BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, setembro 11, 2012

Árvore>Comemoração>Mondrian>Artes> 11/09/12




AS ÁRVORES SÃO SERES VIVOS?


A criança na faixa etária de 5 anos de idade poderá aprender com esta aula:

■Identificar a árvore como um ser vivo;
■Conhecer as partes das plantas: raiz, caule, folha, flor e fruto;
■Conhecer as árvores atentando para aspectos referentes à sua alimentação, respiração e seu crescimento.
Vejam aula completa aqui:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=23547

Árvores da minha vida

■O aluno deverá desenvolver noções de desenho de observação, desenho de memória e desenho de criação, sendo capaz, através da linguagem pictórica, expressar uma visão própria acerca de um tema proposto, mediante a utilização de materiais de desenho e pintura.
■Conhecer um pouco o universo do artista Piet Mondrian, que partindo de um tema simples como a árvore, foi capaz de sintetizá-la chegando ao abstracionismo. Promover reflexões a respeito com os alunos, fazendo com que reflitam também sobre seus próprios trabalhos.
Duração das atividades
6 aulas de 50 minutos
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
O professor deve abordar com os alunos como se elaboram desenhos de observação, de memória e de criação. Estratégias e recursos da aula
INTRODUÇÃO AO TEMA - ÁRVORE
Antes da primeira aula o professor poderá pedir aos alunos uma pesquisa prévia, como tarefa a ser realizada em casa, seguindo as seguintes sugestões:
• Tarefa direcionada aos alunos: pesquisar duas figuras de árvores de sua preferência, colar em seu caderno e depois fazer um desenho semelhante a uma das duas imagens que você escolheu.
Desta forma, os alunos irão experimentar o contato com imagens de sua preferência, sem saber ao certo qual seria o objetivo exato do professor.
No início da aula 01, o professor deverá conversar com os alunos sobre as árvores que fazem parte de seu cotidiano, das praças, do clube, das ruas e as que existem na escola.
Deverá verificar as tarefas e abordar o tema - árvore- relacionando-o com o processo de criação e pintura do artista Mondrian.
Aula 01:
Apresentação do artista Mondrian e algumas de suas árvores
• Tecer comentários e explicações sobre o artista:
O pintor holandês Piet Mondrian (1872-1944) deixa visível em suas obras o percurso de seu pensamento estético na série de árvores pintadas entre 1908 e 1912, quando encontra-se com a produção cubista de Braque e Picasso.
Mondrian caminha para a abstração pura, tentando revelar a realidade que está oculta através da temática árvore.
Após a expressão desta temática em trabalhos sucessivos alcançou a abstração chegando ao Neoplasticismo.
Este movimento criado por Mondrian foi também conhecido como De Stijl, nome da revista que defendia as idéias do grupo de artistas, do qual ele participava.
• O professor deverá sensibilizar os alunos para a abordagem das árvores de Mondrian e apresentá-las aos alunos:
Mostrar a imagem "A Árvore Vermelha" (1909/1910 - 70 x 99 cm) e refletir com os alunos sobre o ritmo progressivo dos galhos, a presença de cores mais puras como vermelho, azul e algumas pinceladas leves de amarelo, bem como o ritmo das pinceladas em preto.


Árvore Vermelha, Mondrian, 1908.



Logo após, apresentar a obra "A Árvore Prateada" (1911 - 78,5 X 107,5 cm), onde o artista não apresenta tantas vibrações cromáticas, mas expressa os efeitos da luz sobre a árvore.
Os traços que compõem os galhos demonstram ritmo e movimento na pintura, em constraste com o jogo de luz e sombra que buscam trazer a sensação do prateado com a luminosidade.

Árvore prateada -1911 - Mondrian

Mostrar a imagem do quadro "Macieira em Flor" (1912 - 78 X 106 cm).
 Questionar os alunos a respeito das linhas que formam a árvore, se elas são mais presas, rigorosas e firmes ou se estão mais soltas, leves e despojadas.
Perguntar a eles por que será que a obra apresenta as tonalidades em rosa suave, tons de beje e verde claro.
 Qual a relação entre o título da obra e as cores utilizadas?


Macieira em flor -1912 - Mondrian

Logo em seguida, mostrar aos alunos a imagem da flor da macieira.
Qual a relação com as cores utilizadas na obra?

MACIEIRA EM FLOR - FOTO

■Estabe lecer uma relação de semelhança ou proximidade das árvores do artista com alguma árvore existente na escola.
( Esta motivação fez com que os alunos se recordassem da árvore abaixo, que fica próxima ao pátio da escola. Seus galhos estão sem folhas e a árvore está com "aparentes chumaços de algodão e sementes de cor preta" que caem ao chão. Neste momento, imediatamente, os alunos comentaram que esta árvore se parecia com a árvore prateada de Mondrian).

árvore inspiradora da escola

Realização de esboços das árvores:
Neste momento, o professor distribuirá folhas brancas de cartolina a cada um e todos deverão desenhar uma árvore da escola, ao ar livre.
Cada aluno deverá ser orientado a expressar no desenho, a sua visão particular do tema, partindo da observação da árvore em questão.
Aula 02 e aula 03:
Os alunos deverão continuar seus desenhos, colorindo-os com lápis de cor, hidrocor, giz de cera, com as cores de sua preferência.
(De acordo com as características da árvore da escola, os alunos sugeriram fazer uma colagem com pequenas porções algodão branco para ficar semelhante à espécie de árvore que observaram).
Logo a seguir, poderão ser observadas uma seqüência de fotos das fases de criação, colorido e colagem de alguns trabalhos.

desenhando 0


desenhando galhos multicores



árvore rosa com algodão

Aula 04: Árvores da minha vida - desenho em telas
Após o término dos trabalhos, o professor deverá motivar os alunos a lembrarem das árvores que, de alguma forma, fazem parte do seu dia a dia, que ficam perto de suas residências, de seu bairro, praça, quintal, etc.
Eles deverão utilizar a memória e a imaginação para criar uma nova árvore a ser expressa em uma tela que será pintada por eles na próxima aula.
Os esboços na tela poderão ser feitos com lápis grafite e borracha.
Seguem abaixo algumas fotos do processo.





desenhando na tela 2

Aula 05 e aula 06: Pintura das telas
Os alunos poderão realizar a pintura nas telas com tinta gouache ou aquarela e poderão dar um acabamento final com canetas hidrocor ou de retroprojetor com ponta mais fina, caso queiram.
 O mais interessante é observar a diversidade de expressão dos alunos.


Felipe pintando a árvore


ARVORE 3 FELIPE

Exposição - reflexão:
O professor deverá montar uma exposição com as telas para incentivar o trabalho dos alunos e estes, poderão escrever um parágrafo a respeito da criação de sua árvore, demonstrando qual o fator mais importante e impactante que o levou a pintá-la, a escolher determinadas cores, como momento de reflexão após o trabalho realizado.
 O professor poderá questionar os alunos perguntando-lhes o que a árvore significa para eles. Estes pequenos trechos escritos poderão acompanhar as telas expostas.

Recursos Complementares
Sugestões bibliográficas:
BARBOSA, Ana Mae (org.) Ensino da Arte: memória e história. São Paulo: Perspectiva, 2008. p.335.
BATTISTONI FILHO, Duílio. Pequena História da Arte. 6. ed. Campinas, SP: Papirus, 1995.p. 125-126.
GULLAR, Ferreira. Etapas da Arte Contemporânea: do cubismo ao neoconcretismo. São Paulo: Nobel, 1985. p. 143-158.
MARTINS, Miriam Celeste; GUERRA, M. Terezinha T.; PICOSQUE, Gisa. Didática do Ensino de Arte: poetizar, fruir e conhecer arte. São Paulo: FTD, 1998. p.25-26.
Sites para pesquisa e consulta:
Avaliação
■ O professor deve estabelecer os critérios de avaliação de forma clara e evidente ao apresentar a proposta de trabalho aos alunos, para que tenham conhecimento do que necessitam desenvolver durante as aulas e consigam atingir os objetivos almejados.
O educador deve ser um incentivador em todas as fases do processo e avaliar o interesse, participação e questionamentos apresentados pelos alunos nas reflexões sobre as obras apresentadas.
 Deverá acompanhá-los para analisar até que ponto envolveram-se com a proposta chegando à criação de suas árvores, verificando as idéias elaboradas, bem como a participação dos mesmos nas reflexões sobre a sua pintura em tela
. Deverá observar a capacidade de percepção no desenho de observação ao ar livre, como também a habilidade em exercitar a memória e imaginação para o desenho de criação das telas.
■O professor deverá trabalhar dentro da perspectiva da Abordagem Triangular de Ana Mae e suas seis possibilidades de articulações nas dinâmicas do Apreciar, Contextualizar e Fazer.



Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios