BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, janeiro 13, 2012

De onde vem o que comemos?> Geografia e afins> 13/01/12

De onde vem o que comemos?

Alimentos: Confecção e leitura de mapas

INTRODUÇÃO
Esta atividade deverá permitir aos alunos exercitar várias habilidades relacionadas a confecção e a leitura de mapa, como a criação de legendas, sua aplicação no mapa, a verificação da escala e sua utilização.
Com o conteúdo utilizado neste exemplo, o aluno poderá ainda, perceber as diferenças e as relações entre as paisagens urbanas e rurais.
OBJETIVOS
Ao final desta atividade os alunos serão capazes de
- usar as habilidades adquiridas a serviço da análise da relação entre as áreas urbanas e rurais e de suas diferenças.
- criar legendas representativas dos objetos pesquisados;
- reconhecer a necessidade destas legendas;
- entender o significado das convenções cartográficas e a sua importância;
- fazer uma leitura mais profunda do mapa obtido e dos mapas em geral;
- ouvir os colegas, acatar seus argumentos e avaliar as melhores propostas na criação de legendas.
RECURSOS DIDÁTICOS
Rótulos e embalagens de alimentos consumidos pelos alunos.
Um mapa do Brasil (com escala apropriada para ser usada por todo o grupo) para cada grupo e um mapa para toda a classe.
Material para a construção de legendas e para sua aplicação (canetas, giz de cera, régua).
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
Na primeira aula - alunos dispostos em grupos
Na segunda aula - em forma de semi-círculo, deixando livre a frente da lousa.
Primeira aula:
Organizados em grupos, cada um contendo o seu mapa, os alunos deverão colocar os rótulos e as embalagens dos alimentos sobre a carteira e iniciar a investigação sobre sua procedência (cidade, Estado, país). A seguir, eles deverão pesquisar os ingredientes utilizados na sua fabricação.
De posse desses dados, deverão registrar no mapa (com legenda criada pelo próprio grupo) os lugares das fábricas, traçar o caminho até o local de consumo (o do aluno), medindo-o com o auxílio de escala gráfica ou numérica (o mapa de cada grupo deve ser copiado do mapa que você normalmente leva para sala de aula e que já possui a sua escala registrada).
Segunda aula:
Com a participação dos alunos, você deverá criar uma legenda comum a toda a classe.
A seguir, peça a um membro de cada grupo que venha até a lousa para registrar os seus alimentos e os outros ingredientes utilizados em sua fabricação, os próprios locais de fabricação e os trajetos percorridos pelos alimentos até chegarem ao local de consumo dos alunos.
No final, faça um balanço de todo o trabalho identificando juntamente com os alunos as principais áreas de fabricação e buscando com eles as razões para a possível concentração de produção em determinadas áreas (relacionando com as condições naturais e econômicas destas áreas, a distância das áreas produtoras em relação as áreas de consumo e assim por diante). Tudo deve ser registrado na lousa de forma organizada. Introduza noções sobre a influência do mercado consumidor sobre a produção agrícola e sobre a divisão de funções entre o urbano e o rural.
A próxima atividade a ser desenvolvida em aulas posteriores deverá ser um pesquisa sobre a origem das matérias-primas utilizadas na fabricação dos alimentos, as áreas de produção e o processo de fabricação.
AVALIAÇÃO
Possibilite que cada aluno defenda a sua opção de legenda, permitindo que todos sejam ouvidos. Pondere as qualidades de cada proposta.
Avalie criteriosamente a participação de cada aluno em todas as etapas da atividade.
CONTEXTUALIZAÇÃO
Na seqüência, o aluno deverá observar comerciais de televisão que divulgam outros produtos de consumo (que não os alimentos), utilizando os procedimentos já exercitados para saber quais são os seus componentes e os locais de fabricação.
SUGESTÕES PARA TRABALHO INTERDISCIPLINAR
A área de Ciências poderá realizar trabalho conjunto buscando avaliar a qualidade dos alimentos consumidos, o padrão alimentar dos alunos e temas correlatos.
A área de História também poderá participar em possível pesquisa sobre a história dos hábitos alimentares, mudanças observadas e suas causas.
LEMBRETE
O professor deverá orientar os alunos durante o processo de construção de legenda, mostrando as diversas possibilidades de escolha de símbolos, desde aqueles que reproduzem em miniatura o fenômeno representado (por exemplo, um pé de café representando o próprio), até os símbolos geométricos. Não deve esquecer também (muito importante!) da orientação quanto ao uso das cores, a ser feita de maneira criteriosa (usando, por exemplo, determinadas cores e tonalidades mais fortes para representar determinados alimentos).




Imagens, paisagens, lugares e sua representação

Representação de paisagens em mapas e confecção de legendas

INTRODUÇÃO
Esta atividade permitirá a seus alunos desenvolver habilidades relacionadas a observação, descrição, análise e representação de paisagens e de lugares, desenvolver também as noções de escala e legenda, orientação e localização.
OBJETIVOS
Ao final desta atividade espera-se que os alunos sejam capazes de:
- descrever e analisar paisagens bem como representar os lugares em que elas estão inseridas utilizando desenhos e mapas.
- construir conceitos básicos relacionados a escala e legenda.
- ouvir os colegas, acatar seus argumentos e avaliar as melhores propostas na criação de legendas.
- utilizar habilidades e conceitos para relacionar as paisagens entre si e destas com a cidade, o país e o mundo .
RECURSOS DIDÁTICOS
Folhas de papel sulfite e lápis para desenhos.
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
Aulas dialogadas.
PRIMEIRA AULA
Agende com seus alunos um dia para um passeio ao redor da escola. Avise-os que eles farão uma observação de campo. Oriente-os quanto ao material necessário e quanto às normas de saída da escola. Não se esqueça de pedir autorização dos pais com antecedência. No dia combinado, escolha um lugar nos arredores da escola onde os alunos possam avistar uma paisagem (de preferência, de 180º ) na qual possam ser observados trechos de rios (se for possível), outros objetos naturais como: encostas, picos, morros etc., e objetos humanos (prédios, casas, estradas, pontes, fábricas). Durante a caminhada vá conversando informalmente com os alunos chamando atenção para determinados aspectos da paisagem. Ao chegar ao lugar desejado, peça aos alunos para desenhar a paisagem observada. Instrua-os a registrar os objetos naturais, os objetos humanos e selecionar detalhes importantes como letreiros e placas, para facilitar a identificação de possíveis estabelecimentos industriais, comerciais ou de serviços.
SEGUNDA AULA
Nesta aula peça que os alunos olhem atentamente para seus desenhos, e façam por escrito uma descrição e análise de suas paisagens relatando o que observaram, da seguinte forma:
- quais foram os tipos de objetos observados (qual era o tamanho, a idade provável da construção, as técnicas empregadas: concreto, tijolo, madeira, etc.);
- quais são as suas funções sociais (residencial, industrial, comercial ou de serviços) classe social possível dos moradores ou dos consumidores.
- quais as causas da presença destes tipos de objetos e das classes sociais dos moradores ou consumidores e levantar a história daquela paisagem.
Registre estes dados na lousa de forma organizada assim como todos os procedimentos feitos. De lição de casa, peça que façam um novo desenho representando uma paisagem de seu bairro ou um local de sua cidade. Pode ser a própria casa, o local de trabalho do pai ou da mãe, uma pizzaria ou um clube. O importante é garantir uma boa variedade de lugares.
TERCEIRA AULA
Nesta terceira aula construa coletivamente um mapa (do tamanho da lousa). Esse mapa será a representação coletiva da paisagem observada na pesquisa de campo. Ele deverá conter todos os pontos representados nos desenhos dos alunos. Aqui os alunos aprenderão a noção de escala conforme observarem a construção simultânea do mapa na lousa pelo professor e na folha de papel sulfite pelos alunos. Para isso solicite aos alunos que registrem esse mapa em folha de papel sulfite. Lembre-se sempre que são alunos de 2ª ou 3ª série e seus mapas e desenhos não serão perfeitos. O importante é que aprendam o conceito da representação. Para construir o mapa, siga a seguinte seqüência: Inicie situando a escola no mapa representando-a com um ponto em destaque. Esse é o momento de introduzir a noção de convenções de códigos. Explique que se o ponto é de referência deverá sempre ter destaque. Cada ponto deverá ser representado no mapa por um símbolo estabeleça com a classe os códigos possíveis (tipos de símbolos) que poderão ser usados: cor, tamanho, desenhos caracterizando o lugar. Esclareça que o símbolo escolhido deverá representar o mais fielmente possível cada lugar. Por exemplo, um navio representando um estaleiro. A partir do ponto de referência da escola vá situando todos os lugares escolhidos pelos alunos. Inclua também no mapa os pontos de referência selecionados pelos alunos (exemplo: torres, pontes, um prédio bem alto etc.). Negocie com os alunos a importância da inclusão desses pontos no mapa. Argumente e justifique.
QUARTA AULA
Nessa aula, construa junto com os alunos outro mapa. Nesse mapa serão representados outros pontos da cidade. Mantendo o tamanho da lousa como uma referência de medida introduza o centro da cidade como ponto de referência. A partir dele situe a escola, e para introduzir outros pontos da cidade convide funcionários da escola para participar da aula. Você incluirá o local de residência dos funcionários nos mapas. Assim os alunos construirão a noção de escala e abrangência de mapas, leve-os a perceber que primeiro representaram os lugares mais próximos de suas casas e depois foram para as referências de outras pessoas. Utilize símbolos geométricos como legenda.
QUINTA AULA
Nessa última aula da atividade, você deverá retomar todos os conceitos relacionados a observação e análise das paisagens. Deverá ainda dar continuidade à construção dos conceitos relacionados à confecção de desenhos e mapas, explorando as diferenças nas escalas e nas legendas utilizadas .
AVALIAÇÃO
É necessária a sua intervenção durante a confecção do desenho inicial para possibilitar a organização e a concentração dos alunos. Durante as atividades de sala de aula você deve garantir a participação de todos os alunos, assegurando que sejam ouvidos durante o processo de construção de mapas e durante a aula dialogada final. Deve também garantir que todos façam todos os procedimentos da melhor maneira possível.
CONTEXTUALIZAÇÃO
As próximas aulas deverão explorar as relações existentes entre os lugares, suas funções econômicas e as características de seus habitantes dentro do contexto da cidade. A seguir, situe a cidade dentro do contexto regional e do Brasil, ampliando a análise e sempre utilizando mapas apropriados .
SUGESTÕES PARA TRABALHO INTERDISCIPLINAR
Durante as aulas de Matemática poderá ser feito um trabalho complementar no que se refere às noções de proporção e de escala, necessárias para a realização dos mapas na lousa. Em História, poderão ser utilizados padrões de pesquisa característicos desta parte do conhecimento humano explorando a história pessoal dos moradores e dos lugares observados bem como levantamento bibliográfico (se for possível).




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios