BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, maio 03, 2011

Leitura Criativa - 03/05/11

Leitura Criativa
Revista Guia Fundamental
Mostre para seus alunos como a leitura pode ser algo prazeroso e significativo, que os ajuda a aprender palavras, escrever melhor e conhecer muitas coisas sem sair do lugar.
Por Denize Guedes
Objetivos:
★ Despertar o interesse pela leitura e incentivar seu hábito
★ Estimular a criatividade com a imaginação de situações, lugares e personagens
★ Enriquecer o vocabulário e desenvolver a escrita
★ Ampliar o olhar sobre o universo cultural

A leitura é um dos objetivos básicos do Ensino Fundamental I.
Como é nessa fase que o hábito é sistematizado e desenvolvido, uma forma de torná-lo mais atrativo para os alunos pode ser a aplicação de atividades criativas.
"Isso é mais prazeroso para a criança, que fica com vontade de participar e se sente mais estimulada.
E, quanto mais diversificadas forem as atividades, maior a chance de se atender aos diversos interesses", defende Rosa Ignarro Elias, coordenadora pedagógica do 3º ao 5º ano do Colégio Sion, de São Paulo.
Na mesma linha, a professora Cleide Aparecida Vilarinho Takaasi acredita que "os alunos necessitam de atividades criativas e interessantes, que despertem em cada um deles a curiosidade e o interesse em aprender a partir da leitura".
Não à toa, em 2007 ela desenvolveu um projeto com alunos do 3º ano da Escola Municipal Professor Henrique Zollner Netto, em Assis, SP, que foi homenageado pela secretaria municipal de Educação e é referência até hoje.
Batizado de Leiturando, o projeto trabalha rodadas de leitura de diferentes obras e inclui uma paródia do quadro Soletrando, do programa Caldeirão do Huck, da TV Globo.
A seguir, confira propostas diferentes de incentivo à leitura do Colégio Sion, da Escola da Vila, também da capital paulista, e o passo a passo do projeto Leiturando.
Variando a intensidade e a profundidade, todas elas podem ser aplicadas às séries do Fundamental I.
Roteirize e encene o que se lê
No Sion, alunos do 4º ano aprenderam sobre o Descobrimento do Brasil de uma maneira diferente. Partindo da leitura do conteúdo do livro didático, tiveram de montar um roteiro e encenar o que leram.
"Tendo o livro como disparador, a primeira etapa se constituiu de uma aula expositiva sobre o tema, divisão de grupos de pesquisa (sobre o colonizador, o índio, os costumes etc.) e coleta de dados na biblioteca e na internet", explica Rosa.
O segundo momento, já numa nova aula, foi dedicado à socialização das informações com os colegas e à elaboração dos roteiros pelos alunos - tudo com orientação da professora, que também os direcionou a pensar sobre quem cuidaria do figurino, do cenário e das falas.
Na última etapa, na aula seguinte, destinou-se um tempo para as crianças experimentarem os acessórios característicos que haviam levado (um colar de índio e um chapéu para simular o colonizador, por exemplo) e para ensaio.
Por fim, os grupos encenaram o roteiro que haviam desenvolvido a partir da leitura. "As crianças ficaram felizes, sentindo-se importantes", lembra a professora.
Leia e apresente entre as séries
Chamado de Passaporte para a Linguagem, este projeto do Sion acontece ao longo de todo o ano como parte da disciplina de língua portuguesa.
É feito com base num livro didático que trabalha gêneros textuais, como poesia, conto e fábula.
A primeira etapa da atividade é destinada à leitura em sala do texto escolhido e à realização de atividades sobre ele.
Na aula seguinte, a professora avisa que as crianças têm a tarefa de fazer uma apresentação do texto para outras salas e as auxilia na elaboração do que poderão desenvolver.
"A cada gênero e a cada mês, as professoras organizam uma apresentação relâmpago do texto estudado para estimular o hábito de leitura de forma criativa", conta a professora Rosa. Em geral, ela é feita em uma área comum do colégio - no caso do Sion, em suas escadarias internas -, onde crianças de outras salas estejam reunidas.
A apresentação pode ser a própria leitura do texto em forma de jogral, recital e mural, por exemplo.
Convide autores e ilustradores
Por que não chamar autores e ilustradores de livros para bater um papo com as crianças depois de elas terem lido suas obras?
No Colégio Sion, a garotada costuma até apresentar uma pequena peça sobre a história aprendida para os convidados.
Contação de histórias
No Sion, a contação de histórias acontece com professoras que circulam entre as séries para esse fim, mas também há ocasiões em que uma delas reúne, em uma área comum, todas as salas para "O Momento da Contação".
A história pode ser livre ou direcionada.
Por exemplo, se as crianças estão falando muito sobre o que é verdade e o que é mentira, pode ser trazido um livro que fale dessa temática, como "A Semente da Verdade", da Melhoramentos.
"De forma descontraída, é uma ótima atividade para ampliar o conhecimento geral, a capacidade de comunicação e a imaginação das crianças", explica Rosa.
Ao terminar a contação, a professora pode solicitar às crianças que discutam o tema, que comentem o que acharam da história ou que inventem um final diferente.
Para tornar todo o momento ainda mais atrativo, podem ser utilizados recursos como ter o livro em Power Point, para ir mostrando as imagens, acender uma vela ou vestir um chapéu ou uma roupa específica.       
Circule os livros
Favorecer a participação das crianças numa comunidade de leitores de literatura: este é um dos focos trabalhados em atividades da Escola da Vila.
Uma delas é o Círculo do Leitor, que pode ser encaminhado em diferentes séries durante pouco menos de um trimestre.
Na proposta, são eleitas três obras para se trabalhar com discussões semanais em grupo e há uma troca de títulos quinzenais - para que a criança tenha tempo de concluir a leitura e vivenciar, ao menos, duas situações de discussão centradas em cada título.
O 3º ano do colégio, por exemplo, trabalha o tema "histórias sobre a infância", utilizando livros em que autores contam, em pequenas crônicas, vivências próprias ou de familiares quando crianças.
"Aqui, o professor não lê integralmente os textos, mas elege apenas uma ou duas histórias de cada obra para leitura coletiva.
O restante é lido pelos próprios alunos, em casa ou na sala, e discutido em pequenos grupos", conta Andréa Luize, coordenadora do Núcleo de Práticas de Linguagem da Escola da Vila.
 A ideia é organizar grupos de crianças que estejam lendo um mesmo título e conversar sobre ele de forma livre ou orientada.
Em outros momentos, o grupo pode ser composto de alunos lendo livros diferentes, com o objetivo de indicarem histórias mais apreciadas aos outros colegas.
"A troca de opiniões instiga o interesse e a curiosidade das crianças e ainda contribui para a construção de sentido acerca do texto", comenta.
Aguce o interesse da garotada
A professora Cleide Aparecida Vilarinho Takaasi, de Assis, SP, elencou algumas dicas para despertar a vontade de ler nas crianças:
★ Comece a contar uma história e não termine;
★ Inicie a leitura por assuntos de que a turma goste;
★ Comente histórias ou apenas títulos que achou interessantes (isso também faz o professor dar o exemplo de que ele próprio é leitor);
★ Em vez de falar algum recado, escreva um bilhete;
★ Relate tudo o que vê, ou seja, faça leitura de imagens;
★ Deixe livros espalhados pela sala;
★ Sugira aos pais para contarem histórias aos filhos (e o contrário também).
Projeto Leiturando
Objetivos do Leiturando:
★ Mostrar que a leitura começa com a percepção de sinais gráficos
★ Ensinar que a leitura deve ser interpretada para ser compreendida
★ Incentivar a leitura e torná-la um ato prazeroso e significativo
★ Criar momentos de integração entre pais e filhos
O conjunto de atividades foi desenvolvido pela professora Cleide Aparecida Vilarinho Takaasi com alunos do 3º ano da EMEIF Professor Zollner Netto, em Assis, SP.
Tempo de duração: de 3 a 4 meses
Uma paródia ao quadro Soletrando, do apresentador de TVLucianoHuck,trabalha,essencialmente, a leitura prazerosa e a importância da compreensão textual.
Dado seu êxito, o projeto foi homenageado pela Secretaria Municipal de Educação, e todas as crianças receberam como prêmio uma visita à 20ª Bienal do Livro de São Paulo. Conheça a seguir as atividades.
Etapas
Siga o roteiro para reproduzir com seus alunos a ideia da professora Cleide.
1. Selecione uma quantidade de livros correspondente ao número de alunos da sala para que haja um título diferente por criança.
No caso da professora, foram 26, de temas diversificados.
"Alguns apresentavam histórias próximas das reais, outras apenas do faz de conta", lembra.
2. Por dia, peça para cada aluno escolher um livro e levá-lo para ler em casa (aquelas crianças que ainda não dominam a leitura devem solicitar auxílio dos pais).
No dia seguinte, troque o livro - até que todos tenham lido a lista completa.
3. Realize a leitura-fruição de todos os livros em sala de aula.
A professora Cleide realizava duas por dia, uma na chegada e outra na saída da aula.
4. Preparando-se para a principal etapa do projeto, elabore perguntas e respostas sobre todos os livros da lista, como interpretação, títulos, começo e final da história (é recomendável fazer uma quantidade a mais para cada livro, já que as crianças podem estar afiadas nas respostas).
5. É chegado o momento auge do Leiturando.
Organize uma bancada e sorteie quatro nomes de alunos para competirem entre si em rodadas. Peça para cada aluno sortear uma pergunta e, então, leia para ele.
6. Se a resposta for correta, o aluno permanece no jogo.
Se não, é eliminado.
"Em cada rodada, ficava um para concorrer no final.
Quando havia empate, eu sorteava mais uma pergunta até restar apenas um vencedor de cada rodada".
7. Ao final, quando restarem os quatro alunos finalistas na bancada, vá sorteando as perguntas até serem conhecidos os 1º, 2º e 3º lugares.
"Mas todos os alunos receberam um prêmio (em livros).
 Isto é muito importante: incentivá-los para não perderem o estímulo de participar", alerta Cleide.
Dica na web : Recomendo:
Você encontra 19 indicações de livros infantis com sugestões de atividades interessantes para desenvolver em sala de aula.
O site divulga maneiras educativas e divertidas de trabalhar títulos com a garotada.
Livros para 1º e 2º anos
 No 1º ano, trabalhe "Zoom", de Istvan Banyai, da Brinque-Book, cujas ilustrações dão a ilusão de a criança estar se afastando rapidamente de cada página, que, provocativamente, não têm palavras.
No 2º ano, uma boa opção é "O Menino que Aprendeu a Ver", de Ruth Rocha, da Quinteto Editorial, em que o pequeno João começa a história sem entender o que são as palavras.
Livros para 3º ano
Na Escola da Vila, as crianças trabalham histórias de infância a partir dos seguintes livros:
★ "Histórias de Avô e Avó", de Arthur Nestrovski (Companhia das Letrinhas)
★ "Nas Ruas do Brás", de Drauzio Varella (Companhia das Letrinhas)
★ "Onde Já se Viu?", de Tatiana Belinky (Editora Ática)
Livros para 4º e 5º anos
"Na Minha Escola Todo Mundo é Igual", de Rossana Ramos, da Cortez, traz uma boa temática para o 4º ano: um colégio em que todos convivem em harmonia, procurando superar diferenças e dificuldades.
 Já "E Se Fosse Com Você", de Sandra Sarue, da Melhoramentos, sobre alunos de uma sala que agridem colegas com apelidos, é indicado ao 5º ano.




Link para essa postagem


Um comentário:

  1. Olá linda do meu coração:)
    Vim te oferecer com carinho
    meu Selinho do "Dia das Mães"
    espero que goste...
    Noite linda para você
    beijoss fica com Deus!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios