BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, setembro 23, 2011

Literatura> Ditos populares> Expressões> 26/09/11

O gênero ditados populares:
senso comum e cultura popular

Autor: Tiago M.França
Co-autor: Aparecida Clemilda Porto
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
■conhecer o gênero ditado popular;
■interpretar ditados populares;
■compreender o funcionamento discursivo de um ditado popular;
■produzir uma dissertação sobre o gênero ditado popular.
Duração das atividades
4 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
O aluno deverá conhecer as características de um texto dissertativo.
Estratégias e recursos da aula
ATIVIDADE 01
Conhecendo os ditados populares
Professor, para iniciar a atividade, é relevante que você estimule o conhecimento de mundo dos alunos sobre o que eles conhecem sobre ditados populares.
Você poderá, por exemplo, exibir uma apresentação de data show com alguns ditados.
Assim, os alunos tentarão construir uma explicação para o seu significado.
Utilize alguns ditados mais famosos como:
■"de grão em grão a galinha enche o papo";
■"o seguro morreu de velho";
■"cavalo dado não se olha os dentes";
■"cada macaco no seu galho";
■"quem desdenha quer comprar".
Posteriormente, demonstre as principais características de um ditado popular:
■gênero discursivo de caráter popular;
■composto por um texto mínimo;
■autor anônimo;
■possui um sentido pedagógico/moral (é muito importante que esse ponto fique claro para todos os alunos);
■baseia-se no senso comum de um dado meio cultural.
ATIVIDADE 02
Interpretando ditados
Os alunos, aqui, apresentarão interpretações acerca de alguns ditados.
 A presente atividade poderá se efetivar de duas formas:
1.permitir que os alunos escolham, aleatoriamente, alguns textos do tal gênero;
2.elencar alguns ditados para cada aluno.
Organizados em trios, os alunos deverão preparar uma apresentação sobre os ditados escolhidos.
 Dê alguns dias para que se preparem.
Cada grupo será responsável por seis ditados populares (cada membro apresentará dois).
Essa apresentação deverá enfocar a construção da significação que emergem do ditado.
Os grupos deverão:
■interpretar os ditados escolhidos;
■pesquisar com pais e familiares situações de vida que se aplicam aos ditados, ou seja, cada um dos ditados apresentados deverá possuir uma exemplificação positiva no cotidiano.
Caso o aluno não consiga um exemplo que realmente aconteceu, poderá criar um que se adeque.
Exemplos ditados populares que podem ser utilizados pelos alunos:
1.Há remédio para tudo menos para a morte.
2.Há sempre um chinelo velho para um pé doente.
3.Gato escaldado tem medo de água fria.
4.Falar é fácil, fazer é que é difícil.
5.Faz mais quem quer do que quem pode.
6.Em time que está ganhando, não se mexe.
7.Em terra de cego, quem tem um olho é rei.
8.Em lagoa com piranha, jacaré nada de costas.
9.Diz-me com quem tu andas que eu te direi quem tu és.
10.Cão que late não morde.
11.Cada um puxa a brasa para a sua sardinha.
12.Após a tempestade vem a bonança.
13.Aqui se faz, aqui se ganha.
14.A necessidade faz o sapo pular.
15.A meia verdade é uma grande mentira.
16.A melhor espiga é para o pior porco.
17.Quando a barriga está cheia, toda goiaba tem bicho.
18.Quando a esmola é demais, o santo desconfia.
19.Quem com ferro fere, com ferro será ferido.
20.Quem com os cães se deita, com pulgas se levanta.
21.Quem não tem cão, caça como gato.
O link a seguir traz vários outros ditados populares:



Cada grupo deverá empreender sua apresentação em cerca de 15 minutos, evidenciando os sentidos dos ditados, juntamente com possíveis exemplificações cotidianas.
ATIVIDADE 03
Subertendo ditados
Desenvolva essa atividade em um local que possua um aparelho de som.
Você deverá reproduzir a música "Bom conselho", de Chico Buarque.
Faça cópias da letra para os alunos.
Organize-os em grupos.
Link para a música:

Link para a letra:


Como todos terão a letra em mãos, organize a turma em uma roda e desenvolva uma discussão oral sobre o texto.
Faça com que os alunos percebam os ditados populares "subvertidos" na canção.
Pergunte a eles sobre cada um dos versos. Por exemplo:
1.quem espera nunca alcança" x "quem espera sempre alcança";
2."aja duas vezes antes de pensar" x "pense duas vezes antes de agir";
3."faça como eu digo, faça como eu faço" x "faça como eu digo, não faça como eu faço";
4."devagar é que não se vai longe" e "devagar é que se vai ao longe";
O objetivo é que eles percebam a inversão de sentidos construída pelo autor.
Questione-os quanto à seguinte questão:
■por que o autor considera ser um bom conselho a inversão dos ditados populares?
Tomado como uma primeira compreensão do mundo resultante das experiências e da herança cultural de um grupo social, o senso comum descreve as crenças e proposições tomadas como normais, sem depender de uma comprovação científica.
Ao dizer "ouça um bom conselho" e subverter conhecidos ditados populares, o autor pretende demonstrar que o conhecimento baseado no senso comum é falho, uma vez que, por exemplo, "está provado, quem espera nunca alcança".
Faça com que os alunos compreendam tal subversão, de modo a tomarem o senso comum que permeia os ditados populares como um saber cultural, mas sem comprovação científica.
ATIVIDADE 04
Exposição de ditados populares
Após a produção da atividade anterior, organize, juntamente com os alunos, uma exposição de ditados populares.
A partir dos ditados trabalhados, procure viabilizar uma atividade em que alunos de outra classe, familiares e/ou professores possam assistir às mesmas.
Os trios deverão, em forma de cartazes:
■explicar o que são ditados populares;
■qual sua função social (ensinamento);
■seu caráter de patrimônio cultural/oral (cultura oral);
■a interpretação dos ditados escolhidos (opinião e interpretação dos alunos).
Possibilite que o público faça questionamentos e perguntas aos apresentadores.
ATIVIDADE 05
Produção de texto
A partir do estudo dos ditados populares empreendidos nas atividades anteriores, peça que os alunos, individualmente, produzam um texto dissertativo.
O mesmo deverá:
■demonstrar a importância cultural, social e pedagógica desse gênero (ensinamento baseado no senso comum);
■enfatizar os debates e diálogos empreendidos na sala acerca do tema (subversão e valor cultural dos ditados);
■possuir a opinião do aluno sobre os ditados, baseada em sua impressão e relevância dos mesmos.
A produção poderá ser empreendida tanto em classe quanto em casa.
Após a produção das mesmas, promova uma rodada de leitura.
Ao final, encerre a aula realçando a relevância dos ditados populares para a construção de um saber não-científico, baseado em impressões e experiência que passam de geração para geração.
Recursos Complementares
Artigo "Os ditos populares e sua utilização na mídia", de Sonia Maria Alvarez:



Avaliação
Os alunos deverão ser avaliados nos seguintes aspectos:
■compreensão e interpretação do gênero ditado popular;
■produção de uma dissertação sobre o gênero ditado popular.



Aprendendo com os ditos populares


Autores: Elis Batista P.Brito e outros
  O que o aluno poderá aprender com esta aula
■Conhecer alguns ditos populares;
■Compreender o significado dos ditos populares;
■Interpretar um dito popular através de mímicas.
Duração das atividades
3 horas-aula
 Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Conhecimento básico dos tipos de linguagem (verbal e não-verbal).
Estratégias e recursos da aula
AMBIENTE 1/ ATIVIDADE 1: Laboratório de Informática Educativa – LIE/ Sala de vídeo
PREPARAÇÃO DO AMBIENTE
Nesta aula serão utilizados os seguintes recursos didáticos:
■O vídeo “Ditos populares [Sua língua]”;
■Caderno, lápis ou caneta.
ORIENTAÇÕES QUANTO AO USO DO VÍDEO
Esse vídeo explica o significado de ditos populares e o seu uso.
O vídeo tem uma duração de 6 min e 4 s.
Ditos populares [Sua língua]
PARA INSTALAÇÃO DO VÍDEO
1. Fazer o download do vídeo “Ditos populares [Sua língua]” através do site BIOE:

Observação: O plugin Windows Media Player é necessário para a utilização do vídeo proposto. Caso o computador não tenha, é possível fazer o download no link disponibilizado no item 1.
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE
Recomenda-se que o professor questione os alunos sobre “O que é um dito popular?”.
 O docente deverá convidar os alunos a assistirem o vídeo “Ditos populares [Sua língua]”, informando-os da importância de registrarem as informações em seus cadernos.
Sugere-se que essa atividade seja realizada em duplas.
MOMENTO DO ALUNO
Nesse momento os alunos estarão assistindo ao vídeo e fazendo as anotações em duplas sobre suas observações.
Sugere-se que o professor deixe os alunos assistirem ao vídeo e, em seguida, conceda um tempo para os alunos fazerem suas anotações, analisarem e conversarem sobre o vídeo.
DISCUSSÃO
Nesse momento as duplas estarão apresentando para a turma suas conclusões sobre ditos populares, a partir das informações do vídeo.
Propõe-se que o professor convide as duplas para exporem suas anotações e depois promova um debate.
SISTEMATIZAÇÃO
Durante a sistematização propõe-se ao professor apresentar que ditos populares também são conhecidos por ditados populares ou provérbios são expressões populares que transmitem algum ensinamento.
AMBIENTE 1/ ATIVIDADE 2: Sala de aula
PREPARAÇÃO DO AMBIENTE
Nesta aula serão utilizados os seguintes recursos didáticos:
■Ditos populares impressos para cada grupo.
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE
Recomenda-se que o professor inicie apresentando o dito popular “O mar não está para peixe”, questionando os alunos sobre o significado dessa frase e anotando na lousa as respostas dos alunos.
Terminada esta etapa, o docente deve explicar que a turma será dividida em seis grupos, onde terão que analisar o significado de alguns provérbios e em que situações podem ser utilizados.
Sugere-se alguns ditos populares para os grupos estarem analisando:
1º grupo:
Amigos amigos, negócios à parte
Antes só que mal acompanhado
Quem te avisa teu amigo é
Quem não chora não mama!
Quem diz o que quer, ouve o que não quer
O que é vivo sempre aparece

2º grupo:
Uma (só) andorinha não faz o verão
A cavalo dado não se olha o dente
Cada macaco no seu galho
Cão que ladra não morde
Pela boca morre o peixe
Quem não tem cão, caça com gato

3º grupo:
A esperança é a última a morrer
A fome é o melhor tempero
Água mole em pedra dura tanto bate até que fura
Há males que vêm por bem
O Sol quando nasce é para todos
Quem não deve não teme

4º grupo:
Cada um por si e Deus por todos
Deus ajuda a quem cedo madruga
Deus escreve direito por linhas tortas
O futuro a Deus pertence
Se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé
Nem só de pão vive o homem

5º grupo:
É melhor prevenir do que remediar
Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje
Há que dar tempo ao tempo
Quem espera sempre alcança
Quem não arrisca não petisca
O seguro morreu de velho e o desconfiado ainda está vivo

6º grupo:
Tal pai, tal filho
Entre marido e mulher não metas a colher
Quando um não quer, dois não discutem
Quem casa quer casa
Quem vê cara não vê corações
Quem sai aos seus não degenera
MOMENTO DO ALUNO
Neste momento os grupos estarão realizando a atividade proposta pelo professor.
Sugere-se que o docente esteja circulando pelos grupos para verificar a execução da atividade e também as dificuldades dos alunos.
Os alunos poderão sentir dificuldade em relação a interpretação dos provérbios, para isso propõe-se que o professor esteja explicando que os provérbios estão ligados a situações cotidianas e que fazem parte da tradição popular.
DISCUSSÃO
Neste momento os grupos estarão apresentando para a turma o resultado das suas atividades em relação aos provérbios.
Sugere-se alguns questionamentos para iniciar o debate:
“Os ditos populares sempre trazem bons ensinamentos?”, “Quais ditos populares apresentam princípios que devem ser seguidos pela sociedade e quais não?”.
SISTEMATIZAÇÃO
Nesse momento o professor deverá formalizar sobre os provérbios, explicando sobre sua utilização no dia-a-dia.
 Sugere-se que o professor digite ou escreva em tiras de papel provérbios, onde deverá recortar em palavras que deverão ser distribuídas entre os alunos.
O professor convida um aluno para colar sua palavra na lousa e depois questiona outro aluno que palavra poderá está sendo colocada para se transformar em um provérbio.
Sugestões de ditos populares para serem utilizados na sistematização:
QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA UM PONTO
UM DIA DA CAÇA O OUTRO É DO CAÇADOR
QUEM TEM BOCA VAI A ROMA
O BARATO SAI CARO
AMBIENTE 1/ ATIVIDADE 3: Sala de aula
PREPARAÇÃO DO AMBIENTE
Nesta aula serão utilizados os seguintes recursos didáticos:
■Ditos populares impressos utilizados na aula anterior.
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE
Recomenda-se que o professor explique que os alunos em grupos interpretem através de mímica os ditos populares para os seus colegas adivinharem.
MOMENTO DO ALUNO
Neste momento os alunos estarão nos seus grupos escolhendo os ditos populares e discutindo como serão interpretados através das mímicas.
DISCUSSÃO
Neste momento os alunos estarão apresentando para a turma os seus ditos populares e os outros grupos terão que adivinhar sobre qual dito popular se trata.
Terminada as mímicas dos grupos, o professor deve iniciar um debate com os alunos para apresentarem suas dificuldades e se conseguiram compreender qual dito popular seus colegas interpretaram.
SISTEMATIZAÇÃO
Recomenda-se que o professor formalize sobre ditos populares explicando que são expressões populares que possuem um significado que é passado de geração em geração.
Sugere-se que o professor explique que em outros países também existem provérbios que retratam um ensinamento.
Recursos Educacionais
Nome                                       Tipo
Ditos populares [Sua língua] Vídeo
Recursos Complementares
Texto sobre origem de algumas expressões populares:

 
Texto sobre os provérbios e apresentação de uma lista de provérbios:


Texto com apresentação de provérbios de outros países:


Avaliação
Na atividade 1, recomenda-se que o professor verifique se os alunos compreenderam sobre o que são ditos populares.
Na atividade 2, propõe-se que o professor verifique se os alunos entenderam o significado dos ditos populares.
Na atividade 3, recomenda-se que o docente analise se os alunos conseguiram interpretar através de mímica os ditos populares.


Literatura recomendada
A rainha da cocada preta
Autor: Miriam Portela
Ilustrações: Jefeferson Galdino
Editora Noovha America

Se você também está cansado de ficar “marcando touca” e com a “pulga atrás da orelha” para saber quem é essa tal “rainha da cocada preta”, prepare-se para levar um susto de “cair do cavalo”. É que esta estória, apesar de ser do “tempo da carochinha”, é contada por uma avó que de tão esperta é capaz de “dar nó em pingo d'água.
Mais uma obra pra lá de interessante de Miriam Portela, na qual as crianças têm a oportunidade de descobrir porque os adultos, às vezes, falam de maneira tão engraçada. Para matar a curiosidade de uma vez por todas, não fique mais “pensando na morte da bezerra”, abra este livro e dê boas risadas com o caso da rainha que era da cocada preta!
Assunto: cultura popular.
Interdisciplinaridade: linguagem oral e escrita, Estudos Sociais, identidade e autonomia.
Transversalidade: ética e cidadania, pluralidade cultural, meio ambiente rural e urbano.
Proposta: planejar, montar e exibir pequenas cenas para que os sentidos dos ditos populares sejam explorados pelas crianças.
Indicação: séries iniciais do Ensino Fundamental

Leitura Informativa: Cocada
Cocada é um doce tradicional de Angola e típico no Brasil feito a base de coco. As receitas variam, mas em geral levam gemas, leite e coco ralado.
Algumas receitas utilizam leite condensado, rapadura, leite-de-coco e coco ralado queimado.
Para dar sabores variados a cocada, são usadas polpas de frutas.
Em Angola a variante mais consumida é a Cocada Amarela.
Cultura popular
Na cultura popular, quando alguém se acha muito importante, é dito que ele(a) é (ou se acha) o "rei" ou a "rainha da cocada preta".
No Candomblé e culturas afros, a cocada branca é denominada "Santo Antônio", e assim solicitada nas bancas espalhadas pelas calçadas de Salvador (Bahia).

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cocada

De ponta cabeça ou de cabeça para o ar? 



Autor: Ducarmo Paes
Ilustrações: Sergio Magno
Editora Noovha America
Assunto: ditos populares encadeados em estrofes rimadas.
Interdisciplinaridade: linguagem oral e escrita, Estudos Sociais, identidade e autonomia
Transversalidade: afetividade, pluralidade cultural, ética e cidadania, meio ambiente rural, temas locais.
Proposta: listar outros ditos populares e elaborar paródias deles. O que o dito popular significa? O que a paródia alterou nele?
Indicação: Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental

...( )" A menina a pensar...
Se tempestade em copo-dágua
te deixa na chateação,
melhor fechar a torneira
e abrir seu coração           

Se onde há fumaça tem fogo,
como será que vai ser?
O fogo irá para cima e a fumaça vai descer.( )

Se a menina chorou
sobre o leite derramado,
será que ele volta pra jarra
antes de ter azedado?

Cada macaco no seu galho
é o que o ditado diz,
mas se inverter a história
ele fica na raiz.

( )
Se a pedra no sapato
atrapalha su anadança
deixe livre seus pezinhos
e ande igual à criança.

Se devagar se vai ao longe
e demora pra chegar,
então eu ando depressa
e não preciso parar.

Se estou de ponta cabeça
 com as pernas para o ar,
eu estou de bem com a vida,
deixa essa velha gritar...

                           


Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios