BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sábado, junho 25, 2011

Lendas do folclore e Bumba-meu-boi - 25/06/11

Lendas do Folclore e o Bumba-meu-boi

Autor: Renata Oliveira
Co-autor:Nelson Vieira da Fonseca Faria
Estrutura Curricular
Artes Teatro: Teatro como produto histórico-cultural
Artes Arte Visual:
Produção do aluno em arte visual
Produção cultural e histórica
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula:
■Diversas manifestações do Folclore Brasileiro;
■O que são lendas;
■Sobre a lenda do Bumba-meu-boi (contada de forma teatralizada);
■Criar um Bumba-meu-boi com dobradura;
Duração das atividades: 2 aulas de 50 minutos cada.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Não há conhecimentos prévios para esta aula;
Estratégias e recursos da aula
1a atividade:
■ Iniciar a aula perguntando aos alunos: “O que é Folclore?”.
■ Escutar e discutir com a turma as falas individuais;
■ Explicar aos alunos que Folclore é “a cultura do popular, tornada normativa pela tradição”, ou seja, aquilo que é praticado pelo povo e que é repassado ao longo dos anos uns para os outros. Dessa forma trata-se do estudo das “soluções populares na vida em sociedade e que está presente em todo o país”1, normalmente transmitida oralmente.
Mostrar algumas imagens;



■Painel com vários personagens de lendas do nosso folclore
http://blog.clickgratis.com.br/uploads/m/marasousa30/111597.jpg  





■Artesanato
■Após mostrar e comentar as imagens, aprofundar no conceito de lenda, que segundo Câmara Cascudo, é um “episódio heróico ou sentimental com elemento maravilhoso ou sobre-humano, transmitido e conservado na tradição oral popular, localizável no espaço e no tempo”2
■Perguntar se alguém conhece alguma lenda.
■Ouvir as falas dos alunos;
■Pedir que cada um crie um desenho sobre a lenda que conhece.
■Montar uma expoesição com a lenda.
2a atividade:
■Pedir que os alunos se assentem em círculo para ouvirem uma lenda.
■A lenda escolhida para o trabalho é a do Bumba-meu-boi:
■Explicar que trata-se de uma lenda que é influênciada pela miscigenação de 3 raças: indígena, negra e português.
Há variações para a história em alguns estados, recebendo o nome de Boi-Bumbá no Amazonas, Boi-de-reis no Maranhão, Piauí e Ceará, dentre outros.
Dessa forma a história também varia um pouco de acordo com a região, mas em geral gira em torno dos mesmos elementos3.
Contar aos alunos:
■"Há muito tempo existia uma fazenda com muitos escravos.
Entre eles havia a Catirina, que estava grávida e um dia acordou com muita vontade de comer língua de boi.
Ela pediu ao seu marido, Nego Chico, que trouxesse uma língua de boi para ela, mas ele se recusou.
 Mas a escrava insistiu dizendo que se ele não trouxesse a língua de boi, o bebê deles morreria! Dessa forma, Nego Chico matou o melhor boi do fazendeiro.
Catirina comeu a língua dele e ficou muito satisfeita.
Só que o dono do boi, o fazendeiro, não gostou quando ficou sabendo que seu melhor boi havia sido morto pelo Nego Chico.
Furioso ele chamou vários índios que viviam perto da fazenda para dar uma surra de toalha no nego Chico.
 Ele ficou muito machucado, então chegaram os curandeiros indígenas que lhe receitaram um estranho remédio: eles mandaram o nego Chico cheirar o rabo do boi morto e dar três pulinhos. Nego Chico melhorou e de quebra ainda ressuscitaram o boi.
No final todos comemoraram."
■ Mostrar algumas imagens no final da lenda:



http://2.bp.blogspot.com/_q3x9yPZWI8Y/SB8mJWcLdiI/AAAAAAAAAEM/_XjZrPhQtcc/s320/bumba-meu-boi.jpg


http://www.qdivertido.com.br/bumbaboi.jpg




 ■Para contar a história é muito importante teatralizá-la fazendo uma leitura dramatizada, criando vozes diferentes, ruídos, momentos de suspense e etc.
Também é interessante perguntar detalhes sobre a história antes de desvendá-los como por exemplo:
■Quem adivinha o que a Catirina queria comer?
■Quem vocês acham que o patrão chamou?
■Quem adivinha qual era o remédio?).
■Isto faz com que a criança entre mais no contexto imaginando a história.
■O ideal é que no final da história alguém bata na porta, como se fosse algo corriqueiro, mas na hora em que o professor for abri-la, entre uma pessoa fantasiada com um bumba-meu-boi e percorra correndo a sala.
É um momento de muita surpresa para as crianças que normalmente se escondem, gritam, aplaudem.
Isso deve durar alguns minutos.
 A pessoa deve se retirar e se esconder.
 O professor pode dizer-se também muito surpreso com a visita e pedir que os alunos relatem como se sentiram com o bumba-meu-boi na sala.
Se a pessoa que entrar vestida de Bumba-meu-boi na sala for conhecida das crianças, o professor pode dizer que a pessoa que veste o boi nunca se lembra que vestiu e por isso se eles encontrarem com esta pessoa nem adianta perguntar sobre o acontecido, pois ela com certeza não se lembrará. Isto ajuda a manter o encanto da situação;
3a atividade:
■Convidar os alunos a construírem um Bumba-meu-boi com a cabeça de dobradura.
■Passo a passo da cabeça do boi:









■Posteriormente eles devem colar a cabeça do boi em um “corpo” de papel A4 dobrado e colado nas laterais.
Ele pode ser encaixado na mão quando o boi estiver pronto, fazendo com que o boi seja também um fantoche.
■ Dependendo da idade da criança, o professor pode solicitar que cada um desenhe o chifre, recorte e cole no seu boi.
Se a criança for muito pequena, o próprio professor pode fazer os chifres em meia lua utilizando papéis coloridos.
Eles devem ser colados na cabeça do boi que também pode ser enfeitado com bolinhas e tiras de papel crepon.
■Boi sem enfeite:
Boi produzido por aluno do 1o ano do Colégio de Aplicação João XXIII durante o trabalho da lenda do Bumba Meu Boi:
Recursos Complementares
2 Cascudo, Luís da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. Global Editora: SP; 2001.
3 CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. Global Editora; SP. 2001, pg. 80 e 81
Avaliação
Pedir aos alunos que apresentem seu Boi para a turma.
Avaliar em grupo os trabalhos a partir do envolvimento, participação e relatos de cada um sobre suas impressões acerca da lenda e atividades desenvolvidas.
Fonte:
 
Caipora
 Curupira
 Mula sem cabeça
Alamoa
Anhangá
 Boitatá
Fonte: O mais legal do folclore
Luciana Garcia
Ilustrações: Roger Cruz e Bruna Brito
Editora Caramelo



Link para essa postagem


2 comentários:

  1. Querida amiga

    Em tempos onde a cultura
    popular,
    é condenada pela grande mídia
    ao esquecimento,
    palavras e lições
    como estas são preciosas,
    aos que acreditam em uma educação,
    realmente comprometida
    com seu povo.

    Vida plena em teus dias.

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas! Temos que valorizar nossa cultura. Parabéns!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios