BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
OBRIGADA!
VOLTEM SEMPRE!

sábado, janeiro 09, 2010

Projeto Linguagem e Afins 09/01/10

Projeto Linguagem e Afins
Desenvolvido para o Tempo Integral
Elaborado pela professora Maria Cristina
Falar, ouvir e escrever são essenciais em nossa relação com os outros e com o mundo.
E a linguagem é a ferramenta cultural que utilizamos para esta inter- relação.
Este projeto pretende mergulhar nas diferentes formas de ver o mundo presente nos diversos gêneros literários, aliando -se às aulas de Língua Portuguesa e Artes, destinadas aos alunos do Tempo Integral, como proposta de resgate as necessidades sociais, de comunicação,entre outras,buscando capacitar o aluno para a leitura e a escrita em todos os seus aspectos.

“Estimular a leitura pelo prazer literário, ou seja, permitir que o aluno jogue, fabule, imagine,invente,desenhe, represente, cante. Tudo isso é da mesma natureza que o prazer pela leitura”.
José Rufino dos Santos
Apresentação:
A Importância da Boa Leitura
As histórias de tradição oral pertencem ao costume de escutar o narrador falando, para entrar em contato com seu universo cultural.
Mas, a finalidade da narrativa oral pode variar de acordo com as suas circunstâncias.
Pois é considerado muito mais difícil aprender a uma língua escrita que aprender a língua oral. Na verdade, o português falado é outra modalidade da língua, porque ele não exige tantas regras de gramática para os seus falantes.
 O advento da escrita ajudou muito à preservar as histórias de tradição oral, muitas delas são conhecidas por nós como “Cinderela” e “Pequeno polegar”.
Alguns homens dedicaram-se a conhecer as histórias contadas pelas pessoas comuns, também registrando a língua falada, da maneira que seus falantes a usavam.

Na linguagem oral, as pessoas podem interagir com gestos, ou ainda repetir o que já foi dito, para que a comunicação encontre a sua finalidade.
Mas toda fala é individual, enquanto que a escrita não reflete a fala individual de ninguém.
Dessa maneira, fala e escrita são diferentes, porque a fala muda com cada falante, mas também muda por causa da região onde ele está falando, e o maior conhecimento de regras gramaticais.
Para diferenciar-se em relação à língua escrita, é preciso saber qual é a sua importância para a sociedade.

O desenvolvimento da língua oral em seres humanos ocorre quando eles precisam planejar ações futuras, mas também para desenvolver o pensamento lógico.
O uso da escrita depende dos recursos que dispõe-se para que o interlocutor entenda cada informação que acompanha nossa língua.
Por isso, som e letra não são a mesma coisa, é preciso estudar a fonologia para conhecer os sons da língua, muitas vezes você percebe que não é tudo que está sendo falado, que precisa estar representado por letras.

Porque os sons da fala não precisam desta limitação.
Uma das funções da linguagem é manter o contato físico entre os falantes para não aumentar a subjetividade sobre a conversa.
Assim, a língua oral possui uma forma diferente para cada pessoa que está usando, mas procura-se adequar mais a fala no ambiente em que os homens estão falando.
O significado de um texto também pode ir além das suas formas, ele deve ser um suporte para o pensamento e condição para construção de sentidos.
No decorrer do desenvolvimento da escrita, a literatura é aquela linguagem simbólica que pode combinar imagens (letras) e sons.

Dessa maneira, todas as coisas concretas do mundo estão envolvidas com os nossos sentimentos, pois é muito importante para o pensamento que os homens criem sua própria linguagem.
Durante o dia-a-dia, podemos usar figuras de linguagem, mas temos que ficar atentos aos seus prováveis sentidos.
Uma “metonímia” indica que tomamos a parte pelo todo, ela é capaz de impressionar os outros e tirá-los do cotidiano.
Todas as coisas tem o seu valor expressivo, basta que explicitemos a fala de maneira à valorizar a arte.
Fonte:
Webartigos.com Textos e artigos gratuitos, conteúdo livre para reprodução. 1

Justificativa:
A linguagem oral é o meio linguístico primordial dos seres humanos.
É basicamente através da comunicação oral que nos desenvolvemos como participantes de uma cultura.
Mesmo depois de nos alfabetizarmos e usarmos a leitura e escrita cotidianamente, continuamos a usar a linguagem oral para realizar a maior parte dos atos comunicativos e também para aprender.
Mesmo a aprendizagem da leitura e escrita depende fundamentalmente do comentário oral sobre o texto escrito.
Mesmo depois de alfabetizados, continuamos a usar a linguagem oral para realizar a maior parte dos atos comunicativos.
A ampliação dos estudos da leitura como ciência revelou que ler implica vários fatores que vão além do código escrito e estão em estreita interação com atividades do pensamento e do aprendizado em geral.
Entende-se a aprendizagem como atividade do indivíduo para modificar ou elaborar mentalmente estruturas cognitivas que configuram o mundo, por meio da categorização de seres, objetos ou eventos com os quais ele interage.
O livro, sujeito e objeto da ação cultural e meio de comunicação, é o que mais favorece a concentração necessária para que o aluno classifique e organize devidamente as categorias em sua mente.

Por isso, propõe-se como procedimento metodológico neutralizar a complexidade do ato de ler, ou seja, criar uma prática de leitura.
O ato de ler deve ser uma prática incorporada à educação, e não apenas uma aquisição de informações e conhecimentos.
O livro ajuda o aluno a desenvolver à sua personalidade, seu comportamento afetivo, espírito crítico, uma mente livre de preconceitos e discriminações e o orienta para a compreensão objetiva dos fatos, motivando-o a participar ativamente da sociedade em que vive.
A leitura é um processo fantástico, iniciado muito antes de a criança entrar na escola, pois o mundo dela está envolvido em sons, imagens, e histórias ouvidas, que são incorporadas ao seu imaginário.
Todo esse manancial fantástico povoa o mundo infantil e está presente nas obras literárias e no ensino da arte, que devem ser aproveitados e explorados em ações pedagógicas, no cotidiano escolar.
Dessa forma, cria-se um ambiente educativo comprometido com a compreensão crítica do universo da comunicação, que parte do conhecimento do educando e o leva a construir seu saber e sua própria verdade.
A linguagem atualizada possui uma linha informativa e cultural que sempre agrega valores positivos, transformando as pessoas em formadoras de opiniões.
O que é letramento
Kate M.Chong

Letramento não é um gancho
em que se pendura cada som enunciado,
não é treinamento repetitivo
de uma habilidade, nem um martelo
quebrando blocos de gramática.

Letramento é diversão.
é leitura à luz de vela
ou lá fora, à luz do sol.

São notícias sobre o presidente,
o tempo, os artistas da TV
e mesmo Mônica e Cebolinha
nos jornais de domingo.

É uma receita de biscoito,
uma lista de compras, recados colados na geladeira,
um bilhete de amor,
telegramas de parabéns e cartas de velhos amigos.

É viajar para países desconhecidos,
sem deixar sua cama
é rir e chorar
com personagens, heróis e grandes amigos.

É um Atlas do mundo,
sinais de trânsito, caças ao tesouro,
manuais, instruções, guias,
orientações em bula de remédios,
para que você não fique perdido.

Letramento é, sobretudo,
um mapa do coração do homem,
um mapa de quem você é,
um de tudo que você pode ser.


Diagnóstico de Situação:
A educação engloba os processos de ensinar e aprender, de ajuste e adaptação, e a escola é um espaço de transmissão desses conhecimentos, através dos tempos e ritmos peculiares.

Portanto, a escola não pode ficar a parte das transformações sociais e tecnológicas.
Ela deve estar atenta a novas formas de ensinar e aprender.
Precisa-se desprender de teorias e práticas individuais e agrupadas por série ou faixa etária, moldada pelo professor e adquirir novas oportunidades para se repensar e redesenhar os currículos e introduzir novas práticas à luz da discussão de novas aprendizagens.
Usar a própria linguagem como motivação para observar que não há somente um único jeito de se expressar em Língua Portuguesa, pois existem influências sociais, regionais e culturas que devem ser compreendidas e corretamente utilizadas, em função do contexto com o qual interagem.
Como propósito principal, e utilização dos diferentes níveis de linguagem e de suas manifestações específicas, este projeto pretende, através da literatura, trazer ferramentas acessíveis para a prática da linguagem oral e escrita, principalmente por meio de atividades lúdicas e artísticas, estimulando os alunos para se tornarem leitores de forma prazerosa e utilizar sua linguagem de forma satisfatória e correta.
A fala é o principal instrumento de comunicação dos alunos com os professores e seus colegas. Hoje se sabe que todos precisam saber se expressar, e usar a linguagem em variadas situações comunicativas: conversas, entrevistas, seminários, ao telefone, entre tantas outras.

Para desenvolver a comunicação oral desde cedo, é importante diversificar os assuntos tratados em sala de aula.
O grupo, por exemplo, pode discutir sobre uma reportagem, um fato recente,uma exposição de artes ou até sobre um texto científico.

Situação Esperada:
Para que os alunos do PROETI possam atuar como leitores e intérpretes eficientes, ampliando seus conhecimentos prévios sobre a realidade, formas de expressão e de linguagem, observação, percepção, descoberta e reflexão sobre o mundo, interagindo com seus semelhantes, proponho este projeto “linguagem e afins”.
Portanto ao final das atividades do projeto, espera-se que os alunos estejam:
Familiarizados com os gêneros literários;
Desinibidos em sua linguagem oral;
Resgatados em sua auto-estima;
Aptos a utilizarem conhecimentos e práticas dentro da diversidade de gêneros textuais e artísticos apresentados;
Estimulados para ler sempre mais, percebendo sua importância e seu valor;
Despertados para o gosto da leitura e sensibilidades artísticas;
Preparados para o uso correto da linguagem nas diversas vivências no cotidiano;
Atentos para as oportunidades de se expressarem corretamente, polidamente, adequadamente, com eficácia;
Percebido a relevância e analisar o uso da língua como veículo de valores;
Possibilitados para criar e executar artes diversas visando o mercado de trabalho.
Descrição do Projeto:
As ações serão desenvolvidas:
-Através de leitura e interpretação oral, individual ou coletiva de textos informativos, literários, (fábulas, poesias, crônicas) verbais e não verbais, fotos, gravuras,imagens,desenhos,quadrinhos,pinturas e etc.) além dos procedimentos pedagógicos voltados para a prática interdisciplinar, cidadania, valores éticos, convivência, bons hábitos.
- Através de atividades artísticas, visando propostas de transversalidade e transdisciplinaridade, integrando-as as linguagens.

Quadro Institucional:
Projeto vinculado ao PROETI

Abrangência:
Alunos que frequentam o PROETI

Plano de ação:
Objetivo geral:
Ampliar gradativamente as possibilidades de comunicação, conhecendo e participando das diversas formas de linguagem apresentadas.

Objetivos específicos:
Expandir o uso da linguagem e utilizá-la com eficácia;
Observar as várias formas de se expressar;
Conhecer as diversas influências sociais, regionais e culturais existentes;
Respeitar a diversidade linguística do português falado;
Utilizar a leitura como forma de apreciação e de informação enriquecendo seu repertório de conhecimentos;
Conhecer a escrita como a codificação simbólica da linguagem oral em diferentes situações do cotidiano;
Ler diferentes portadores de textos com ou sem ajuda do professor, enriquecendo seu vocabulário;
Compreender e interpretar textos orais, visuais e escritos;
Valorizar a leitura e perceber sua fundamental importância;
Retirar informações relevantes de um texto para organizar notas e elaborar roteiros;
Utilizar a linguagem a fim de melhorar as relações pessoais.
Refletir e expandir possibilidades e capacidade de análise crítica no uso da língua;
Perceber, analisar e criticar o uso da língua como veículo de valores.
Conhecer diversas formas de artes plásticas e trabalhos manuais.
Despertar a sensibilidades através das propostas artísticas.
Promover interesse pelos trabalhos manuais, visando propostas de trabalho;
Participar das propostas artísticas utilizando os materiais, respeitando o espaço, sua produção e a do outro.

Meta:
Utilizar a linguagem como instrumento de comunicação que permita interagir, expressar-se e conhecer diferentes gêneros orais, escritos e artísticos em diversas situações de intercâmbio social.

Ações:
Expressar-se oralmente requer autoconfiança.

E isso somente acontecerá em ambientes favoráveis à manifestação dos sentimentos, do que se pensa e do que se é.
Respeitar, acolher, aceitar e ensinar são verbos predominantes no ensino da língua.
Não basta aceitar a fala dos alunos.
È necessário fornecer as ferramentas para sua inserção na sociedade.
E isso exige planejamentos de forma a garantir atividades sistemáticas do uso da fala, da escuta e da reflexão sobre a língua.
Aprendizagem da língua é um instrumento de apropriação do mundo, de autoconhecimento e de interação entre as pessoas.

A língua está onde o homem atua: nas ruas, nas casas, na escola, na relação entre os falantes. Esta competência do falante é reproduzida e manifestada principalmente nos textos que são produzidos na sociedade em que atua.
É o estudo de textos, aliado ao estudo das regras que sustentam e organizam esses textos, (ensino da gramática efetivado pelo ensino da gramática normativa) que leva à aprendizagem e desenvolvimento da competência linguística dos falantes.
O projeto será realizado baseando-se na necessidade de exploração de textos diversificados - verbais e extraverbais - proporcionando o desenvolvimento da expressividade, do uso funcional da linguagem, da leitura e da reflexão sobre o mundo, ampliando assim o repertório do aluno, com exposição de maior diversidade de gêneros textuais.
Serão abordados, portanto, os seguintes tipos de textos:
Textos práticos do cotidiano: em diversas situações, contribuindo para uma melhor comunicação entre as pessoas e facilitar as atividades do dia -a- dia: bilhete, anúncio, cardápio, convite, manual de instruções, bula de remédios, rótulos de produtos artísticos,etc.
Textos informativos: Com a função de informar conhecimentos. Como por exemplo: jornalísticos, enciclopédia, dicionário, mapa, etc.
Textos literários: registros de pensamentos e fantasias do homem e de sua relação com o mundo, divertindo e expressando pensamentos e idéias, através de conteúdo e da forma escolhidos pelo autor: poema, conto, crônica, fábula, novela, etc.
Textos extraverbais: utilizando códigos não linguísticos através de formas, cores, sons, gestos, como:pinturas, desenhos, artesanatos, esculturas,músicas,etc.
Sequências didáticas e projetos de apoio, como a oficina recicriar, que trabalhará o tema reciclagem.

Cronograma:
Ano letivo, de acordo com as orientações do PROETI.

Orçamento – Recursos Materiais:
PROETI

Avaliação:
Acontecerá durante todo o processo;
Através da observação: participação, interesse,desenvolvimento e desempenho dos alunos;
Através de anotações pertinentes ao processo;
Através de contatos com professores do ensino regular, Conselho de classe, supervisão, coordenador do PROETI e SREI

Bibliografia:
Pressupostos teórico – metodológico de livros de Língua Portuguesa do Ensino Básico
PCN - Língua Portuguesa
Projeto Estímulo a Leitura( Autoria:Maria Cristina de Almeida)

http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/alfabetizacao-inicial/linguagem-oral-423630.shtml
http://www.psicologia.com.pt/artigos/ver_artigo.php?codigo=A0341
Webartigos.com Textos e artigos gratuitos, conteúdo livre para reprodução
Revista Projetos Escolares- Ensino Fundamental, nº37- Editora On line



Link para essa postagem


2 comentários:

  1. Amei o teu blog!!!!!
    Voltarei mais vezes para pesquisar.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. tambem amei e ate tirou algumas duvidas

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Blog Widget by LinkWithin

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios