BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, junho 22, 2012

Olimpíadas 2012>Linguagem esportiva 5>Peteca>Arco e flexa entre outros> 22/06/12





Linguagem esportiva 5
Olimpíadas
Possibilidades de apreciar, fazer e contextualizar

A proposta é tratar pedagogicamente o esporte, considerado como manifestação da Cultura de movimento, de modo a contribuir com a formação das crianças.
Os esportes possuem como especificidade regras de caráter oficial, organizadas em federações que regulamentam a atuação amadora e profissional.
A intenção é proporcionar situações nas quais as crianças possam conhecê-los - apreciar, vivenciar, contextualizar e recriar.

Crianças no Rugby
- Aprender sobre a origem e a história do Rugby, bem como os países onde este esporte é popularmente praticado.
- Aprender as regras e os fundamentos básicos do rugby de maneira lúdica e divertida.
- Aprender a construir uma bola de Rugby utilizando materiais alternativos e de baixo custo.

Duração das atividades
Cada atividade terá duração de 25 minutos compreendendo um total de 100 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Por se tratar de uma aula introdutória não serão necessários conhecimentos prévios ao tema da aula.

Estratégias e recursos da aula
Atividade 1 – Por dentro do rubgy
Duração: 25 minutos
Material: computadores
Local: sala de informática
Para dar início à aula sobre o Rugby o(a) professor(a) poderá introduzir o tema através de vídeos que demonstrem como este esporte é praticado, bem como suas regras básicas.
Para isso, o(a) professor(a) terá a sua disposição vídeos educativos disponíveis na internet.

Sugestões de sites:






Atividade 2 – Construindo a bola
Duração: 25 minutos
Material: bola murcha e corda de varal
Local: quadra ou pátio
Para início à prática do rugby o(a) professor(a) poderá construir os tacos com materiais simples e de baixo custo (Figura 1) seguindo as seguintes instruções: pegue uma bola furada ou murcha (a) dobre-a até atingir um formato oval (b) e enrole-a com uma corda de varal (c) para dar sustentação ao no formato da bola. Pode-se usar bolas de futebol americano, caso a escola tenha disponível, mas é sempre interesse mostrar alternativas de baixo custo para se criar os objetos das práticas da Educação Física.


Atividade 3 – Rouba bandeira
Duração: 25 minutos
Material: bandeiras e giz
Local: quadra ou pátio
Na seqüência das atividades o(a) professor(a) poderá trabalhar com as crianças alguns fundamentos básicos do rugby através da brincadeira do rouba bandeira (Figura 2).
As marcações na quadra podem ser feitas com giz de quadro.
Divididas em duas equipes as crianças terão que atravessar o campo da equipe adversária até atingir a região da bandeira sem ser tocado pelos(as) colegas do outro time.
Se alguma criança for tocado pelos oponentes no campo adversário esta terá que permanecer colada (parada) até que alguém do seu time a descole (toque nela).
 Na área da bandeira do adversário ninguém pode ser colado.
Assim que um equipe conseguir chegar até a região da bandeira terá que retornar ao seu campo de posse da bandeira adversária sem ser colado.
Caso isso ocorra a equipe marca um ponto e recomeça a brincadeira novamente.
A brincadeira do rouba bandeira é um excelente exercício educativo para o rugby, pois ajuda as crianças a incorporarem a dinâmica do jogo propriamente dito.


Atividade 4 – Rugby para crianças
Duração: 25 minutos
Material: bola de rugby
Local: quadra
Para finalizar as atividades o(a) professor(a) poderá trabalhar com um jogo de rugby adaptado para crianças (Figura 3).
As regras desse jogo serão as seguintes: o objetivo de cada equipe será levar a bola até a zona de gol (região da bandeira).
Para isso as crianças poderão realizar passes entre si até atingir a área de pontuação.
Os passes feitos para frente deverão ser realizados com os pés.
Os passes feitos para os lados e para trás poderão ser feitos com as mãos.
Se a criança que estiver com a bola for tocada pelo adversário sua equipe perderá a posse da mesma.
 Não serão permitidos agarrões ou trombadas.
Caso ocorra alguma falta (ex.: passe feito pra frente com as mãos ou uma criança empurrar a outra) a equipe que sofreu a penalidade irá cobrar um chute de 10 m em direção à tabela de basquete.
 Se a bola atingir a tabela de basquete a equipe marca um ponto.
Após a marcação de um ponto a reposição de bola será feita pela equipe que sofreu o ponto em sua própria área de gol.
A marcação central da quadra poderá ser eliminada para facilitar o entendimento das novas regras.


Recursos Complementares
Antes de dar início à atividade 1 o(a) professor(a) poderá falar um pouco da história do rugby bem como sobre suas regras básicas.
 Para isso, o(a) professor(a) poderá buscar na internet textos e sites que embasem sua fala.
Sugestões de sites:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Rugby (acessado em 09/08/2010)

http://www.brownbag.com.br/brasilrugby/v1/index.asp

Como sugestão de atividade complementar o(a) professor(a) poderá passar para as crianças o longa metragem Invictus.
O filme mostra Nelson Mandela, depois da queda do apartheid na África do Sul e durante seu primeiro mandato como presidente, quando se esforçou para que o país sediasse a Copa do Mundo de Rugby de 1995.
Uma grande oportunidade para unir seus compatriotas.
Filme Invictus -
 

Avaliação
A avaliação consistirá em um debate com as crianças sobre os temas contemplados na aula.
A discussão poderá abordar questões como:
- qual a relação do futebol com o rugby?
- quais as dificuldades apresentadas durante as atividades?
- o rugby é sinônimo de violência?
- o que você aprendeu nessa aula?
Durante a discussão dos temas o(a) professor(a) irá registrar em um cartaz, intitulado “As crianças no rugby”, os comentários feitos pelas crianças durante o debate.
Este cartaz poderá ser exposto posteriormente em algum espaço comum da escola para fomentar a discussão dos temas abordados com os demais integrantes da comunidade escolar.

 
 
Acertando no alvo (Dardo e Tiro esportivo)

- Aprender sobre o surgimento e a história do Dardo e do Tiro como modalidades esportivas, bem como as diversas maneiras como são praticados hoje pelo mundo.
- Aprender a construir os equipamentos necessários para a prática do Tiro e do Dardo utilizando materiais alternativos.
- Aprender a coordenar diferentes movimentos, desenvolvendo a percepção do seu próprio corpo em relação ao tempo e espaço durante os movimentos de pontaria.

Duração das atividades
Cada atividade terá duração de 30 a 35 minutos compreendendo um total de 100 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Por se tratar de uma aula introdutória não serão necessários conhecimentos prévios ao tema da aula.

Estratégias e recursos da aula
Atividade 1 – Acertando no(s) alvo(s)
Duração: 30 minutos
Material: computadores
Local: sala de informática
Para dar início a essa aula de Dardo e Tiro esportivo, o(a) professor(a) poderá introduzir o tema com vídeos que mostrem as diversas modalidades e formas de praticar esses esportes pouco conhecidos no Brasil.
Sugestão de sites:
Dardo




Tiro esportivo




Atividade 2 – Dardo
Duração: 35 minutos
Material: folha de papel, prego(ou tachinha), cola, isopor e canetinha
Local: quadra ou pátio
Para dar início as atividades o(a) professor(a) poderá organizar um campeonato de dardo.
Para isso, serão necessários dardos e alvos que podem ser comprados em lojas de brinquedos (Figura 1). Nessa atividade cada criança terá o direito de fazer 5 arremessos que serão realizados intercaladamente. Cada círculo do alvo terá uma pontuação diferente, sendo que os círculos menores terão valores maiores. Os valores podem ser em dezenas (ex.: 10, 20, 30...) e devem ser registrados para facilitar a conta para as crianças.
Ao final dos cinco arremessos, cada criança fará a somatória de seus pontos e o(a) maior pontuador(a) vencerá o jogo. A somatória de pontos deve ser auxiliada pelo o(a) professor(a).


Figura 1: Conjunto da dardo e alvo

Caso ocorra a impossibilidade de se comprar um conjunto de dardos e alvos, existe uma alternativa simples e barata que pode ser confeccionada pelas próprias crianças e o(a) professor(a).
 Na confecção dos dardos (Figura 2) as crianças farão um cone de papel e colarão suas extremidades com cola branca.
Em seguida, com o auxílio do(a) professor(a), colocarão um prego (ou tachinha) na extremidade do cone.


Para a confecção dos alvos (Figura 3) basta utilizar uma folha de isopor e desenhar com canetinhas coloridas os diferentes círculos do alvo.


Para a utilização desse material é fundamental que o(a) professor(a) faça uma conversa prévia com as crianças para evitar possíveis acidentes com os dardos de prego.
Sugestão de combinados prévios:
- Mirar o dardo apenas no alvo de isopor.
- Os arremessos devem ser feitos alternadamente (uma criança por vez)
- Permanecer sempre distante do alvo quando alguém for arremessar o dardo.

Atividade 3 – Tiro esportivo
Duração: 35 minutos
Material: cano de pvc, balão de borracha, durex e sementes
Local: quadra ou pátio
Para finalizar, o(a) professor(a) poderá construir com as crianças uma arma bem simples para praticar o tiro esportivo (Figura 4).


Para fazer a arminha é preciso colocar um pedaço de cano de pvc dentro do bocal de balão de borracha. Em seguida, passe-se um duréx colorido na junção entre o balão e o cano para prender um ao outro.
Por fim, basta colocar um feijão ou semente dentro do balão, puxar, apontar para o alvo e soltar. O alvo pode ser feito de isopor (Figura 3) ou de papelão.
Assim como na atividade anterior é importante que o(a) professor(a) faça uma conversa prévia com as crianças para evitar acidentes com este brinquedo.

Sugestão de variação:
- Pode se utilizar pratos de plástico como alvos para simular a modalidade alvo móvel do tiro esportivo.
O(a) professor(a) lança o prato e as crianças tentam acertá-lo no ar.

Recursos Complementares
No início da aula o(a) professor(a) pode fazer uma breve introdução sobre a história e os surgimento das modalidades que serão abordadas, bem como falar das competições ao redor do mundo.
Para tanto, o(a) professor(a) poderá se informar nos seguintes sites:

http://www.dardonet.com.br/ (acessado em 08/06/10)

http://www.cbte.org.br/ (acessado em 08/06/10)

http://www.fpte.org.br/ (acessado em 08/06/10)

Avaliação
Ao final da aula o(a) professor(a) pedirá às crianças que façam um registro gráfico através de desenhos ou palavras sobre todos os conhecimentos abordados na aula sobre o Dardo e o Tiro esportivo, desde a história dessas modalidades até as diversas formas de se praticar esses esportes.
 Estes registros irão compor um cartaz intitulado “Acertando no alvo” que ficará exposto no mural da escola.


Tiro com Arco (Arco e Flecha)

- Aprender sobre a origem do arco e flecha, bem como sua utilização em diferentes contextos ao longo da história.
- Aprender alguns movimentos básicos deste esporte através de atividades lúdicas e divertidas.
- Aprender a construir os instrumentos e recursos necessários para a realização da prática do Tiro com Arco utilizando materiais alternativos.

Duração das atividades
Cada atividade terá duração de 25 minutos compreendendo um total de 100 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Por se tratar de uma aula introdutória não serão necessários conhecimentos prévios ao tema da aula.
Estratégias e recursos da aula

Figura 1- Arco e Flecha

Atividade 1 – Aprendendo com os arqueiros
Duração: 25 minutos
Material: computadores
Local: sala de informática
Para dar início a aula sobre Tiro com Arco, o(a) professor(a) poderá introduzir o tema com vídeos que relatem um pouco da origem e história deste esporte, suas técnicas básicas, bem como as principais competições da atualidade.
Sugestões de vídeos:





Atividade 2 – Preparando o material
Duração: 25 minutos
Material: bambolês, palitos de madeira, barbante, serrote e fita adesiva
Local: quadra ou pátio
Para dar início às atividades o(a) professor(a) precisará de materiais adequados às práticas.
Como os arcos, flechas e alvos profissionais são muito dispendiosos o(a) professor(a) poderá construí-los, juntamente com as crianças, utilizando materiais alternativos.
Construção do arco e flecha (Figura 2):
■pegue alguns bambolês quebrados ou inutilizados (A) e serre pequenos arcos (B);
■passe um barbante por dentro do arco (C) até que este saia do outro lado (D);
■una ambas as pontas dando um nó deixando o cordão bem tensionado (E);
■gire o cordão até que o nó fique escondido dento do arco (F);
■pegue alguns palitos de madeira (ex.: palitos de churrasco), cubra suas pontas com fita adesiva para evitar acidentes e utilize-os como flechas (G);
■cada criança poderá ter um conjunto de 3 flechas e um arco.


Construção do alvo (Figura 3): para construir os alvos basta utilizar folhas de isopor e desenhar círculos coloridos com canetinhas.


Atividade 3 – Tiro ao alvo
Duração: 25 minutos
Material: arcos, flechas e alvos
Local: quadra ou pátio
Dando seqüência às atividades o(a) professor(a) poderá propor uma sessão de tiros ao alvo (Figura 4). Dispostas em fila, as crianças terão oportunidade de realizar, uma de cada vez, tiros de arco no alvo de isopor.
Nesse momento, o(a) professor(a) terá a oportunidade de orientar individualmente às crianças quanto a postura do corpo e a empunhadura do arco durante o tiro.
É importante salientar que o tronco do arqueiro deve estar bem ereto, o abraço de empunhadura do arco esticado e a flecha puxada na altura dos ombros.
 Entretanto, vale salientar que estas orientações não devem ser muito rigorosas, pois o propósito desta aula não está ligado à execução perfeita das técnicas do Tiro com Arco.


Atividade 4 – Caçando com arco e flecha
Duração: 25 minutos
Material: arcos, flechas e alvos
Local: espaços abertos e arborizados
Para finalizar as atividades o(a) professor(a) poderá fazer uma espécie de “caça ao tesouro” utilizando os arcos e flechas.
Para isso, o(a) professor(a) deverá desenhar previamente alguns alvos (ex.: animais) em folhas de isopor.
Os alvos serão espalhados nos espaços abertos da escola (ex.: colocados em árvores, potes, etc.).
Em seguida, o(a) professor(a) dividirá a turma em duas equipes que terão 10 minutos para encontrar os alvos e tentar acertá-los.
A equipe que conseguir acertar o maior número de alvos vencerá a “caçada”.

Recursos Complementares
Após a atividade 1 o(a) professor(a) poderá reiterar o que foi exposto nos vídeos e falar um pouco mais sobre a origem do arco e flecha bem com sua utilização em diferentes contextos (ex.: contexto indígena) ao longo da história.
Para isso, o(a) professor(a) poderá buscar na internet textos e sites que embasem sua fala.

Sugestões de sites:

 (acessado em 02/11/2010)

 (acessado em 02/11/2010)

 (acessado em 02/11/2010)

Avaliação
Ao final das atividades o(a) professor(a) poderá pedir às crianças para que façam um desenho esquemático sobre o Tiro com Arco abordando os aspectos trabalhados em aula.
 Em seguida, cada criança deverá mostrar o desenho e explicar para turma o que tentou representar em seu trabalho.
 Por fim, o(a) professor(a) poderá construir, com os desenhos feitos pelas crianças, um cartaz intitulado “Arqueiros(as) valentes: tiro com arco”, que ficará exposto em um mural da escola.

 
  A peteca e suas histórias

  - Aprender sobre o surgimento e as origens da Peteca, bem como sua popularização enquanto prática esportiva.
- Conhecer as mudanças na forma de se jogar a Peteca desde seu surgimento até os dias de hoje.
- Aprender sobre algumas regras e movimentos básicos da Peteca enquanto esporte.
- Aprender a coordenar as ações com o espaço, os objetos e os colegas na medida em que se realizam os movimentos do jogo da peteca.

Duração das atividades
Cada atividade terá duração de 25 minutos compreendendo um total de 100 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Por se tratar de uma aula introdutória não serão necessários conhecimentos prévios ao tema da aula.

Estratégias e recursos da aula
Atividade 1 – A peteca e suas histórias
Duração: 25 minutos
Material: computadores
Local: sala de informática
Para dar início à aula sobre o A peteca e suas histórias o(a) professor(a) poderá introduzir o tema através de vídeos que relatem um pouco do surgimento deste jogo bem como as maneiras com ele foi sendo modificado e popularizado ao longo do tempo em diversos lugar do mundo.
Para isso, o(a) professor(a) terá a sua disposição vídeos disponíveis na internet.
Sugestão de vídeos:

 (acessado em 15/09/2010)

 (acessado em 15/09/2010)

 (acessado em 15/09/2010)

 (acessado em 15/09/2010)

 (acessado em 15/09/2010)

Atividade 2 – Construindo uma peteca indígena
Duração: 25 minutos
Material: palha de milho, areia, saco plástico, barbante e pena de galinha
Local: quadra ou pátio
Dando continuidade às atividades o(a) professor(a) poderá propor para as crianças a construção de uma peteca indígena (Figura 1).
 Para isso serão necessárias palha de milho, areia, barbante, saco plástico, e pena de galinha.
Primeiramente pega-se um montinho de areia e coloca-se dentro de um saco plástico (A) para em seguida fechá-lo com barbante (B).
Pega-se duas palhas de milho (C), coloca-se ambas perpendicularmente (D) e introduz-se o saco plástico com areia no meio delas (E).
Na seqüência fecha-se as palhas (F) e introduz-se as penas de galinhas em seu orifício superior (G).
 Ao final, faça-se um arremate com o barbante afixando as penas à base da peteca.


Atividade 3 – A peteca enquanto brincadeira
Duração: 25 minutos
Material: peteca indígena
Local: quadra ou pátio
Para utilizar a peteca indígena o(a) professor(a) poderá propor uma brincadeira de peteca com algumas etnias indígenas fazem.
Em roda as pessoas jogam a peteca umas para as outras sem segurá-la, apenas rebatendo-a pela base.
O objetivo dessa brincadeira é evitar que a peteca caia no chão.

Atividade 4 – A peteca enquanto esporte
Duração: 25 minutos
Material: peteca e rede
Local: quadra ou pátio
Para finalizar o(a) professor(a) poderá realizar jogos de peteca com as crianças com suas regras enquanto esporte. Utilizando a peteca industrializada o(a) professor(a) poderá iniciar a atividade com um mini-jogo de peteca (Figura 3).
Para isso, será necessário dividir a quadra em 4 mini-quadras onde acontecerão 4 jogos simultâneos.


Por fim, o(a) professor(a) fechar as atividades com um jogo de duplas utilizando toda a extensão da quadra de peteca e as regras básicas do esporte propriamente dito.

Recursos Complementares
Logo após a seqüência de vídeos da atividade 1 o(a) professor(a) poderá complementar as informações apresentadas nos vídeos através de uma breve fala sobre a história da peteca desde sua criação no contexto indígena até a sua popularização com esporte na atualizadade.
Para isso, o(a) professor(a) poderá embasar seus argumentos em textos e sites da internet que abordam o assunto.
Sugestão de sites:

 (acessado em 15/09/2010)

 (acessado em 15/09/2010)

Como atividade complementar o(a) professor(a) poderá passar para as crianças o documentário Jogos Indígenas do Brasil(acessado em 09/08/2010) para mostram vários jogos e brinquedos e brincadeiras de diversas etnias indígenas do Brasil.

Avaliação
Ao final das atividades, o(a) professor(a) poderá fazer um debate com as crianças com os seguintes temas abordados em aula:
- quem inventou a peteca?
- como a peteca era jogada pelos indígenas?
- quais as diferenças do jogo da peteca enquanto brincadeira indígena e enquanto esporte?
- quais são as regras básicas da peteca como esporte?
Durante a discussão dos temas o(a) professor(a) irá registrar em um cartaz, intitulado “A peteca e suas histórias”, os comentários feitos pelas crianças durante o debate.
Este cartaz poderá ser exposto posteriormente em algum espaço comum da escola para fomentar a discussão dos temas abordados com os demais integrantes da comunidade escolar.


Correr, saltar e lançar


- Conhecer um pouco de história do atletismo e dos jogos olímpicos reconhecendo seus o contexto no qual as primeiras modalidades esportivas foram criadas.
- Vivenciar algumas das modalidades do atletismo de maneira divertida e lúdica.
- Coordenar os movimentos de correr, saltar e lançar interagindo com os objetos e o espaço.
- Desenvolver a percepção do seu próprio corpo em relação ao tempo e espaço em que se realiza os movimentos, pois em cada modalidade do atletismo, o espaço e os objetos direcionam as ações e interfere nas interações e na construção dos movimentos.

Duração das atividades
Cada atividade terá duração de 25 minutos compreendendo um total de 100 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Por se tratar de uma aula introdutória ao tema não serão necessários conhecimentos prévios ao tema da aula. Estratégias e recursos da aula

Atividade 1 – Como surgiu o atletismo?
Duração: 25 minutos
Material: vídeo da internet
Local: sala de informática
A história do atletismo se confundi com a origem dos jogos olímpicos, que se iniciaram em 776 a .C.
As provas do atletismo foram criadas a partir de movimentos básicos humanos: correr, saltar e lançar.
 O objetivo dessa atividade e realizar um resgate histórico do atletismo no período da Grécia Antiga. Através dos vídeos as crianças poderam começar a compreender o contexto no qual a primeira modalidade esportiva foi criada.
As atividades seguintes devem ser registradas com fotografias para avaliação futura.

Sugestão de vídeos:





Atividade 2 – Correr
Duração: 25 minutos
Material: cones
Local: quadra ou pátio coberto
Correr é o movimento mais primário entre todos os esportes.
Essa atividade tem com objetivo realizar diferentes formas de corrida.
Primeiramente o(a) professor(a) deve colocar quatro cones nas extremidades da quadra simulando o circuito oval da pista de atletismo.
Em seguida fará uma corrida curta (simulando os 100 mts rasos), do cone 1 ao cone 2 (vide desenho), sempre com grupos de 5 crianças para evitar acidentes.
Na sequência poderá fazer uma corrida por toda a extensão da quadra saindo do cone1, passando pelo 2, 3, 4 até retornar ao cone 1 novamente (simulando os 400 mts rasos).
Por fim as crianças farão uma corrida de revezamento onde cada integrante do grupo formado por 4 crianças ficará posicionado em um cone e o bastão terá que passar de mão em mão até chegar retornar ao cone 1 (simulando revezamento 4 X100 mts).

undefined

Atividade 3 – Saltar
Duração: 25 minutos
Material: colchões, cones e barbante
Local: quadra
A atividade seguinte trabalhará o saltar.
Primeiro as crianças ficarão em fila e, uma de cada vez, fará uma corrida seguida de um salto sobre o colchão (vide desenho abaixo).
O(A) professor(a) deve pedir às crianças para saltarem o mais longe possível (simulando o salto em distância).

undefined
Em seguida serão colocados dois cones amarrados nas extremidades por um barbante e distanciadados em 2 metros (vide desenho abaixo). O(A) professor(a) deve pedir às crianças para tentar saltar por cima do barbante (simulando o salto em altura).
 Na seqüência o(a) professor(a) poderá ensinar as técnicas de rolo ventral (figura 1) e tesoura (figura 2), que são os mais adequados para crianças.

undefined
Atividade 4 – Lançar
Duração: 25 minutos
Material: jornal, cola, barbante, prato de papelão e fita adesiva
Local: quadra ou pátio coberto
Por fim, as crianças poderão experimentar os três tipos de lançamentos (martelo, dardo e disco) utilizando materiais simples.
O martelo deve ser feito com uma bolinha de jornal que será envolta em uma fita adesiva e amarrado a um barbante. As crianças podem brincar de lançá-lo simulando o giro do lançamento de martelo.
O dardo deve ser feito de jornal em rolando a folha toda até formar um longo canudo de papel que será arrematado no final por uma fita adesiva.
As crianças poderão ser desafiadas a lançá-los o mais longe possível.
Finalmente, o lançamento de disco será feito com pratos descartáveis de papelão ou plástico.
As crianças podem tentar lançar o disco o mais longe possível ou brincar em duplas lançando-o umas para as outras.

Avaliação
O(A) professor(a) construirá um mural com as crianças com as fotos tiradas durante as atividades e os instrumentos contruídos durante a aula.
Esse mural poderá ser colocado em um espaço comum da escola com o título: Correr, saltar e lançar.



Levantamento de peso para criança?

- Aprender sobre a origem e a história do Levantamento de peso, bem como dos países onde esse esporte é praticado popularmente.
- Aprender alguns movimentos básicos do Levantamento de peso através de atividades lúdicas.
- Aprender a construir os instrumentos necessários para a prática do Levantamento de peso com materiais alternativos e adaptados para as crianças.

Duração das atividades
As atividades terão durações de 10 a 20 minutos compreendendo um total de 100 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Por se tratar de uma aula introdutória não serão necessários conhecimentos prévios ao tema da aula.

Estratégias e recursos da aula


Atividade 1 – Quantos quilos tem aí?
Duração: 20 minutos
Material: computadores
Local: sala de informática
Para dar início a aula sobre Levantamento de peso, o(a) professor(a) poderá introduzir o tema com vídeos que relatem as modalidades desse esporte, suas técnicas básicas, bem como algumas de suas competições da atualidade.
Sugestões de vídeos:




Atividade 2 – Construindo a barra
Duração: 20 minutos
Material: garrafinha pet de 300 ml, cabo de vassoura e fita isolante
Local: quadra ou pátio
Antes de iniciar as atividades de levantamento de peso o(a) professor(a) precisará construir com as crianças a barra que será utilizada nos exercícios.
1.O primeiro passo consiste no enchimento de uma garrafinha pet (300ml) com areia (A).
2.Depois será cortado um cabo de vassoura com aproximadamente 1 metro de comprimento (B).
3.Por fim, as garrafinhas serão afixadas ao cabo de vassoura com fita isolante (C).


O peso final da barra não deve ultrapassar 2 kilos, pois os exercícios não visarão ganho de força por parte das crianças e sim a aprendizagem dos movimentos do levantamento de peso esportivo.
 Para controlar o peso da barra o(a) professor(a) poderá encher mais ou menos as garrafinhas com areia.

Atividade 3 – Alongamentos
Duração: 10 minutos
Local: quadra ou pátio
Para evitar lesões e preparar as crianças para as atividades de levantamento de peso o(a) professor(a) poderá fazer a seqüência dos exercícios de alongamentos descritos na Figura 3.


Atividade 4 – Levantamentos (arremeso e arranco)
Duração: 20 minutos
Material: barra de cabo de vassoura e pet
Local: quadra ou pátio
Nesta atividade o(a) professor(a) poderá ensinar para as crianças duas técnicas do levantamento de peso: o arremesso (figura 4) e o arranco (figura 5).


Arremesso – a técnica do arremesso é dividida em dois momentos.
O primero consiste em tirar a barra do solo posicionando-a na altura dos ombros na posição agachada, seguido da extensão completa do tronco.
No segundo momento, empurra-se a barra para o alto e retoma a posição ereta com os cotovelos extendidos e a barra poisicionada sobre a cabeça.


Arranco – na técnica do arranco o peso é levantado de uma só vez.
A sequência de movimentos consiste em retirar a barra do solo posicionando-a sobre a cabeça com os ombros extendidos, seguido da extensão completa do tronco com corpo mantido na posição ereta.
Para ensinar ambas as técnicas é importante que o(a) professor(a) demonstre previamente os movimentos várias vezes.
Em seguida, as crianças deverão tentar executar os movimentos, uma de cada vez, com a ajuda do(a) professor(a).
O objetivo desse exercício é trabalhar as técnicas do arremesso de peso sem qualquer intensão de ganho de força.

Atividade 5 – Circuito militar
Duração: 20 minutos
Material: bambolês, pneu, cadeiras, corda e brinquedos do parquinho
Local: parquinho da escola
No circuito militar (Figura 6) as crianças poderão experimentar de maneira lúdica uma sequência de exercícios que poderia fazer parte de um treinamento de força.
Neste circuito as crianças passarão pelas seguintes estações:
A. Na estação dos bambolês as crianças deverão atravessar um trecho pisando apenas dentro dos arcos;
B. em seguida, deverão levantar e empurar um pneu várias vezes até completar um percuros de 5 metros (não será permitido rolar o pneu);
C. na sequência deverão atravessar um percurso agachadas;
D. no escorregador irão fazer uma escalada com corda até o topo do brinquedo;
E. logo após farão 3 cambalhotas para frente;
F. finalizando com a travessia da escada horizontal.
Cada criança poderá realizar esse percurso 3 vezes intervalando com os demais colegas.
 Cada travessia deverá ser cronometrada pelo(a) professor(a) para que as crianças consigam superar seus próprios tempos e verificar o acúmulo do cansaço ao longo das tentativas.


Atividade 6 – Relaxamento
Duração: 10 minutos
Material: colchonetes, aparelho de som e cd de música
Local: quadra, pátio ou gramado
Após o circuito o(a) professor(a) poderá iniciar uma atividade de relaxamento em grupo que deverá ser realizada em lugar arejado e sem a interferência de barulhos.
Utilizando um aparelho de som o(a) professor(a) poderá colocar uma música bem relaxante em um volume baixo. Em seguida, pedirá às crianças para fecharem os olhos e permanecerem deitadas por alguns minutos.

Recursos Complementares
Após a atividade 1 o(a) professor(a) poderá reiterar o que foi exposto nos vídeos e falar um pouco mais sobre a origem e história do levantamento. Para isso, o(a) professor(a) poderá buscar na internet textos e sites que embasem sua fala.
Sugestões de vídeos:

 (acessado em 06/12/2010)

 (acessado em 06/12/2010)

 (acessado em 06/12/2010)

Avaliação
Ao final da aula o(a) professor(a) fará um debate com as crianças sobre os temas abordados em aula:
■como surgiu o Levantamento de peso?
■quais são as modalidades desse esporte?
■qual das modalidades vocês acharam mais difíceis?
■qual a importância da alimentação na vida de um atleta de Levantamento de peso?
As questões levantadas e os comentários das crianças devem ser registrados pelo(a) professor(a) para que estes registros possam compor um portfólio de atividades realizadas pela turma.


Subindo (Escalada)

- Aprender sobre a origem e o surgimento da escalada enquanto esporte e a popularização dessa prática pelo mundo.
- Aprender alguns movimentos básicos da escalada através de atividades simples e lúdicas.
- Aprender a explorar de diversas formas o espaço físico da escola.
- Aprender a desenvolver a percepção do seu próprio corpo em relação ao tempo e espaço em que se realizam os movimentos de equilíbrio e força da escalada.

Duração das atividades
As atividades terão durações de 15 a 25 minutos compreendendo um total de 100 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Por se tratar de uma aula introdutória ao tema não serão necessários conhecimentos prévios ao tema da aula.

Estratégias e recursos da aula
Atividade 1 – Não olhe pra baixo!
Duração: 20 minutos
Material: computadores
Local: sala de informática
Para dar início a esta aula sobre Escalada, o(a) professor(a) poderá introduzir o tema através de vídeos da internet que falem sobre a origem e história dessa prática, bem como demonstrar alguns atletas praticando esse esporte.
Sugestão de vídeos:






Atividade 2 – Escalando o escorregador
Duração: 15 minutos
Material: escorregador ou brinquedo similar
Local: parquinho da escola
A atividade inicial consistirá em uma brincadeira muito comum nas escolas infantis e em alguns casos até proibidas pelos(as) professores(as); a escalada do escorregador (Figura 1).
Para desmistificar essa brincadeira e legitimar sua presença na aula de Educação Física é importante que o(a) professor(a) chame a atenção das crianças para importância de se executá-la com atenção e cautela.
As crianças tentarão subir o escorregador do parquinho; uma de cada vez. O(a) professor(a) deverá acompanhar as crianças de perto e a ajudá-las se necessário.
Quando chegar no topo do brinquedo as crianças escorregam novamente até o chão.
Sugestão de variação
O(a) professor(a) pode amarrar uma corda no topo do escorregador para que as crianças escalem o brinquedo segurando pela corda.


Add caption
 Figura 1 – Escalando o escorregador
 (acessado em 05/04/2010)

Atividade 3 – Agarrando-se no brinquedo
Duração: 15 minutos
Material: brinquedo de ferro de escalada
Local: parquinho da escola
Dando seqüência a atividade anterior, o(a) professor(a) levará as criança a outro brinquedo muito comum nos parquinhos das escolas; a escada horizontal (Figura 2).
Cada criança deve tentar atravessar o brinquedo sem colocar os pés no chão.
Se o brinquedo for muito longo ou alto o(a) professor(a) deverá ajudar as crianças atravessá-lo para evitar acidentes.
Sugestão de variação:
As crianças podem tentar atravessar o brinquedo engatinhando pela parte superior do mesmo.
No entanto, é importante que o(a) professor(a) redobre a atenção, pois esta maneira exigi maior destreza e atenção das crianças.


Figura 2 – Escalando o brinquedo
Atividade 4 – Subindo na árvore
Duração: 25 minutos
Material: árvore
Local: qualquer local arborizado
Na seqüência das atividades, o(a) professor(a) poderá levar as crianças para alguma área arborizada da escola para que elas possam tentar a escalada nas árvores.
 É importante que o(a) professor(a) escolha as árvores de menor porte para a realização da atividade afim de evitar grandes riscos.
 A subida na árvore deve ser feita individualmente e monitorada de perto pelo professor.


Figura 3 - Subindo na árvore

Atividade 5 – Subindo pelas paredes
Duração: 25 minutos
Material: corda
Local: parede, muro ou aclive acentuado
Para finalizar a aula sobre escalada o(a) professor(a) irá propor uma atividade que se assemelha à prática da escalada esportiva; a escalada de parede com corda (Figura 4).
O local escolhido deve permitir que a corda fique bem afixada e que as crianças possam colocar os pés na parede.
Para facilitar a subida o(a) professor(a) deve fazer alguns nós na corda e acompanhar de perto as crianças tanto na subida quanto na descida da corda.

Figura 4 – Subindo o muro

Recursos Complementares
Para acrescentar as informações fornecidas pelos vídeos apresentados na atividade 1, o(a) professor(a) poderá fazer um breve comentário sobre a origem e a história de escalada, bem como a disseminação dessa prática na atualidade.
Para isso, o(a) professor(a) poderá consultar alguns sites e textos na internet.
Sugestão de sites e textos

http://www.companhiadaescalada.com.br/artigos/historia/historia01.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Escalada

http://www.verticalindoor.com.br/

Texto para download

Avaliação
Ao final da aula o(a) professor(a) pedirá às crianças para fazer um desenho sobre a aula de escalada. Esses desenhos irão compor um cartaz intitulado “Escalando pela escola” que posteriormente será exposto em um mural da escola.




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios