BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2016
7 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

quinta-feira, julho 21, 2016

Folclore>Uma viagem pelo imaginário infantil>Lenda Saci>21/07/2016


Para aproximar o folclore da realidade dos alunos na Educação Infantil, os educadores podem inserir nos planos de aula brincadeiras e cantigas de roda (como ponto de partida e não como abordagem exclusiva).
 Além de estimular o movimento, algo fundamental nessa etária, elas ajudam as crianças a desenvolver a fala. 
Batucar e dançar ritmos regionais, por exemplo, faz os pequenos entrarem em contato com manifestações artísticas locais, que são expressões de sua cultura.
Objetivos
Explorar o imaginário sobre o folclore;
Conhecer e reconhecer objetos e significados do folclore.
Estratégias e recursos da aula
1° Momento: 
Em rodinha apresentar um baú para as crianças. Incentivá-las então, a pensarem no conteúdo deste. Após ouvir as ideias do grupo abrir o baú e um a um ir retirando os objetos que estão dentro dele ( tapete de retalhos, trabalho em crochê, guarda-chuva de frevo, livros de literatura infantil sobre personagens folclóricos , anel, pé de lata, peteca, telefone de barbante, roupa de quadrilha, chapéu, etc.). As crianças deverão ser estimuladas para dizer quais são os objetos, o que se faz com os mesmos, se já conheciam estes objetos. Depois de explorarem o conteúdo do baú o/a professor/a revela para as crianças que tudo o que estava dentro do baú faz parte do folclore. Esta palavra costuma gerar muita estranheza pelas crianças, então, é um ótimo momento para explorar o seu significado, relacionando à cultura popular. Para finalizar este momento o professor pode propor uma brincadeira com um dos elementos do baú, como “Passar anel”.Saiba como brincar de passar anel acessando o link disponível na área dos recursos complementares.
2° Momento: 
Realizar um passeio em um local como um mercado municipal, museu da cultura, tecelagem, ou outro espaço que exista na cidade onde as crianças possam conhecer mais sobre a cultura local e/ ou sobre as diferentes culturas. Este momento deve ser fotografado.
3° Momento: 
Em rodinha, ouvir as crianças sobre suas observações e sentimentos durante o passeio. Explorar a ideia de que as produções que conheceram são fruto do trabalho das pessoas e trazem elementos da sua região, e que muitos destes trabalhos são ensinados de geração para geração.  Outra estratégia interessante é levar as fotos do passeio para relembrar o momento. Ao final, as crianças podem retratar suas impressões com desenhos e colagens.
4° Momento:
 Realizar uma oficina de brinquedo, explorando um dos brinquedos que estava dentro do baú.  Sugestão: peteca
Para a confecção deste brinquedo você vai precisar de:
- Uma folha de jornal;
- Um pedaço de barbante ou fita Adesiva;
- Tinta guache de variadas cores.
Como fazer:  Amassar meia folha de jornal, fazendo uma bola achatada. Colocar a bola no centro da outra metade da folha e envolvê-la, deixando as pontas soltas. Torcer a folha na altura da bola e amarrar um barbante ou colocar um durex. Depois é só deixar as crianças usarem a criatividade e pintarem as petecas  com tinta guache.
Recursos Complementares:
Saiba mais sobre a brincadeira de Passar anel acessando o link abaixo:
Avaliação:
A criança demonstrou interesse pelo assunto trabalhado;
A criança foi capaz de interagir com os objetos apresentados;
 A criança foi capaz de expressar suas ideias nas situações propostas;
A criança participou da construção do brinquedo.
Fonte: AQUI

Sugestões de cantigas de roda

A lenda do saci com atividade




Mais saci







Link para essa postagem


Fábula>Gênero textual>Brincando no mundo da literatura>Dicas>Projeto>21/07/2016


Gênero textual Fábula

Objetivos:
Estimular a leitura e a produção do gênero textual Fábula;
Incentivar à reflexão sobre os temas propostos das fábulas na sociedade atual;
Trabalhar teorias desenvolvidas nas áreas em questão;

Estratégias e recursos para a aula: 
Fazer uma breve explanação sobre o que é Fábula: 
Fábulas são pequenas histórias em que os personagens são animais e apresentam situações que nos passam alguma lição ou ensinamento. 
Você pode citar alguns exemplos de fábulas conhecidas, como A Formiga e a Cigarra ou O Leão e o Ratinho.
Pedir aos alunos que façam uma leitura em voz baixa da fábula passada, depois leia com eles em voz alta. Isso ajudará a fixar a história e a percepção do texto;
Faça algumas perguntas estimulando o diálogo sobre a moral da fábula e peça para que eles reflitam sobre o que foi falado.
Execute as atividades com eles.
Vejam abaixo sugestões de fábulas e fonte

Objetivos
Desenvolver atitudes e disposições favoráveis à leitura;
Desenvolver capacidades necessárias à leitura com fluência e compreensão;

Dominar convenções gráficas;
Conhecer o alfabeto;
Compreender a natureza alfabética do sistema de escrita;

Coordenação motora;
Estratégias
Escreva o texto "Festa no céu" em um cartaz com letras bem grande e faça o momento de leitura com os seus alunos.
Leia o texto novamente, cobrindo algumas palavras durante a leitura e pedindo aos alunos para dizerem que palavra estava escrita ali;
Utilize alguns alunos para fazer a encenação do texto enquanto você conta a história;
Dependendo das condições de sua escola, faça um bolo e leve para a sala de aula e monte sua própria festa no céu cheia de balões e máscaras de animais.
Vejam os outros/Fonte
Brincando no mundo da literatura
Sugestão biográfica
Maurício de Sousa
O presente projeto apresenta uma proposta enriquecedora, planejada e interdisciplinar que deverá ser trabalhada no ano corrente, buscando a integração da Escola e Família, no sentido da conscientização do hábito da leitura.
JUSTIFICATIVA:
O projeto “Brincando no mundo da Literatura” tem por objetivo auxiliar o trabalho dos professores em sala de aula de maneira lúdica e prazerosa, no sentido de despertá-los para novas técnicas em relação ao processo de desenvolvimento cognitivo do educando, levando – os a uma prática produtiva para a vida cotidiana, provocando produção de conhecimento e conceitos consolidados como conhecimento novo.
Continua


Link para essa postagem


quarta-feira, julho 20, 2016

Um gato marinheiro/Um barco de papel/Estímulos literários>20/07/2016



Capa


Pepe é um menino que tem um gato chamado Babel. Numa tarde chuvosa, daquelas em que a única coisa que parece ser possível se fazer é olhar a chuva escorrendo pela vidraça, Pepe propõe a seu gato uma brincadeira de piratas para acabar com o tédio. Apesar de estar chateado, Babel topa brincar. Ele começa a pensar em sol, mar e… saborosas sardinhas.
Por meio da história de Pepe e seu gato, a autora Roseana Murray mostra que é possível desenvolver atividades mesmo que às vezes as condições não se mostrem as mais perfeitas. E também ajuda a criança a embarcar na fantasia, incentivando a criação das próprias histórias.



Do barco ao colete salva-vidas

Veja como contar uma história com dobradura e surpreenda as crianças
Objetivos:
Trabalhar a psicomotricidade;
★ Estimular a imaginação e criatividade;
Desenvolver a linguagem oral;
★ Despertar o senso de perigo.
Um barco de papel navega nas águas da banheira para corredeiras mundo afora. A bordo dele, uma menina embarca na imaginação e desvia de icebergs de cacos de vidro, montinhos de areia, tempestades... No coração, ela carrega algo muito mais forte: carinho. O barco de papel precisa chegar ao seu destino – a pessoa especial – levando o sentimento que não para de crescer. O texto poético de Jorge Luján transporta o leitor por uma aventura emotiva. As ilustrações de Julia Friese mostram a menina enfrentando a ferocidade da água ao lado de um coelhinho, um pato e milhões de barquinhos de papel.
Sugestão:  confecção de um barquinho feito com origami, ao som de Tim Maia- "Azul da cor do Mar". 
Fazendo um barco de papel
AQUI
Barcos de papel
Guilherme de Almeida
Quando a chuva cessava e um vento fino
franzia a tarde tímida e lavada,
eu saía a brincar pela calçada,
nos meus tempos felizes de menino.

Fazia de papel toda uma armada
e, estendendo meu braço pequenino,
eu soltava os barquinhos, sem destino,
ao longo das sarjetas, na enxurrada...

Fiquei moço. E hoje sei, pensando neles,
que não são barcos de ouro os meus ideais:
são feitos de papel, tal como aqueles.

perfeitamente, exatamente iguais...
- que os meus barquinhos, lá se foram eles!
foram-se embora e não voltaram mais!
Fonte:


Link para essa postagem


terça-feira, julho 19, 2016

Valorizando o homem do campo> Estímulos literários>João e Maria>19/07/2016


Valorização do homem rural
Para o antropólogo Jadir de Moraes Pessoa, somos injustos com o homem da roça, que muitas vezes é caricaturizado. 
“A ele devemos muitas coisas, como a nossa comida, nossa linguagem, religiosidade e a sabedoria criada na observação das plantas, dos animais e das águas”, afirma. 
De acordo com Jadir, o principal motivo para nos preocuparmos em manter vivas as tradições brasileiras é que as crianças aprendam a valorizar nossa cultura.
 “E isso só é possível com ações desenvolvidas na escola. Ninguém pode gostar daquilo que não conhece ou entende”, defende.


Tradições caipiras


Resgate-as estudando os alimentos, as brincadeiras e valorizando a figura do homem do campo.

João e Maria e comidas típicas
A proposta desta atividade é preparar receitas típicas dos eventos juninos, a partir da leitura do conto de João e Maria. Veja a sequência. 
1. Apresente o conto de João e Maria às crianças. Conversem a respeito, deixando que eles digam o que acharam da história. 
2. Partindo do conteúdo original do conto, elas devem criar uma nova história. Como o pai de João e Maria era pobre e não tinha o que lhes dar de comer, as crianças devem dar ideias de como a família poderia resolver a situação. Por exemplo, plantando e preparando seus alimentos. 
3. Como na EMEI Professor Paulo Roberto Faggioni as crianças haviam plantando mandioca e abóbora na horta, elas foram pesquisar receitas para preparar usando esses alimentos. Uma possibilidade é pedir que tragam sugestões de casa, onde pesquisarão com a ajuda dos pais. 
4. Escolhidas as receitas, todos devem preparar juntos, na cozinha da escola.
Como fazer um cavalo de pau:
Vejam tudo






Link para essa postagem


domingo, julho 17, 2016

Folclore>Atividades variadas>Literárias e afins>17/07/2016


Projeto folclore
Blog da Simone H.Drumond
Tem alfabeto e muitos desenhos prontos de personagens folclóricos


Vamos conhecer esta história divertida?
Quase 10 mil visitas
Viu Neusinha?

Um curupira atrapalhado
AQUI
















Link para essa postagem


Olimpíadas 2016>Brincadeiras simples e folclóricas> 17/07/2016

Folclore e Olimpíada
Que tal fazer uma olimpíada na sua classe com as crianças do infantil?
O jogo do pião entre outras brincadeiras folclóricas podem render uma aula olímpica!
E mais histórias interdisciplinares...
Sugestões lincadas abaixo



Veja
Jogos populares
Construir coletivamente um conceito para força; relacionar alguns jogos e brincadeiras populares com a capacidade física força; vivenciar jogos e brincadeiras populares que utilizem a força como principal capacidade física
AQUI
Brincadeiras culturais
AQUI

Esconde-esconde
Literatura 
AQUI

Peteca

AQUI

Pião e pipa
AQUI


Zé Pião
Literatura
AQUI

Volei lúdico
AQUI







Link para essa postagem


Blog Widget by LinkWithin

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios