BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

quarta-feira, março 21, 2012

Dia internacional da água > 21/03/12



Planeta água...

Se pudéssemos olhar a Terra de cima, veríamos uma grande esfera azul: é porque o mar toma conta de quase todo o planeta.
Os oceanos compõem cerca de 70% da superfície da Terra, e os continentes ocupam o restante.
Ou seja: quase 2/3 do planeta são cobertos de água.
Mas a maior parte desse montão de água é imprópria para consumo.
Do total, 97% é água do mar, muito salgada para beber e para ser usada em processos industriais; 1,75% está congelada na Antártica, na região do pólo Norte e em outras geleiras; 1,243% fica escondida no interior da Terra. Sobram apenas 0,007% de água boa para ser usada.
O planeta Terra possui mais água do que qualquer outra substância em sua estrutura.
A camada externa da Terra é dura e rochosa e tem até 60 quilômetros de espessura.
Embaixo dos oceanos essa crosta não é tão grossa, e chega a 8 quilômetros.
A água é também muito importante para a vida dos animais, pois eles dependem dela para a respiração, a digestão e a reprodução, e o mesmo acontece com o homem.
Grande parte do corpo humano é feita de água, assim como em todos os outros seres vivos: é o elemento em maior quantidade nas células e no sangue dos animais e também na seiva das plantas.
Sem água, o planeta seria uma imensidão sem vida.

Você sabia que existem lençóis de água debaixo da terra? Não?

UM LENÇOL EMBAIXO DA TERRA

A água que bebemos todos os dias é captada de diversas maneiras: em lençóis freáticos, fontes, mananciais, rios e lagos.
Os lençóis são menos sujeitos aos efeitos da poluição, pois são reservas subterrâneas de água.
Mas quando há poluição do solo, substâncias podem se infiltrar e contaminar até mesmo essas caixas d'água sob o chão.
Os lençóis não são rios subterrâneos _ como a maioria das pessoas pensa _, pois a água não corre embaixo da Terra.
A água dos lençóis fica parada, armazenada entre pedras, areia e outros minerais, como calcário.
A água não ultrapassa uma certa profundidade pois encontra rochas impermeáveis.
Quando a água é pressionada para a superfície, surge uma fonte natural, também chamada de poço artesiano.
Mas o consumo de água não acontece apenas quando bebemos um copo d’água ou abrimos a torneira para escovar os dentes.
O homem utiliza água em muitas outras atividades: na limpeza de casas, prédios e ruas; na agricultura para regar as plantações; na indústria, para sintetizar novos produtos e misturar substâncias; e ainda em atividades de lazer, como os grandes parques aquáticos.
A água é um recurso natural renovável.
Os ciclos de chuva garantem água sempre limpa caindo do céu e suprindo as nascentes dos rios e o nível dos lagos.
A água dos mares, rios e lagos evapora e se transforma em chuva novamente.
Mas o grande aumento do consumo e o desperdício ameaçam essa ordem da natureza, pondo em risco o recurso natural mais importante da Terra.
A poluição das reservas e das fontes é o grande problema para o futuro abastecimento do planeta. E a maioria das pessoas não percebe que a água, apesar de parecer existir em quantidades infinitas, não é um recurso inesgotável quando há interferência do homem na natureza.
O acúmulo de lixo junto às nascentes e a infiltração de fertilizantes minerais (fosfatos e nitratos) no subsolo contaminam as principais fontes de obtenção de água, poluindo uma riqueza que não tem preço.
Nas grandes cidades, o despejo de esgoto e detritos industriais também são uma grande ameaça. No Brasil, 80% dos esgotos não recebem nenhum tipo de tratamento, e são jogados diretamente nos rios, lagos, represas e mananciais.
Adivinhe qual o país mais rico em recursos hídricos do mundo...


Algumas soluções estão sendo estudadas para a falta de água na Terra. Tem gente até pensando em buscar água em outros planetas e astros se a escassez virar um fantasma de verdade _ se é que existe água em Marte e na Lua...
Ainda bem que a gente já pode dar um jeito nisso aqui na Terra mesmo! A primeira solução fica por conta de cada cidadão consciente, e deve ser praticada todos os dias: economizar o quanto puder.
Sabe a história do beija-flor que tentava apagar o incêndio na floresta carregando um montão de água, de gotinha em gotinha, no bico? O leão tirou um barato da cara do beija-flor, achando que era perda de tempo. E o beija-flor respondeu "Estou fazendo a minha parte". É a mesma coisa: se cada um fizer a sua parte e não deixar a torneira aberta, a mangueira escorrendo enquanto lava o carro, não demorar um século no chuveiro, nem deixar vazamentos sem conserto, já é uma grande façanha! Parece pouco, mas não é.
Além desse "trabalho de formiguinha", que é muito importante, especialistas em todo o mundo quebram a cabeça para resolver o problema da escassez de água. Entre as soluções estão a dessalinização, a irrigação e o uso das geleiras.



Dê uma olhada em algumas soluções para acabar com a falta d'água no planeta!

Dessalinização - É possível aproveitar as águas dos mares, se elas forem tratadas em processos de purificação.
Já existem projetos de dessalinização da água do mar na Austrália, nos Estados Unidos e no Kwait.
A água obtida por esse processo não é potável, ou seja não pode ser usada para beber, mas pode ser útil para irrigação e no sistema de esgoto doméstico.
Irrigação - É um processo em que a água é normalmente captada em rios e lagos e transportada através de canos até o local da plantação. No Brasil, já se estuda essa solução para amenizar a seca no Nordeste, com a transposição das águas do rio São Francisco.
A água pode ser colocada diretamente no subsolo, embaixo das plantas, ou borrifada no solo com chuveirinhos. Pode também ser despejada diretamente no chão em longos canos.
A superfície total irrigada em todo o mundo ainda é pequena: cerca de 250 milhões de hectares (menos de um terço da área do Brasil). Os países que mais utilizam a irrigação são a China e a Índia, principalmente em plantações de arroz.
Existem técnicas de irrigação muito antigas, de até 5000 a.C., usadas pelos povos da Mesopotâmia. O aproveitamento das águas do rio Nilo, um dos maiores do mundo, também é muito antigo e fundamental para a região do deserto do Saara no Egito.
No entanto, menos de 20% das áreas agrícolas de todo o mundo utilizam métodos de irrigação porque é um processo muito caro.
Geleiras - É o processo mais difícil de obtenção e armazenamento de água. As geleiras são grandes massas de neve que se transformam em gelo, quando acontece a expulsão do ar que normalmente fica misturado à neve. A maioria das geleiras fica na Antártica e na Groenlândia, mas existem algumas em regiões montanhosas da Europa e do Alasca. Mesmo localizadas em regiões marítimas, as geleiras são sempre formadas por água doce.




 



O Brasil não possui desertos em seu território, mas a seca que atinge o Nordeste todos os anos é uma situação crítica de falta de água.
A perfuração de poços artesianos e projetos de irrigação fazem com que certas fazendas tenham água e produzam alimentos. Mas a maioria da população sofre muito com a seca
Existe um ambicioso e polêmico projeto que pretende acabar definitivamente com o problema da falta de água no Nordeste: a transposição das águas do rio São Francisco.
O projeto desviaria as águas do Velho Chico (como é conhecido na região) do seu curso normal. Por meio de dutos e canos, a água seria captada no rio e levada para lugares distantes, abastecendo outros rios e irrigando áreas dos Estados de Pernambuco, Bahia, Paraíba, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte.
As águas seriam bombeadas e conduzidas por dutos até pequenos rios que normalmente secam durante uma parte do ano transformando-os em rios permanentes.
A transposição do São Francisco abasteceria uma população de 6 milhões de habitantes, além de reativar 2100 quilômetros de rios secos e irrigar uma área de 300 mil hectares.
Mas o projeto é também muito polêmico, pois não se sabe o impacto ambiental das obras, isto é, até onde o "seqüestro" das águas do Velho Chico vai modificar a natureza.
Os cientistas ainda não chegaram a uma conclusão sobre como o meio ambiente da região vai reagir. Não se sabe o que aconteceria com os peixes, as aves e os microrganismos que vivem no São Francisco ou às suas margens.
Alguns dizem também que a transposição iria diminuir a produção de energia das hidrelétricas do São Francisco, pois com menos água, o rio corre com menos força e gera menos energia elétrica. Enquanto os cientistas e os políticos não chegam a uma conclusão, o Nordeste sofre com a seca e passa mais um ano sem solução para a falta de água e alimento para seus moradores.

 




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios