BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

domingo, junho 17, 2012

Texto instrucional>Produção de texto>Opinião>Ciências> 17/06/12



Produção de textos:
 Produção de uma BULA
para um remédio diferente

Autor: Fernanda Maurício Simões
O que o aluno poderá aprender com esta aula
Ao final dessas atividades esperamos que o aluno:
- Aprenda algumas características do gênero textual ‘bula’ e a sua função social;
- Avance na aprendizagem da construção do texto obedecendo às convenções gráficas do sistema de escrita;
- Avance na aprendizagem da revisão e reescrita de textos.

Duração das atividades
As atividades terão duração de 05 a 06 aulas de 40 a 50 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Essa sequência didática é indicada para as crianças que dominam o sistema alfabético.
Esse aprendizado ocorre quando o aluno compreende que cada letra (grafema) é representada por um som (fonema) e, por isso, já é capaz de ler e de escrever de forma mais autônoma.
Em caso de turmas heterogêneas, sugerimos que a criança em processo de apropriação do sistema de escrita realize as atividades 4 e 5 junto com um colega que tenha mais experiência com a leitura e com a escrita.
Os alunos que trabalharem em duplas, ao invés de produzirem o texto da bula individualmente, poderão escrever juntos, um único texto.
É importante orientar esses alunos a realizarem a atividade de forma colaborativa, de forma que um ouça a opinião do outro e os dois decidam sobre o que deverão escrever.

Estratégias e recursos da aula
Caro professor, no processo de aprendizagem da escrita de textos, é importante que, antes da produção propriamente dita, o aluno conheça as características do gênero textual em questão e participe de sua escrita coletiva, refletindo sobre o modo como ele é escrito.
Além disso, após a escrita, o aprendiz deve aprender a revisar o texto de acordo com alguns critérios que, inicialmente, devem ser propostos pela professora.
Nessa sequência didática, as crianças terão oportunidade de vivenciar quatro etapas da produção de textos:
1. Analisar a estrutura e o conteúdo de uma ‘bula’;
2. Produzir coletivamente um texto desse mesmo gênero;
3. Produzir individualmente um texto do gênero bula;
4. Reescrever o texto de acordo com a correção da professora

Atividade 1: Conhecendo a bula de remédio e produzindo esse texto coletivamente
Objetivos: Conhecer as funções sociais do gênero textual: “bula de remédio”.
Criar coletivamente um texto semelhante ao de uma bula de remédio.
Sugerimos que você inicie a atividade perguntando às crianças se elas conhecem ‘bulas de remédio.
 É importante levar para sala de aula alguns remédios com bulas.
Peça que digam em que lugar é possível encontrar esse texto e para que serve.
Solicite também que levantem hipóteses sobre como esse texto é escrito.
Incentive-os a pensarem: “o que é preciso uma pessoa saber quando vai tomar um remédio?”.
Como esse é um texto que não é do cotidiano de muitas crianças, você pode realizar essa discussão de forma mais direcionada, completando as informações oferecidas por elas.
Seria interessante listar no quadro os itens ditos.
Após esse diálogo inicial, sugerimos que você tire cópia de uma bula e distribua aos alunos. (Tenha preferência por bulas direcionadas aos pacientes.
Nesses textos, as informações estão em uma linguagem mais simples e são mais fáceis de serem visualizadas).

Proponha às crianças a exploração do texto, por meio das perguntas:
- “Qual a primeira informação ao paciente destacada no texto?”
- “Vamos localizar no texto a parte que fala para que o medicamento é indicado?”
- “Vamos procurar a parte do texto que orienta o paciente sobre o local em que o medicamento deve ser guardado?”
- “Agora, vamos achar no texto a parte que fala sobre em que casos o medicamento não deve ser usado.” Etc.
Provavelmente, muitas informações da bula usam termos ainda desconhecidos pelas crianças. Sugerimos que, entes da aula, você pesquise o significado deles para, caso seja necessário, esclarecer as dúvidas dos alunos.
Essa atividade tem como objetivo promover uma primeira aproximação dos aprendizes com esse gênero textual.
Outra sugestão é discutir sobre a importância da leitura da bula dos remédios.
Nesse momento, é interessante falar sobre o risco de tomar um remédio sem saber que efeitos ele pode causar ao nosso corpo.
Você pode estimular as crianças a relatarem suas experiências, perguntando:
- “Vocês já viram algum adulto lendo a bula?”
- “Que tal perguntarmos aos nossos familiares se eles têm costume de ler ou pedir a outra pessoa para ler a bula de remédio?”
- “Que riscos uma pessoa pode correr ao não se informar sobre o remédio que vai tomar?”
Proponha a escrita da bula de um medicamento criado pela turma.
Todos deverão inventar o nome para o remédio e as informações sobre ele.
Sugerimos que a produção do texto seja feita por meio da seguinte atividade:
Nome do remédio:
Para que ele serve:
Quando não se deve usar o remédio:
Quantas vezes deve ser tomado ao dia:
Cuidados:
Apesar de esse gênero textual, geralmente, não ser usado por crianças, consideramos importante que elas conheçam os usos e as funções desse texto em nossa sociedade.
Para isso, recomendamos que durante a produção da bula para o remédio inventado, você discuta cada item do texto,conversando com as crianças sobre os problemas que a ingestão de doses altas de remédios pode causar, os cuidados que se deve ter com os medicamentos etc.

Atividade 2: Produção coletiva de uma bula diferente
Objetivo: Produzir uma bula de forma criativa
Nesta atividade, os alunos deverão produzir uma bula para um ‘remédio’ diferente.
Nossa intenção, é que as crianças tenham oportunidade de ‘brincar com o texto’, usando de sua criatividade.
Sugira que pensem em alguma atividade que fazem em seu dia a dia e inventem uma bula para ela.
Será necessário informar para que serve, quando deve ser usada, quando pode fazer mal etc.
Você pode oferecer alguns exemplos: brincar, estudar, arrumar a casa, ler, desenhar, conversar etc.
O ‘remédio’ pode também ser relacionado a sentimentos: alegria, tristeza, raiva etc.
A turma deverá eleger uma sugestão levantada e produzir um texto com a mesma estrutura da atividade anterior.
Nome do remédio:
Para que ele serve:
Quando não se deve usar o remédio:
Quantas vezes deve ser tomado ao dia:
Cuidados:
No momento da produção do texto, é importante chamar atenção da turma para estrutura do texto.
 Ele deve instruir a pessoa em relação ao modo de usar o ‘remédio’, aos cuidados a serem tomados etc.
Caso o remédio for a BRINCADEIRA, por exemplo, você poderá ajudar a turma a pensar para que ela serve, quando não se deve usar etc.
Sempre que necessário questione os alunos em relação aos aspectos gráficos do sistema de escrita, perguntando, por exemplo, como as palavras devem ser segmentadas.
Como esse texto é feito de frases curtas, depois de os alunos elaborarem a frase referente a um item, você pode escrevê-la com as palavras juntas e pedir aos alunos que te ajudem a separá-las.
Após a produção, é importante revisar o texto com a turma, verificando se falta alguma informação.

Atividade 3: Trabalhando com a bula
Objetivo: Trabalhar estratégias de leitura e segmentação de palavras
Outra sugestão é que você use esse texto para desenvolver atividades de leitura e de apropriação do sistema de escrita.
1. Para alunos que já tenham se apropriado do sistema alfabético, sugerimos que você entregue o texto escrito com as palavras emendadas para que a turma o reescreva, separando as palavras. Esse procedimento os auxiliará a perceber que, enquanto na linguagem oral, falamos muitas palavras emendadas, na linguagem escrita, as escrevemos de forma separada.
2.Outra intervenção importante para os alunos aprenderem sobre a estrutura da frase e a segmentação de palavras é entregar todas as palavras do texto soltas e pedir que montem o texto. Com esse procedimento, os alunos deverão ler e entender cada palavra para elaborar a frase. Durante a atividade, você pode incentivar as crianças a lerem o que escreveram e verificar se a frase tem sentido.

Atividade 4: Produção individual de uma bula diferente
Objetivo: Produzir e revisar o texto.
Em outra aula, sugerimos que você proponha às crianças que escrevam individualmente uma bula para um remédio diferente.
Antes de a turma iniciar a escrita do texto, sugerimos que, caso a escola tenha disponível, você leia o livro: “Manual Prático da Bruxaria em onze lições”, do autor Malcolm Brird, da editora Ática.
Essa história também modifica alguns textos para torná-los divertidos.
No momento da leitura, você poderá chamar a atenção dos alunos para esse aspecto e dizer que eles também terão o desafio de criar uma bula divertida.
Os alunos deverão seguir a mesma estrutura do texto feito coletivamente e escolher uma atividade (brincar, estudar ir à igreja) ou um sentimento (alegria, tristeza etc.) para elaboração escrita. Recomende aos alunos que não elejam o mesmo tema da aula anterior.
Caso seja necessário, deixe exposto o texto produzido coletivamente para que observem a forma como ele é estruturado, ‘tirem idéias’ de como iniciar uma frase etc.
Após a escrita, peça aos estudantes que revisem o texto, verificando se eles conseguiram expressar, com clareza, todas as informações sobre o ‘remédio’.
Você pode estar disponível para apontar aos alunos os aspectos que devem rever em seu texto.
Sugerimos que você peça aos alunos que observem os seguintes itens:
- Se a estrutura do texto é semelhante à da produção coletiva;
- Se as informações estão claras;
- Se as palavras estão segmentadas corretamente.
Ao final, as crianças deverão devolver o texto.
Sugerimos que você faça a sua correção por meio das seguintes marcações:
- Colocar um símbolo (um triangulo, por exemplo) ao lado das frases que não podem ser entendidas e que, por isso, devem ser refeitas;
- Circular as palavras escritas juntas ou ortograficamente erradas.

Atividade 5: Reescrevendo e lendo o texto produzido
Objetivo: Reescrever o texto segundo as observações da professora
Ler em público a produção do colega
Distribua o texto novamente e peça aos alunos que façam a correção.
As crianças deverão reescrever o texto em outra folha, modificando-o de acordo com suas observações.
É importante escrever no quadro e os critérios e símbolos usados para a correção do texto e estar disponível para as possíveis dúvidas.
Em seguida, solicite que troquem de textos com os colegas, de modo que um leia a ‘bula’ produzida pelo outro. Depois de uma primeira leitura individual, incentive as crianças a lerem o texto do colega na frente da sala, para toda a turma. Após cada leitura, deverão falar se entenderam as informações e se gostaram do remédio diferente criado pelo colega.

Recursos Complementares
No site

Você terá acesso aos cadernos produzidos pelo Centro de Alfabetização Leitura e Escrita (FAE/UFMG), que poderão orientar o trabalho com produção de textos na escola.

Avaliação
Para avaliar se os alunos aprenderam a produzir um texto com as características de uma bula, você poderá pedir que elejam um único tema e elaborem uma bula para ele.
Ressalte que após a escrita deverão revisar o texto, observando se as informações estão completas, se estão separando as palavras com um espaço em branco e se o texto está ortograficamente correto.
Com essa atividade, você perceberá o que as crianças aprenderam e o que ainda precisa ser mais trabalhado.

 
  Como trabalhar com texto instrucional em Ciências?

O que o aluno poderá aprender com esta aula
■Identificar as características do gênero textual trabalhado;
■Realizar atividade experimental a partir das orientações do texto;
■Comprovar as hipóteses levantadas e registrá-las.

Duração das atividades
Aproximadamente 240 minutos - 4 (quatro) atividades de 60 minutos cada uma.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Professor, resgate com seus alunos o que eles conhecem de texto instrucional e qual a sua função. É necessário também que saibam utilizar os programas de seu netbook, como KWord, KolourPaint, TuxPaint, WxCam e Mozilla Firefox.

Estratégias e recursos da aula
1ª Atividade - aproximadamente 60 minutos
Professor, explique para os alunos que esta atividade além de viabilizar um momento de experimentação e investigação científica, lhes proporcionará condição de elaborar um texto instrucional.
-Na roda de conversa apresente diferentes gêneros textuais (poesia, propaganda, carta.) e peça para observarem.
-Inicie a aula explorando as características desses gêneros.
-Professor, antes de fazer a experiência, apresente o texto instrucional que orienta como fazer a atividade do copo mergulhado na água. -Você pode denominá-la “Mudando o ar de lugar”
-Peça que digitem por meio da ferramenta do netbook KWord (Metasys>Aplicativos>Ferramentas de Produtividade>Suíte de escritório>Processador de Textos) o texto instrucional a seguir:

MUDANDO O AR DE LUGAR
Material necessário:
■Dois copos de plástico transparente;
■Uma vasilha grande, de plástico transparente cheia de água.

Desenvolvimento:
■Encha a vasilha com água, quase até a borda;
■Mergulhe um dos copos inclinando-o para que entre água;
■Mergulhe o segundo copo na horizontal, para que não entre água;
■Com as mão submersas segurando os copos, aproxime-os e coloque o copo com ar, abaixo do que entrou água;
■Incline o copo que está com ar, lentamente e deixe o ar sair em forma de bolhas e ir se acomodando dentro do copo que estava com água;
■Após ter passado todo o ar de um copo para o outro, repita a atividade devolvendo o ar para o copo de origem;
■Para isto é só colocar o copo com água acima do que está com ar e ir inclinando lentamente, para que o ar saia em forma de bolhas e passe para o outro copo.

2ª Atividade - aproximadamente 60 minutos.
EXPERIÊNCIA: TEXTO INSTRUCIONAL EM AÇÃO
Após o registro, organize a turma para o desenvolvimento da experiência.
Esta é uma atividade dinâmica, por isso se prepare, pois haverá movimento e os alunos ficam agitados. Oriente-os antes de iniciar a atividade.
Eles deverão ter o texto instrucional em mãos e o material necessário que consta no texto.
Assim, basta seguir as orientações contidas nele.
■ Divida a turma em grupos para que todos possam participar;
■ Oriente os grupos que deverão ler o texto que registraram e desenvolver a atividade;
■ Passe pelos grupos e dê as dicas que necessitarem.
Oriente um aluno de cada grupo a filmar a experiência utilizando a câmera do laptop WxCam instalada na área de trabalho ou acessando Metasys>Aplicativos>Multimídia>WxCam para posteriormente, você professor, montar um pequeno vídeo das experiências de todos os grupos e socializá-lo na sala.
Ao final desta atividade, questione-os sobre o texto instrucional:
-Como o texto é escrito
-Que tipo de informações ele oferece?
-Você compreendeu bem as orientações? Por quê?

3ª Atividade- aproximadamente 60 minutos.
TRABALHANDO COM CONCEITOS
Professor, a experiência realizada na 2ª atividade propõe comprovar a materialidade do ar, dessa forma além dos conhecimentos relacionados aos gêneros textuais teremos que trabalhar também a vertente conceitual da atividade.
Para isto, inicie com uma pesquisa na internet.
Oriente os alunos a acessarem através dos netbooks a ferramenta Mozilla Firefox (metasys>favoritos>navegador de internet) o seguinte sítio:


Das páginas 18 a 23. O texto traz a problemática:
O ar é matéria?
Para responder a questão os alunos são desafiados com experiências parecidas com a proposta nesta aula.
Como veremos a aula é voltada para 4ºs e 5º anos, mas você poderá adaptá-la para o Ciclo de Alfabetização Inicial (1º ao 3º ano do Ensino Fundamental).
-Peça para que os alunos leiam, caso sejam alfabetizados (se não, leia para eles) e identifique os resultados semelhantes da experiência vivida por eles com as desenvolvidas no texto.
O registro escrito poderá ser elaborado na tarefa de casa, já que os alunos levam seus netbooks para casa.

Atividades de casa
ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
NOME:_______________________
DATA:____/____/_____
REGISTRE AS SEMELHANÇAS DA ATIVIDADE DESENVOLVIDA NA SALA DE AULA COM A DO TEXTO DAS PÁGINAS 18 À 23 DO SÍTIO


QUANTO AO CONCEITO DA MATERIALIDADE DO AR. BOM TRABALHO!

4ª Atividade- aproximadamente 60 minutos.

AVALIAÇÃO ORAL E ESCRITA
-Professor, faça uma avaliação oral e escrita, proponha que os alunos verbalizem apresentando suas conclusões, para isso você terá um importante papel, de mediador.
■O que aprendemos (conteúdo, pesquisa na internet, tarefa de casa e trabalho em grupo);
■Dificuldades encontradas no desenvolvimento da experiência;
■Adequação do texto para orientar a experiência;
■O que mudaríamos na estrutura do texto para melhorar a compreensão.
Após as discussões proponha que façam um registro por escrito.

Atividade:UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
Aluno (a):
O que aprendi..
Ao fazer a experiência o texto instrucional:

Para finalizar a atividade, mostre o vídeo elaborado por você das experiências executadas por eles na 2ª atividade. Eles vão amar!

Recursos Complementares



Você encontra outra experiência comprovando que o ar é matéria.

Avaliação
-Professor, ao avaliar seu aluno verifique se ele consegue identificar as características do gênero textual que trabalhamos “texto instrucional” e se consegue se orientar por meio dele para realizar uma experiência, com isto você estará avaliando se seu aluno lê com compreensão. Identifique também se o conceito sobre materialidade do ar foi bem entendido, ampliando a noção de matéria para os estados: sólido, líquido e gasoso, importante conteúdo curricular.

 
Aprendendo a escrever textos de opinião

O que o aluno poderá aprender com esta aula
Ao final dessas atividades esperamos que o aluno:
·Compreenda as funções do gênero texto de opinião e a forma como ele se organiza;
·Aprenda a produzir textos de opinião, planejando e revisando a escrita de acordo com os seus objetivos, seu destinatário, seu tema central e seu contexto de circulação.

Duração das atividades
As atividades terão duração de 05 a 06 aulas de 40 a 50 minutos.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Essa sequência didática é indicada para as crianças que dominam o sistema alfabético.
Esse aprendizado ocorre quando o aluno compreende que cada letra (grafema) é representada por um som (fonema) e, por isso, já é capaz de ler e de escrever de forma mais autônoma.
Em caso de turmas heterogêneas, sugerimos que a criança em processo de apropriação do sistema de escrita realize as atividades 1 e 2 junto com um colega que tenha mais de experiência com a leitura e com a escrita.
Esse aprendiz poderá auxiliá-la na leitura do texto e na realização das tarefas solicitadas.
 É importante orientar os alunos a trabalharem de forma colaborativa, incentivando-os a escutarem a opinião do colega e a darem oportunidade para que cada um tente ler o texto.
É interessante também convidar a turma a ser uma comunidade de aprendizagem, deixando claro que todos podem contribuir com o aprendizado do outro.

Estratégias e recursos da aula
Caro professor, o processo de ensino da escrita de textos não se limita à atividade de sua produção. É preciso que os alunos conheçam as funções do texto em questão, os suportes em que pode ser encontrado, o seu contexto de circulação etc.
Além disso, antes de as crianças escreverem individualmente, é importante que participem de atividades que buscam ensinar o modo como o texto se organiza (os alunos deverão saber, por exemplo, que o texto de opinião é organizado de forma diferente da história ou da notícia).
A escrita coletiva representa uma das intervenções que podem ser feitas.
Durante essa atividade, o professor deve chamar a atenção dos aprendizes em relação às características do texto e a forma de estruturar as informações
Sugerimos essa sequência didática para iniciar o trabalho com a leitura e a escrita de textos de opinião.

Atividade 1: Apresentação de um texto de opinião
Objetivo: Conhecer as funções de um texto de opinião e as suas características centrais, bem como iniciar a observação a respeito dos diversos contextos de circulação e dos suportes nos quais circulam esses textos.
Escreva no quadro a expressão “TEXTO DE OPINIÃO” e pergunte às crianças o que lhes vêem a mente ao lerem esse termo.
Deixem que levantem suas hipóteses e anote-as em uma parte do quadro negro.
Se necessário, oriente a turma em relação à análise da palavra.
Você pode perguntar:
- “O que lhes vem à mente ao lerem a palavra opinião?”
- “Para que deve servir um texto de opinião?”.
É importante enfatizar que escrevemos um texto de opinião para que outras pessoas conheçam o nosso ponto de vista sobre determinado assunto, geralmente, de interesse público.
Após a conversa, distribua à turma um texto de opinião para ser analisado.
Sugerimos o texto abaixo:

“As inundações ocorridas em época de chuvas devem-se à falta de cuidado das pessoas com a cidade. É comum vermos crianças e adultos sujarem ruas e passeios, jogando papel de bala, garrafa pet, copos e sacolas no chão e não nas lixeiras. Essas pessoas parecem não perceberem que estão fazendo mal a si mesmas. Dessa forma, quando chove, os bueiros ficam entupidos, muitas ruas são alagadas e muita gente fica prejudicada.”
(Adaptado:

Leia o texto com a turma e, em seguida, pergunte:
- “Sobre o que o texto fala?”
- “Qual a opinião do autor sobre esse assunto?”,
- “Que argumento ele usa para defender sua opinião?” ,
- “Vocês concordam com ele? Por quê?” ,
- "Que solução ele propõe para o problema?",
- “Podemos dizer que o texto lido é um texto de opinião? Por quê?”,

“Um texto como esse, que trata de um assunto importante para todos nós, pode ser encontrado onde?”

Solicite aos alunos que relembrem as hipóteses levantadas sobre o que seria um texto de opinião e peça que avaliem se elas correspondem às características do texto lido.
Se necessário reformule com a turma a definição de um texto de opinião.
Disponibilizamos a seguinte definição para o texto de opinião, adaptada do site:


-Texto-de-Opiniao (Pesquisado dia 01/05/2010)
“O texto de opinião é um texto argumentativo, ou seja, é um texto que expressa uma opinião, apresentando exemplos, provas ou argumentos para defendê-la. O texto de opinião integra, geralmente, três partes: a introdução – indicação da ideia que se vai defender, o desenvolvimento – apresentação das razões/exemplos que justificam a opinião; a conclusão – síntese das razões apresentadas" ou apresentação de soluções para o problema focado.
Sugerimos também que você peça aos alunos que:
1.Sublinhe no texto a parte em que o autor diz a sua opinião sobre a causa das inundações.
2.Sublinhe no texto o argumento que o autor apresenta para defender sua opinião.
Como o processo de compreensão da organização de um texto não ocorre em uma única intervenção, recomendamos que você repita a atividade com outros textos.

Atividade 2: Estudo sobre o tema do lixo
Objetivo: Aprofundar os conhecimentos em relação ao tema a ser abordado na escrita do texto de opinião.
Caro professor, proponha à turma a escrita de um texto de opinião sobre o lixo.
O texto poderá ser colocado no mural ou no jornal da escola.
Esclareça que, para a produção desse texto, é importante conhecer bem o assunto e ter argumentos para defender um ponto de vista.
Por isso, antes de escrevê-lo, as crianças deverão ler outros textos que falem sobre o assunto.
Para o estudo sobre o tema do lixo, propomos o desenvolvimento de três intervenções:

1. Estudo da notícia, adaptada do site: http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1101269-5605,00-LIXO+JOGADO+NAS+RUAS+ACENTUA+POLUICAO+DOS+RIOS+TIETE+E+PINHEIROS+EM+SP.html
Lixo jogado nas ruas acentua poluição dos rios Tietê e Pinheiros em SP (28/04/2009)
300 toneladas de resíduos são coletadas todos os dias só com a varrição.
Algumas ruas da cidade chegam a ser varridas dez vezes diariamente.
Mais de um terço da poluição dos rios Tietê e Pinheiros é originada do lixo que as pessoas jogam na rua.
Em toda a cidade de São Paulo, o número de resíduos coletados é impressionante: são 300 toneladas todos os dias, apenas com a varrição das calçadas.
As 4 mil pessoas que participam da limpeza de 6 mil quilômetros da capital paulista encontram de tudo: pote de iogurte, fralda descartável, garrafa de água.
A campeã de sujeira, entretanto, é a bituca de cigarro.
O mais impressionante é que boa parte da sujeira é encontrada próxima a lixeiras.
 “Se todo mundo jogar lixo [na rua] não vai adiantar dinheiro nenhum, prefeitura nenhuma para manter a cidade limpa”, disse o administrador José Geraldo Ubaldo.
No Centro da cidade, as ruas chegam a ser varridas até dez vezes por dia.
“Vai tudo para os bueiros, fica entupindo, dando enchente, e depois ficam reclamando do governo”, disse o técnico de trânsito José Benedito da Silva.
No fim, tudo é uma questão de educação.
 “Se a criança tiver uma boa educação ela não vai fazer isso na rua.
 Se os pais explicarem, falarem para colaborar na limpeza não vai acontecer isso nunca”, opina a auxiliar de limpeza Adriana Bertolli.
Antes de iniciar a leitura do texto, leia o título da notícia e pergunte aos alunos que informações pensam encontrar no texto.
Registre-as no quadro. Após a leitura, peça à turma que verifique se suas hipóteses se confirmaram.
Solicite aos alunos que identifiquem na notícia os prejuízos que o lixo nas ruas pode trazer. Solicite também que sublinhem as partes do texto que trazem essa informação.
Registre-as em um cartaz, numerando cada uma delas.
Em seguida, peça aos aprendizes que localizem no texto a opinião dos entrevistados sobre o assunto.
Registre-as em outro cartaz e pergunte às crianças se concordam com o ponto de vista dessas pessoas.
Explique às crianças a função do registro: servir como fonte de consulta no momento da produção do texto.
Assim, poderão utilizar as informações para a construção de sua opinião e dos argumentos que a fundamentarão.

2. Em outra aula, proponha à turma um estudo sobre a reciclagem do lixo.
Ao final da litura do texto, você também pode propor às crianças o registro das principais informações obtidas e da opinião da turma sobre a questão da reciclagem.
Sugerimos o seguinte texto, adaptado do site:


A Reciclagem
O que é a reciclagem?
A reciclagem é o resultado de um conjunto de técnicas e atividades que tem o objetivo de reaproveitar e reutilizar o que seria o lixo.
Hoje, já se en­contram várias alternativas de reaproveitamento destes materiais em confecções de produtos artesanais, vestuário, acessórios etc., dos lixões.
Quais as vantagens da reciclagem?
Redução da quantidade de resíduos encaminhados ao aterro sanitário;
Redução dos prejuízos ambientais durante a produção de novas matérias primas;
Redução no consumo de energia elétrica;
Redução da poluição do ambiental;
Ampliação do desenvolvimento econômico pela geração de novos empregos nos negó­cios relativos à reciclagem
Quais são os materiais que podem ser reciclados?
Papel, plástico, metal e vidro. É importante lembrar que todos esses itens devem estar limpos, ou seja, não devem conter nenhum tipo de resíduo orgânico para garantir a qual­idade do produto. Quanto maior a qualidade, maior o valor comercial
METAL:
Metais que podem ser reciclados: Lata de bebidas e ali­mentos; Tampas de recipientes de vidro; Lata de biscoi­to; Bandeja e panela; Ferragem; Grampo; Fios elétricos; Chapas; Embalagem marmitex; Alumínio; Cobre; Aço; Lata de produtos de limpeza. Metais que NÃO podem ser reciclados: Lata de aerosóis; Lata de tinta; Pilhas; Lata de inseticida; Lata de pesticida.
PAPEL:
Papéis que podem ser reciclados: Jornal; Papel de computa­dor; Saco de papel; Papel de escritório; Cadernos. Papéis que NÃO podem ser reciclados: Papel engordurado; Carbono; Celofane; Papel plastificado; Papel parafinado (fax).
PLÁSTICO:
Plásticos que podem ser reciclados: Embalagem de ali­mentos; Embalagem de produtos de beleza; Embalagem de produtos de limpeza; Tampas; Brinquedos; Peças plásticas; Canetas esferográficas; Escovas de dentes; Baldes; Artigos de cozinha. Plásticos que NÃO podem ser reciclados: Celofane; Embal­agem a vácuo; Fraldas descartáveis; Adesivos; Embalagem engordurada; Siliconizados.
VIDRO:
Vidros que podem ser reciclados: Copo; Frasco de remédio; Jarras; Garrafa; Vidro colorido. Vidros que NÃO podem ser reciclados: Vidro de automóvel; Vidros de janelas; Pirex; Espelho; Tubo de TV; Lâmpada; Óculos; Cristal; Ampolas de medicamentos; Vidros temper­ados planos ou de utensílios domésticos.

3. A fim de proporcionar aos alunos um conhecimento maior sobre o tema, também sugerimos os jogos e sites relacionados à reciclagem do lixo, apresentados pelo portal:

Reciclagem


Separar os lixos


Atividade 3: Elaboração coletiva de um texto de opinião
Objetivo: Planejar, escrever e revisar o texto de opinião sobre o lixo
Para a elaboração do texto de opinião, leve para a sala de aula o cartaz com o registro feito nas atividades anteriores e retome com os alunos a discussão sobre o tema do lixo.
Sugerimos que você observe as seguintes instruções para escrita do texto:

1. Primeiramente, proponha o planejamento do texto.
Explique à turma que quando escrevemos um texto é preciso planejar o que vamos escrever e organizar nossas idéias antes de iniciar a escrita do texto.
 Peça aos alunos para lerem as informações proporcionadas pelo estudo feito nas aulas anteriores e discuta com a turma sobre cada uma delas.
Em seguida, deverão decidir qual a opinião que pretendem defender em relação ao lixo.
Pontue que você irá registrar no canto do quadro a que for escolhida pela maioria dos alunos para que, no momento da produção do texto, lembrem-se do que deverão escrever.

2. Pergunte aos estudantes que argumentos usarão para defender sua opinião.
Registre-os no quadro e explique à turma que, quando escreverem o texto, deverão consultar o esquema no quadro para que não se esqueçam de nenhuma informação.
No momento da escrita do texto, você pode fazer intervenções como:
- “Como vamos começar o texto?”,
- “Depois de escrita nossa opinião, como vamos colocar os argumentos para defender o que pensamos?”
- “Será que o leitor vai entender o que escrevemos?”
Sempre que, se necessário, a turma consulte o esquema elaborado anteriormente.

3. Agora, é o momento da revisão do texto.
Após a escrita, faça uma leitura coletiva do texto com os alunos e pergunte se eles conseguiram seguir o esquema feito anteriormente.
Pergunte também em que parte do texto está escrita a opinião que defendem e onde apresentam seus argumentos.
Os aprendizes também devem avaliar se desejam alterar alguma frase do texto.
4. Outra sugestão é convidar um aluno de outra sala, que seja um leitor fluente, para avaliar o texto produzido.
A turma pode perguntar ao colega se ele é capaz de identificar a opinião defendida e os argumentos utilizados.
Ao final, é importante pedir para que diga aos aprendizes se todas as informações estão claras e se tem alguma sugestão a fazer em relação à escrita do texto.
5. Terminado o texto, as crianças deverão colocá-lo em local de ampla circulação, para que todos possam lê-lo.

Recursos Educacionais
Nome               Tipo
Reciclagem   Animação/simulação
Reciclagem   Animação/simulação
Reciclagem   Animação/simulação
Reciclagem   Animação/simulação

Recursos Complementares
Para ampliar os conhecimentos relacionados ao tema, sugerimos que o professor consulte as seguintes cartilhas:



Avaliação
Para avaliar se os alunos avançaram na aprendizagem da escrita de um texto de opinião, compreendendo sua função social e seu modo de organização, você poderá fazer uma avaliação ao final da sequência didática.
Abaixo algumas sugestões:
- Faça um levantamento oral, junto ao grupo, das características de um texto de opinião.
- Entregue aos alunos uma folha com um pequeno texto de opinião e peça que identifiquem a opinião defendida pelo autor e um argumento usado.
- Selecione algum tema de destaque no grupo e peça aos alunos que escrevam um pequeno texto de opinião sobre ele.
 Ressalte que é necessário desenvolver pelo menos um argumento para defender a opinião apresentada.
Essas atividades oferecerão elementos para verificar o que foi aprendido pelos alunos e que aspectos desse conteúdo necessitarão ser mais trabalhados.




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios