BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto,será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes , experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos .
Se você leu ,experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog ,ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente,assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo,por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog,não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu ,que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem- vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
OBRIGADA!
VOLTEM SEMPRE!

sábado, março 02, 2013

Foi o ovo? Uma ova! > Estímulos literários/artes > Aula o ovo vira pinto> 02/03/13


Foi o ovo? Uma ova!
A galinha Sinhá teve um ovo, muito novo, chamado Claro Gemão, meio metido a machão.
Ele vai aprontar uma tremenda confusão pra ver quem nasceu primeiro.
Todo em versos rimados, o texto é a história da ""briga"" entre um ovo recém-botado, machão e atrevido, e a galinha, sua mãe, a respeito da eterna questão: quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?
Com humor inteligente e cheio de nonsense, a autora conduz a história a um impasse - a falta de resposta - que, afinal, é repassado para o leitor.
Assunto/Tema
Discussão sobre quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha
Temas Secundários
A ""Organização"" do Galinheiro
A Reprodução dos Animais
O Comportamento ""Machista""
A Personificação dos Seres
Vídeo

Foi O Ovo? Uma Ova!
Vem navegar no rio da nossa história
Vamos voar
Daqui pra outro lugar
Se você guardar tudo na memória
Para seus amigos você pode recontar.
Um dia, uma gorda galinha chamada sinhá Penosa, pôs um ovo muito novo de nome Claro Gemão. Ah, esse ovo era meio... meio metido a machão. Vê se pode! Nasceu usando bigode, ainda recém nascido tomava ares de galo. É... gritava o desordeiro:
"Sou o rei do galinheiro! Falo, grito e não me calo, o ovo nasceu primeiro."
O sol ouviu lá de cima e balançou a sua crina de cabelos faiscantes e falou danado:
"Humm, que ovo mais mal criado! Os tempos andam mudados."
O ovo, o Claro Gemão, deu um pulo pro poleiro se gabando e repetindo:
"O ovo nasceu primeiro, falo, grito e não me calo. Eu canto igual ao galo: cocoricóóó!!! Vejam só! Vejam meu cocoricó!"
A galinha ouviu e disse:
"Humrum... Foi o ovo? Uma ova! Deixe de tanta tolice. Fui eu quem nasceu primeiro, sinhá Penosa, a galinha, rainha do ga-ga-galinheiro."
Uma vaca que ia passando chicletando seu capim, parou e pensou assim:
"Muuuu...Mas antes de ser galinha, toda galinha foi um ovo! Muuuu... todo ovo foi galinha! Preciso pensar de novo."
Veio o galo com sua crista, coroa muito ouriçada, manto de rei emplumado, tirando lá do poleiro o tal ovo levado.
"Fui eu quem nasceu primeiro! Oh, filho Claro Gemão, vais aprender a lição! Palmadas pra que te quero! Já chega de lero-lero, vou bater no seu traseiro, pra ver quem nasceu primeiro!"
O bumbum do Claro Gemão, parece... ficou rachado! Mas insistia o danado, o ovo gritava assim:
"Fui eu quem nasceu primeiro, falo, grito e não me calo! Não tenho medo do galo, ninguém vai mandar em mim..."
Humm, xiiii. A galinha senta em cima do tal ovo esguelado. Aí, no choco chocado, o ovo mexe, pópópó...remexe, pópópó... quase vira omelete!
"Falo, grito e não me calo! ... "
"Psiu! Foi o ovo? uma ova! Fui eu quem nasceu primeiro, sua mãe, sinhá Penosa, rainha do ga-ga-gaalinheiro."
À noite, no galinheiro, todos dormem num só ronco. De repente, ouvi-se um estalo!!!
Crás! Crec!
A casca do ovo se quebra e nasce um pinto pelado muito esganiçado dizendo:
"Falo, grito e não me calo! Não digo nada de novo. Antes de ser galinha minha mãe foi um ovo!"
Lá no galinheiro, passa o tempo... passa dia... passa noite...
Foi o ovo? Foi a galinha?
Foi a galinha ou foi o ovo?
De repente veio um recado voando muito apressado no bico de uma pombinha.
Adivinhe! É pra você... Stefanne.
Agora tem que responder...
QUEM FOI QUE NASCEU PRIMEIRO: FOI O OVO OU A GALINHA?
????????
Hum... foi o ovo? foi a galinha?


 
Plano de aula
O ovo vira pinto
Introdução
Muito freqüentemente, o trabalho com as ciências naturais, especialmente o estudo de seres vivos, está presente no trabalho de ciências com as crianças pequenas.
Estudar bichos, pesquisar aspectos como alimentação, habitat, reprodução e características externas, de forma geral, tem se mostrado a forma mais comum de organizar o trabalho realizado com as crianças.
Por considerar que está forma de organização favorece pouco a investigação e o estimulo a atitude reflexiva e responsável para com a vida, os outros e a natureza, por pautar-se, muitas vezes no acúmulo de informação através da leitura e informações apresentadas pelo professor, se propõe nessa seqüência uma outra forma de organização do trabalho.
O trabalho com as ciências na escola, desde a educação infantil, cumpre o papel de socialização do saber, uma oportunidade de conhecer o mundo e suas representações de forma mais plural.
A curiosidade é uma característica importante das crianças.
Mola propulsora para aprendizagem, importante de ser considerada e tomada como condição na organização das situações propostas.
Tomar como objeto de estudo e investigação uma coisa que pode parecer banal e trivial do dia-a-dia das crianças, o ovo, possibilita, professor e aluno, analisar como os seres vivos se formam e se desenvolvem.
Cabe ao professor, então organizar situações investigativas, escutar as crianças, analisar suas falas e idéias, considerando, entre outros aspectos, suas percepções e formas de expressar, procurando buscar a relação das, muitas vezes explicações fantasiosas, com o conteúdo tratado, dispor-se a penetrar na realidade fantástica das crianças.
Enfim, criar situações que estimulam a curiosidade, a interatividade, de forma que as crianças possam participar do processo de aprendizado pela observação, pela experimentação e pelo questionamento permanente.
Objetivos
- Tomar como objeto de estudo e investigação uma coisa que pode parecer banal e trivial do dia-a-dia das crianças, o ovo, a fim de analisar como um ser vivo se desenvolve.
- Apresentar a noção elementar de lei natural
- Iniciar as crianças no conhecimento de desenvolvimento embrionário e reprodução
- Avançar, um pouco mais nos conhecimentos, para saber coisas que não sabia antes sobre desenvolvimento de um ser vivo.
Ano
1º ano
Conteúdos
- Divisão Celular
- Embrião e sua nutrição
- Condições para desenvolvimento embrionário
- Condições para desenvolvimento juvenil
- Condições artificiais para desenvolvimento embrionário - chocadeira
- Metodologia da Ciência
Tempo Estimado
2 a 3 meses
Desenvolvimento das atividades
1° Disparando o tema de estudo
Trazer para a sala uma embalagem industrial de ovos, com alguns ovos. Em roda, apresenta o que trouxe para as crianças e faz questionamentos que propiciem que reflitam sobre:
a) onde se compra o produto,
b) como que o produto vai parar no supermercado,
c) antes de chegar ao supermercado onde estava e quem o leva para lá,
d) do que é feito o ovo, quem faz e como é feito
Após essa primeira conversa, como estratégia de registro, o professor pode anotar as idéias das crianças num cartaz, em forma de esquema/percurso - ovo - do supermercado até o local de origem" , considerando todas as informações colocadas pelo grupo.
Apresenta o registro para o grupo verificando se concordam e se querem acrescentar alguma outra informação.
Propor ao grupo estudar, pesquisar, as informações para descobrir - como o ovo vira pintinho" (atenção: isso se o grupo trouxe essa informação, o que é muito provável).
2° Pesquisa - ler para buscar informação
Selecionar alguns livros, que favoreçam a pesquisa sobre o assunto, e oportuniza que em pequenos grupos as crianças analisem as imagens a fim de procurar informações que possibilitem ampliar os conhecimentos sobre como o ovo vira pintinho.
É interessante que o material selecionado traga informações visuais, de qualidade, com informações a respeito das fases de desenvolvimento.
Isso favorece ao professor disparar discussões sobre o ciclo de vida desse ser vivo: ovo - pintinho - galinha.
Investigar os conhecimentos que as crianças possuem sobre o ciclo de vida da galinha, se relacionam que o pintinho, ao se desenvolver, na fase adulta, se transforma em galinha.
Completar o esquema/percurso construído na atividade anterior com novas informações obtidas pela pesquisa
3° Análise do ovo
Levar um ovo branco e um ovo vermelho para a roda para investigar que idéias as crianças têm sobre:
Analisando ovo inteiro
a) que informações têm sobre o que há no interior do ovo
b) se há diferença entre o conteúdo interno dos dois ovos
c) porquê as cascas são de cores diferentes (a cor da galinha influência a cor do ovo e a cor do ovo determina a cor do pintinho)
Analisando o ovo depois de quebrado
a) se há diferenças entre os conteúdos dos dois ovos
b) o que há dentro do ovo (se sabem denominar as partes)
c) explorar texturas, consistência e cheiro
d) analisar a fragilidade da casca após quebrada
Após a atividade da análise propor uma atividade de registro através de desenho em dupla. Cada dupla deverá discutir a forma como irão registrar.
Observação: Esse é um primeiro exercício de aproximação de registro científico. Registro científico é uma forma de registro que procura retratar uma planta, animal, paisagem com fidelidade.
A combinação de diferentes formas de registro pode ser uma maneira de evidenciar informações importantes sobre um mesmo objeto de estudo.
Oriente as crianças a procurarem registrar como se fossem produzir uma fotografia, podem usar cor para evidenciar as partes observadas.
4° Da onde vem o ovo?
Ler para as crianças uma história infantil qualquer para retomar a discussão e informações apresentadas na conversas (parte-se aqui do princípio de que as crianças apontaram, em algum momento da conversa, que quem produz/coloca o ovo é a galinha).
Investigar que idéias têm sobre: como as galinhas produzem os ovos?
A cor da galinha determina a cor do ovo?
Todas as galinhas põem ovos?
A partir de que idade/época as galinhas põe ovos?
O que é necessário, condições necessárias, para a galinha colocar ovo?
Listar as questões não respondidas que serão orientadoras para a pesquisa e busca de informação. Discutir com o grupo formas de encontrar respostas para as dúvidas, questões levantadas.
5° Organizar a busca de informação/pesquisa
Retomar a lista de perguntas analisando quais informações consideram que podem ser obtidas através da pesquisa com familiares ou profissionais da área.
Levantar com o grupo possibilidades de realizar a busca de informação com familiares que sejam biólogos, granjeiros ou já criam esse animal, ou pesquisar no entorno da escola a existência de avícola, granja, loja de animais.
Levantar as perguntas que querem fazer, favorecer a troca e discussão entre todos e orientar a elaboração das perguntas, entrevista, a ser realizada.
Professor atua como escriba, emprestando sua competência escritora para registrar as perguntas, discutindo com as crianças a formulação das questões - fica claro o que se quer saber - e conteúdo - a relação com as dúvidas apontadas anteriormente.
6° Preparar a entrevista/pesquisa
Preparar a entrevista - combinar como realizarão a entrevista: quem irá realizar as perguntas, como irão registrar as resposta, data e horário, onde receberão o convidado, como e quem realizará o convite, como prepararão a sala.
Confeccionar o convite.
Discutir com o grupo quais informações serão necessárias conter no convite (data, horário, local, qual o público da entrevista, qual o propósito/motivo do convite).
Fazer e enviar o convite ao entrevistado
7° Fazer a entrevista/pesquisa
Preparar o ambiente/sala como combinado, verificar se os equipamentos estão disponíveis e funcionando com antecedência (máquina fotográfica, gravador, filmadora).
Realizar a entrevista, primeiro fazendo as perguntas combinadas e depois abrindo para outras novas perguntas que possam surgir durante a entrevista.
8° Retomar a gravação da entrevista/pesquisa
Ouvir novamente a entrevista, para verificar quais questões levantadas na lista anterior puderam ser respondidas.
Construir uma grande tabela, três colunas, para ser colocada no mural.
Colunas: dúvidas/questões levantadas pelo grupo - respostas que obtivemos através da pesquisa - fonte que obtivemos a informação.
Analisar quais perguntas ainda não foram respondidas e onde consideram possível pesquisar respostas.
9° Pesquisa de campo
Visitar uma loja de animais ou alguém conhecido da região que crie galinha.
Combinar a visita com as crianças - propósito, o que irão analisar e definir formas de registro (gravação, fotografia e desenho de observação).
Na pesquisa de campo observar e buscar informações sobre: alimentação, hábitos do animal, ambiente onde se encontra, característica externa (desenho de observação no local), outros observáveis possíveis como: convívio com outros animais, semelhanças e diferenças entre galo e galinha e entre galinhas, características do excremento.
10° Análise e comparação das informações obtidas
Socializar os registros de observação, comparando observações realizadas pelo grupo.
Voltar à tabela das questões e verificar quais outras perguntas podem ser respondidas, a partir das informações coletadas na pesquisa, e quais informações podem ser agregadas às respostas já obtidas anteriormente (ampliar os conhecimentos já construídos).
Retomar o caminho percorrido e discutir o que já sabem agora que não sabiam no início do estudo.
11° Sistematização das informações obtidas pela observação e registro
Socializar os desenhos de observação - características externas da galinha - que o grupo realizou no estudo de campo - e, a partir das informações apresentadas, professor realiza um desenho/registro das características externas da galinha.
Colocar legenda, cor e nome, das partes que as crianças saibam.
Trazer imagens de galinhas, fotos, gravuras produzidas por Ademir Martins e outros artistas, solicitar que analisem e apontem o que acham importante retomar ou completar nas informações do desenho coletivo.
Vejam o livro Louca por bichos ( imagens de Gustavo Rosa)
12° a 15° Pesquisa
Pesquisar, em diferentes fontes - livros, vídeo e informações trazidas pelo professor - informações sobre:
a) alimentação
b) formas de reprodução
c) diferenças morfológicas
d) como produz o ovo
e) nome e função das partes analisadas do ovo
f) ciclo de vida
g) o que determina a cor da casca
16° Todo ovo vira pintinho?
Investigar que conhecimentos e idéias as crianças têm sobre a questão posta.
Perguntas orientadoras:
a) Caso digam que sim, que todo ovo vira pintinho questionar: porquê então os ovos que estão nas bandejas no supermercado ou na banca na feira não viram pintinho lá?
b) O que precisa acontecer para o ovo virar pintinho? (condições necessárias)
17° e 18° Pesquisa
Analisar as informações apresentadas pelo grupo e favorecer situações de pesquisa para buscar respostas as perguntas colocadas. Levar a pergunta como pesquisa a ser realizada com um familiar ou adulto próximo.
Socializar a pesquisa realizada com familiar ou adulto. Pesquisar em outras fontes diferentes para ampliar os conhecimentos.
19° a 22° Montar uma chocadeira
Pesquisar com proprietário da granja que doará os ovos, dois ou três, quais as condições necessárias para o ovo virar pintinho.
Registrar as informações.
 Pesquisar em outras fontes para obter novas informações.
Montar, com ajuda de um marceneiro ou outro adulto experiente, uma caixa de madeira, com fonte de luz, que servirá como chocadeira.
Convidar proprietário da granja para trazer os ovos para serem colocados na chocadeira pronta.
Combinar: cuidados momentos de observação, formas de registro.
23° Análise da observação e coleta de dados
Discutir e registrar que condições favoreceram, ou não, o nascimento dos pintinhos.
Caso o experimento não tenha dado certo, os ovos, ou algum deles, não terem se transformado em pintinhos torna isso objeto de análise e pesquisa retomando hipóteses iniciais, informações obtidas na pesquisa sobre condições necessárias e o processo de construção e manutenção da chocadeira: por que o ovo não virou pintinho?
24° e 26° Construção do jogo
Construção de tabuleiros de percurso - do ovo (saída) ao pintinho (chegada).
Discutir com as crianças condições necessárias para um ovo se transformar em pintinho para combinar quais podem ser as possíveis situações postas no tabuleiro que criam condições ao jogador avançar casas, perder uma rodada ou voltar algumas casas.
Construir os tabuleiros, pintar, construir as peças, peões e as regras.
Jogar no tabuleiro construído por seu grupo e pelo dos demais grupos
esquema/percurso 27° Projeção de vídeo
Assistir o filme/desenho - A fuga das galinhas" observando quais informações que a história traz que aprenderam durante o estudo e quais consideram apenas fantasia .
Orientações gerais
- Evitar desenhos estilizados que possam levar a representações equivocadas.
Dar preferência ao uso de fotografias ou esquemas de imagens reais, fornecendo medidas exatas e escala, para que as crianças possam ter idéia de como são na realidade;
- Considerar as diferenças regionais e contextos específicos onde às crianças estão inseridas;
- Oferecer oportunidades de troca de experiências entre as crianças, situações onde aprendam a escutar, estimulando o diálogo com e entre elas;
- Favorecer atividades que estimulem a crianças a: observar, analisar, comparar, medir, classificar, transformar, propor alterações, justificar um fato ou evento observado, superando a memorização e aprendizagem passiva.
- Propiciar experiências que possibilitem uma aproximação ao conhecimento das diversas formas de explicar o mundo
- Propiciar situações em que possam estabelecer relações, a busca da diferenciação existente entre mitos, lendas, explicações provenientes do senso comum e conhecimentos científicos.
Avaliação
Voltar à questão inicial: Todo ovo vira pintinho? Analisando a ampliação das respostas apresentadas.

A galinha cor-de-rosa


A Galinha Cor de Rosa, de Keith Norval.

Era uma galinha cor-de-rosa,
Metida a chique, toda orgulhosa,
Que detestava pisar no chão
Cheio de lama do galinheiro.
Ficava no alto do poleiro
E quando saía do lugar,
Batia as asas para voar.
Mas seus pés acabavam na lama.
Aí armava o maior chilique,
Cacarejava, bicava o galo,
E depois, com ar de rainha,
Lavava os pés numa pocinha.


DUDA MACHADO
Do livro:
Histórias com poesia, alguns bichos e Cia. Duda Machado, Editora 34:2003




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Blog Widget by LinkWithin

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios