BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
OBRIGADA!
VOLTEM SEMPRE!

terça-feira, janeiro 08, 2013

Camila e a volta às aulas > Estímulos literários > Volta às aulas > Dinâmicas > 08/01/13


Que comece o ano letivo!
Como lidar com as expectativas de pais, alunos e mesmo do corpo docente nos primeiros dias de aula
Objetivos:
★ Propiciar um momento de maior descontração e interação entre as crianças, seus novos colegas e professora, por meio do lúdico;
★ Trabalhar o sentimento de insegurança;
★ Recepcionar os pequenos nos primeiros dias de aula;
★ Adaptar os alunos ao ambiente escolar;
★ Planejar a volta às aulas.
Os primeiros dias de aula na Educação Infantil é algo que fica marcado na vida da maioria das pessoas. É um momento de descoberta, de torna-se um pouco mais autônomo em relação aos pais e conhecer novos amigos e aprendizados.
Os pais, também sentem esse momento, já que temem por deixarem seus filhos em um ambiente novo e pela reação dos pequenos a essa novidade.
Por outro lado, os professores, mesmo com toda experiência também tentam se planejar para que esse dia seja realmente especial e um começo positivo para todos.
Segundo a coordenadora do Colégio Mary Ward, Véra Carayol, essa entrada na escola é o ficar longe da mamãe, da casa, dos brinquedos preferidos.
É o estar "sozinho" com outras crianças e com uma pessoa adulta diferente da mamãe, a professora.
Para muitos, uma experiência boa, mas, para outros, ruim.
"Para que não seja ruim, é necessário que a criança seja preparada antecipadamente para a entrada na escola, embora muitos comecem logo cedo, quando bebês; para os que começam mais tarde, é importante que tenham sido preparados para essa nova situação, assim como, aqueles que mudam de escola”, explica.
Por isso, como fazer dos primeiros dias na escola um momento em que as boas expectativas sejam alcançadas e laços positivos sejam construídos?
Véra acredita que é interessante que os pais se sintam apoiados na instituição que escolheram, isso só dará maior segurança a seus filhos.
Além disso, é positivo que nos primeiros dias de aula os pequenos passem por uma diversidade de atividades tudo de maneira lúdica e atraente: oficinas com pincel e tinta, rodas de conversa (para um melhor entrosamento), passeio pela escola para conhecerem todos os ambientes etc.
Dica esperta!
E a professora como se apresenta para os alunos?
Ela pode participar das brincadeiras e se apresentar como eles, ou seja, quando a sua bexiga estourar ou quando a bola ficar com ela.


Dinâmicas descontraídas e divertidas
Primeiro momento
Chuvinha de papéis
Em roda, ao som de músicas calmas, a professora coloca papéis de diversas cores e texturas ao centro (jornal, revista, E.V.A., crepom, cartolina, entre outros).
Ela também estimula os pequenos a manipularem e a rasgarem livremente os papéis.
Em seguida, junta-se todos os papéis e joga-se para o alto, fazendo a chuvinha!
Dica esperta!
Nos primeiros dias de aula é interessante que os pais permaneçam na escola junto com os filhos para que a adaptação seja mais tranquila e não seja uma fase traumática para a criança.
Segundo momento
Após esse momento de diversão, no qual os pequenos expressam-se e sentem-se acolhidos na brincadeira, faz-se uma obra de arte utilizando os papéis.
Podem ser feitas colagens diversas e também papel machê para fazer modelagens.
Além dos papéis, a professora utiliza também tintas guache, plástica, pincéis e outros.
Receber com carinho
É importante que o professor e a escola demonstrem para pais e alunos que eles preparam com carinho a escola e a sala para recebê-los.
E o que é possível fazer?
Que tal deixar a sala de aula bem bonita para os pequenos e quem sabe preparar um pequeno presente que será bem útil durante o período escolar?
Veja como fazer um estojo para guardar canetinhas, lápis de cor, giz de cera etc.
Dica esperta!
A escola também pode promover nas primeiras duas semanas de aulas atividades diferentes que atraiam as crianças pela escola.
Que tal contratar palhaços para fazerem apresentações aos pequenos?
E por que não fazer uma seção de cinema com um filme divertido e dar saquinhos de pipoca para eles?
Você sabia?
A intervenção amistosa e segura de uma professora bem preparada costuma atenuar o impacto da separação, quando a criança agora tem de frequentar a escola.
Isso ameniza as expectativas negativas desta vivência, na medida em que ela vai conversando com os pais e com a criança, esclarecendo dúvidas e transmitindo carinho e amizade à criança.
Para a apresentação dos alunos
Procurem formas divertidas e diferentes de promover a apresentação dos nomes no primeiro dia de aula. Uma ideia é pedir para que os pequenos peguem bexigas e as manipulem, quando a bexiga de um deles estourar, este tem que falar seu nome.
Um por vez, então, vai se apresentando, sem aquela insegurança comum dos primeiros dias.
Esse animal sou eu
A professora Viviane Patrice, em seu blog  www. educacao-ale.blogspot.com.br ( vejam mais sugestões abaixo ), recomenda pedir aos alunos que sentem em círculo e cada um escolha o nome de um animal.
Depois, a professora vai contar uma história em que cada um dos animais são citados e, quando isso acontecer, o aluno que escolheu aquele animal deve levantar e imitá-lo.
Outra sugestão, é que em vez de usar bexigas, que pode assustar as crianças, trabalhar com uma bola e, ao som de uma música, ir passando-a para os pequenos que estarão em roda.
Quando a música parar, o aluno que estiver com a bola fala seu nome.
http://revistaguiainfantil.uol.com.br/professores-atividades/116/imprime274936.asp

Mais sugestões
Dinâmicas
Primeiras aulas...

AULA 1
1) Acolhida:
Mensagem de boas-vindas:


"Fazer o melhor significa esforçar-se para, por onde se passa,deixar marcas de alegria e de otimismo sempre com o espírito de solidariedade e de compreensão."


2) Integração:
Entregar um balão para cada aluno e colocar dentro um papel com o seu nome.
Solicitar que o encham pensando nos seus desejos para 2008.
Ao som de uma música animada, brincar com os balões descontraidamente.
Todos devem trocar de balão, jogando-o para cima.
Parar a música diversas vezes e dar uma ordem para ser executada em cada pausa:
a) Balão em cima da cabeça
b) No meio das pernas
c) Na mão direita/esquerda
d) Nas costas
e) Ombro com ombro (em duplas)
f) Joelho com joelho etc...
No final da brincadeira, estourar o balão e ler no papelzinho o nome do colega em voz alta, dizendo uma palavra que comece com a mesma letra. Por exemplo:
"Eu peguei a Ana e ela é Alegre.
O Beto é bonito."
Depois que todos leram, pegar o papel com o seu nome, identificar a letra inicial e o número de letras. Formar grupos de crianças que tenham:
a) A mesma letra inicial
b) O mesmo número de letras
c) Mesmo número de sílabas
d) Mesma letra no final do nome etc...
Fazer o cartaz da turma, colando os nomes em ordem alfabética.
Fazer a identificação do caderno e registrar o cartaz, destacando a letra inicial e o número de letras.
Organizar o Bingo do Nome.
 Cada um escreve seu nome em uma cartela de papel.
 A professora sorteia as letras e os alunos identificam, pintando as que estão em seus nomes.
Quem completar ganha uma bala.
Prosseguir até que todos completem suas cartelas.
3) Artes:
Desenho livre (para a professora fazer a avaliação).
4) Hora da leitura:
Apresentar o Cantinho da Leitura e entregar uma cópia da seguinte poesia para cada um:


NOME DE GENTE
Pedro Bandeira


Por que é que eu me chamo isso
e não me chamo aquilo?
Por que é que o jacaré
não se chama crocodilo?
Eu não gosto do meu nome,
não fui eu quem escolheu.
Porque se metem
com um nome que é só meu!
O nenê que vai nascer
vai chamar como o padrinho
vai chamar como o vovô,
mas ninguém vai perguntar
o que pensa o coitadinho.
Foi meu pai quem decidiu
que o meu nome fosse aquele.
Isso só seria justo
se eu escolhesse o nome dele!
Quando eu tiver um filho
não vou por nome nenhum!
Quando ele for grande
ele que procure um!
Do livro Cavalgando o arco-íris, Ed. Moderna.
Fazer a leitura e localizar o título, autor e o livro de onde a poesia foi retirada (se a Biblioteca da escola tiver um exemplar, apresentá-lo aos alunos).
 Conversar sobre o que acharam, o que ele fala, e se concordam ou não com as idéias.
Colar no Caderno de Leituras que será montado durante a Escola de Férias.
5) Atividade operatória:
Realizar a seguinte atividade para verificar o nível de escrita dos alunos:
6) Para casa:
Perguntar para a família qual é a origem do seu nome.
1. Meu nome é...
Faça crachás com o nome das crianças e coloque no chão da sala, no meio de uma roda.
Peça que cada uma identifique seu nome.
Incentive o reconhecimento das letras iniciais, conte quantas letras compõem cada nome e faça com que elas percebam letras iguais em nomes diferentes.
Quando todas já estiverem com crachá, comece um gostoso bate-papo sobre as preferências de cada um quanto a um tema predeterminado (como alimentos, brincadeiras, objetos ou lugares).
Agrupe as crianças de acordo com as afinidades.
Na etapa seguinte, peça aos alunos que desenhem aquilo de que gostam em uma folha e coloquem o nome.
Quem não souber escrever sozinho pode copiar do crachá.
Depois de prontos, os desenhos são mostrados aos colegas e, em seguida, expostos no mural.
Com os alfabetizados, a dinâmica é a mesma, mas, além de desenhar, eles podem fazer uma lista de suas preferências.
2. Da confusão à ordem
Estas atividades são ideais para que a criança perceba a necessidade da organização para o bom desempenho das atividades.
O professor pode, a partir da fala das crianças, levantar algumas regras para a organização em sala de aula.
Pedir para que as crianças, todas ao mesmo tempo, cantarem uma música para o seu companheiro do lado (esta atividade gerará um caos); depois pedir a um aluno que cante a música dela para a classe. As crianças perceberão como o caos é desagradável e como a ordem tem um sentido. O professor poderá levantar com as crianças outras situações vividas onde a organização é essencial.
3. Brincadeira das bexigas
(Para animar os alunos e também para transmitir a eles a importância do trabalho em grupo)
Leve um rádio ou qualquer outro aparelho no qual possa tocar música, escolha uma que eles gostem.
Leve também um saco de bexigas de forma que possa entregar uma a cada aluno, e peça a eles que cada um encha a sua.
Quando todos já tiverem enchido explique que terão que ficar jogando as bexigas para cima como se fosse uma peteca (mas de forma suave) de forma a que não caiam no chão e que irá fazendo sinal aos alunos que deverão ir saindo da brincadeira.
Os alunos que ficarem não podem deixar as bexigas caírem, os alunos vão saindo mas as bexigas que eles estavam jogando continuam no jogo.
No início será fácil mas à medida que você for acenando aos alunos para saírem os outros vão tendo cada vez mais trabalho para equilibrar as bexigas, cada vez em número maior que o de alunos.
Termine a brincadeira quando tiver apenas um aluno sozinho tentando manter todas as bexigas no ar.
Pergunte a eles o que acharam da brincadeira, se foi fácil ou difícil.
Eles certamente lhe dirão que no início foi fácil, mas à medida que os alunos foram saindo foi ficando cada vez mais difícil.
 É hora então de você conduzir para a idéia que você quer (se algum aluno já não tiver feito isso) de que o trabalho em grupo também é assim, quanto mais elementos do grupo ficarem de fora na hora da execução, mais trabalho e menos chance de sucesso terão os elementos que estiverem executando o mesmo.
4. Inventar Expressões Faciais
Faixa etária: de Ensino fundamental e secundário
Apresentar às crianças uma situação para pô-las alegres.
Por exemplo: Estamos na escola e de repente recebemos a notícia que naquele dia iremos todos juntos ao parque. Como manifestaremos nossa alegria?
As crianças tem que nomear o maior número de expressões alegres( saltar, levantar os braços, aplaudir, sorrir.) Faça o mesmo com a tristeza ou outros sentimentos.
5. Espelho (para integração dos alunos)
Faixa etária: ensino fundamental e secundário.
 Forma-se um círculo.
Um aluno deverá se mover livremente, movimentando os braços, as pernas, fazendo caretas,etc., adotando posturas e atitudes que os demais possam imitar.
Os outros alunos tem que seguir-lhe ao som de uma música.
Quando este parar, os demais também devem parar.
Se ele correr os outros também devem correr.
A pessoa que devemos imitar também pode ficar girando devagar no centro do circulo para que todos os participantes possam ver.
O jogo para quando se perceber que o interesse da turma diminuiu.
Créditos : Associação Brasileira de Educação e Cultura
6. A Caixa Mágica
Definição: Trata-se de ir tirando diversas coisas de uma caixa, de forma imaginária.
Objetivos: Estimular a imaginação e a capacidade gestual.
Consignas de partida: De uma caixa mágica nós podemos tirar qualquer coisa.
Desenvolvimento:
1. As pessoas ficam ajoelhadas e colocam o rosto entre as pernas.
O animador diz: "se abre a caixa e dela saem ... (por exemplo: motos).
Todos os participantes imitam o objeto mencionado e faz o som e gestos correspondentes.
Quando se diz: "fecha a caixa", todos voltam à posição inicial.
A caixa abre de novo e sairá outros objetos: cachorro, borboletas, etc.
Créditos : Associação Brasileira de Educação e Cultura.
6. ISSO É UM ABRAÇO
Faixa etária: de Ensino Infantil, fundamental e secundário
Formamos um círculo fechado, bem sentados ou de pé.
Se trata de repetir um movimento e uma frase, que propiciem a afetividade e o contato físico.
O jogo inicia quando um dos participantes se acerca ao que está à sua esquerda e o abraça dizendo: _"Isto é um abraço".
O que o houver recebido o devolve, dizendo:_"Um abraço".
De novo inicia o jogo e o primeiro participante, repetindo o abraço diz:_"Isto é um abraço. E o segundo passa o o abraço ao que está à sua esquerda e repete:_ "Isto é um abraço". O terceiro, que o recebe pela primeira vez, deve devolve-lo dizendo: _"Um abraço".
E o segundo se o devolve ao primeiro, repetindo:_"Um abraço".
Assim, se repete em cada vez: o abraço vai passando desde o primeiro dos participantes com a frase _"Isto é um abraço", e como uma onda. E volta para trás, até que alguém o receba pela primeira vez, e o devolve com a frase_ "Um abraço", até alcançar de novo o primeiro participante.
Essa ação se repete cada vez até chegar ao último participante e voltar até o primeiro participante.
Fonte: ABEC
7. OS ANIMAIS NA CLASSE
Faixa etária: de Ensino Infantil, fundamental
As crianças sentam-se em círculo na sala.
Cada uma tem que escolher um nome de um animal.
O professor narra uma história, que com frequência apareça o nome desses animais.
Cada vez que se pronuncie um deles, o aluno que o haja escolhido tem que levantar-se e emitir o som que faz o seu animal. Por ex._ se o professor disser:"galo", o aluno que o tenha escolhido deverá imitá-lo: "Kikirikiki!" e assim por diante.
Fonte: ABEC
8. PINTINHOS
Faixa etária: de Ensino Infantil, fundamental e secundário (propicia desinibição, porque exige contato físico e confiança no grupo)
O grupo deve situar-se em círculo e fechar os olhos ( se quiser, a professora pode providenciar vendas paraos alunos, para facilitar, principalmente se os alunos forem pequenos ou imaturos), Não poderão abrí-los até que termine o jogo.
A partir desse momento, todos os jogadores são pintinhos recém saídos do ovo e não podem ver , buscando a sua mamãe galinha.
O professor fará saber a um deles que é a galinha, de forma que os demais não se inteirem disso.
Todos os pintinhos devem caminhar às cegas, imitando o andar dos pintinhos até tocar outro pintinho.
Quando os jogadores se encontrarem devem piar para comprovar se encontraram com a galinha.
Os pintinhos devem responder.
A galinha se diferencia porque não pia. Portanto, quando alguém não lhes responder, deve abraçar com força a galinha e seguir andando unidos, e a partir desse momento permanecem calados. No final, todos os pintinhos podem abrir os olhos: como é de se esperar terminam abraçados e em silêncio.
Fonte: ABEC
9. "Abraços Musicais Cooperativos"
Definição: Trata-se de saltar no ritmo da música, abraçando-se a um número progressivamente maior de companheiros até chegar a um grande abraço final.
Objetivos: Favorecer o sentimento de grupo desde a chegada positiva de todos.
Material: Um aparelho de música ou um instrumento musical.
Ordem de partida: Ninguém deve ficar sem ser abraçado.
Desenvolvimento:
1. Uma música soa, os participantes começam a dançar; quando a música para, cada pessoa abraça a outra.
A música continua, os participantes começam a dançar, se querem, podem dançar com o companheiro.
Na seguinte vez que a música parar, se abraçam três pessoas.
O abraço vai ficando cada vez maior até chegar a um grande abraço final.
Avaliação: O jogo tenta romper o possível ambiente de tensão que pode haver no princípio de uma sessão ou um primeiro encontro.
Cada participante expressará como se sente e como viveu o jogo.
Fonte: ABEC
10. CORRENDO ATÉ O MURO
Faixa etária: para Ensino fundamental e secundário
Para se correr até um muro com os olhos vendados deve-se ter muita confiança em não chocar-se nele.
E se trata disso. O grupo se fica situado a uns passos adiante de um muro ou parede da classe ou de um ginásio.
De um a um, cada jogador dever correr até o muro, com os olhos vendados, confiando em que o grupo e o professor ou professora detê-lo-ão antes de chocar-se com ele.
As reações de cada participante são muito divertidas.
O objetivo é do grupo impedir proteger o indivíduo, impedindo que ele se machuque.
Fonte: ABEC
11. Esconderijo Inglês
Faixa etária: para Ensino Fundamental e Secundário
Um dos jogadores fica virado para uma parede, escondendo sua cara e os demais jogadores a uns 20 metros de distância dele.
Aquele que estiver com a cara virada para a parede grita: _" Um, dois, três, ao esconderijo inglês, sem mover as mãos, nem os pés" e se vira.
Enquanto diz a frase, os demais jogadores devem avançar rapidamente, mas com cuidado, já que quando seu companheiro terminar de dizer "Um, dois, três, ao esconderijo inglês, sem mover as mãos, nem os pés" deverão ficar totalmente quietos.
Se algum deles não o fizer e o companheiro perceber que se moveu este deverá retroceder e voltar até o início.
O que conseguir chegar à meta será quem dirá agora : "Um, dois, três, ao esconderijo inglês, sem mover as mãos, nem os pés".
Fonte: ABEC
12. Estimulando a A Pensar e se Comunicar
Faixa etária: para Ensino Infantil
O professor diz uma palavra, qualquer coisa, melhor relacionada com as férias, e os alunos tem que dizer a primeira coisa que lhes vier na memória.
Deixar correr a imaginação.
Fonte: ABEC
13. O que Fez?
Faixa etária: para Ensino Infantil e Fundamental
Na escola, um dos grandes temas para redação é: " O que você fez nas férias?".
Seu valor para conseguir que o(a) aluno(a) escreva sobre suas experiências pessoais é evidente.
Deve-se incentivar para que os alunos falem de suas coisas mais pessoais.
As crianças sentam-se em círculo na classe e têm que recordar coisas sobre as férias, preferivelmente seguindo a ordem dos acontecimentos reais.
Isso estimula a memória da criança, ajuda com que possa recordar os acontecimentos do passado.
Também faz com que deva buscar e encontrar as palavras para descrever o que se passou naquele período.
Fonte: ABEC
14. De Havana Veio um Barco Carregado De...
Faixa etária: Educação Infantil, Fundamental e Secundário
O professor pensa em uma família de animais, pessoas, comidas ou objetos. E diz aos seus alunos:" De Havana veio um barco carregado de... animais de quatro patas."
os alunos deverão ir dizendo, um por um, animais de quatro patas."
Se algum aluno não souber dizer nenhum, perde a vez ou é eliminado do jogo, como queira.
O nível de dificuldade pode variar dependendo da família. Por exemplo: no INFANTIL bastaria dizer:"de Havana veio um barco carregado de... animais.", no PRIMARIO: "de Havana veio um barco carregado de... verduras", e no SECUNDÃRIO:"De Havana veio um barco carregado de …personagens históricos."
http://www.educacao-ale.blogspot.com.br/search/label/1%C2%BA%20DIA%20DE%20AULA.



Começa um novo ano na escola.
Camila está ansiosa para rever seus amiguinhos e conhecer a nova professora.
Miguel, primo de Camila, estudará na mesma escola e está com um pouco de medo, mas Camila vai ajudá-lo.
Autor: Nancy Delvaux
Ilustração: Aline de Pétigny
Editora: Larousse Júnior
O desconhecido é sempre assustador para as crianças.
Para o priminho de Camila, o primeiro dia de aula poderia ter sido muito difícil se não fosse a ajuda de sua prima.
Esta história mostra que o apoio dos amigos é de extrema importância em muitas situações da vida.


Glitter Photos

Glitter Photos


Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Blog Widget by LinkWithin

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios