BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

sexta-feira, junho 10, 2011

Paródia>Paráfrase>Intertextualidade e Afins - 10/06/11

Intertextualidade: Paráfrase e Paródia

Intertextualidade acontece quando há uma referência explícita ou implícita de um texto em outro.
 Também pode ocorrer com outras formas além do texto, música, pintura, filme, novela etc.
Toda vez que uma obra fizer alusão à outra ocorre a intertextualidade.
Apresenta-se explicitamente quando o autor informa o objeto de sua citação.
Num texto científico, por exemplo, o autor do texto citado é indicado, já na forma implícita, a indicação é oculta.
Por isso é importante para o leitor o conhecimento de mundo, um saber prévio, para reconhecer e identificar quando há um diálogo entre os textos.
A intertextualidade pode ocorrer afirmando as mesmas idéias da obra citada ou contestando-as.
Há duas formas: a Paráfrase e a Paródia.
Paráfrase
Na paráfrase as palavras são mudadas, porém a idéia do texto é confirmada pelo novo texto, a alusão ocorre para atualizar, reafirmar os sentidos ou alguns sentidos do texto citado.
É dizer com outras palavras o que já foi dito.
Temos um exemplo citado por Affonso Romano Sant’Anna em seu livro “Paródia, paráfrase & Cia” (p. 23):
Texto Original
Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá,
As aves que aqui gorjeiam
Não gorjeiam como lá.
(Gonçalves Dias, “Canção do exílio”).
Paráfrase
Meus olhos brasileiros se fecham saudosos
Minha boca procura a ‘Canção do Exílio’.
Como era mesmo a ‘Canção do Exílio’?
Eu tão esquecido de minha terra…
Ai terra que tem palmeiras
Onde canta o sabiá!
(Carlos Drummond de Andrade, “Europa, França e Bahia”).
Este texto de Gonçalves Dias, “Canção do Exílio”, é muito utilizado como exemplo de paráfrase e de paródia, aqui o poeta Carlos Drummond de Andrade retoma o texto primitivo conservando suas idéias, não há mudança do sentido principal do texto que é a saudade da terra natal.
Paródia
A paródia é uma forma de contestar ou ridicularizar outros textos, há uma ruptura com as ideologias impostas e por isso é objeto de interesse para os estudiosos da língua e das artes. Ocorre, aqui, um choque de interpretação, a voz do texto original é retomada para transformar seu sentido, leva o leitor a uma reflexão crítica de suas verdades incontestadas anteriormente, com esse processo há uma indagação sobre os dogmas estabelecidos e uma busca pela verdade real, concebida através do raciocínio e da crítica.
Os programas humorísticos fazem uso contínuo dessa arte, frequentemente os discursos de políticos são abordados de maneira cômica e contestadora, provocando risos e também reflexão a respeito da demagogia praticada pela classe dominante.
Com o mesmo texto utilizado anteriormente, teremos, agora, uma paródia.
Texto Original
Minha terra tem palmeiras
Onde canta o sabiá,
As aves que aqui gorjeiam
Não gorjeiam como lá.
(Gonçalves Dias, “Canção do exílio”).
Paródia
Minha terra tem palmares
onde gorjeia o mar
os passarinhos daqui
não cantam como os de lá.
(Oswald de Andrade, “Canto de regresso à pátria”).
O nome Palmares, escrito com letra minúscula, substitui a palavra palmeiras, há um contexto histórico, social e racial neste texto, Palmares é o quilombo liderado por Zumbi, foi dizimado em 1695, há uma inversão do sentido do texto primitivo que foi substituído pela crítica à escravidão existente no Brasil.
Exemplos de paródias:
1- Os desenhos em Pinturas e Afins do livro  Quadrões de Mauricio de Sousa
2- Propaganda que faz referência à obra prima de Leonardo Da Vinci, Mona Lisa,entre outros.


Observação: Mais detalhes em outra postagem sobre intertextualidade/exemplos neste blog.
Paráfrase
As formigas e a pena
Uma formiga, que caminhava perdida sobre uma folha de papel, viu uma pena que desenhava traços negros e finos.
-Que maravilha! - exclamou.
- Que coisa notável!
Tem vida própria e faz garatujas nesta bela superfície a ponto de poder equiparar-se aos esforços conjuntos de todas as formigas do mundo.
 E que rabiscos faz!
Parecem formigas, milhões de formigas trabalhando juntas!
Contou seu pensamento a outra formiga, que ficou igualmente interessada e elogiou os poderes de observação e de reflexão da primeira.
Mas outra formiga disse:
-Valendo-me de seus esforços, devo admiti-lo, tenho observado esse estranho objeto.
Mas cheguei à conclusão de que não é ele que impulsiona seu trabalho.
Você cometeu o erro de não observar que a pena está ligada a outros objetos que a rodeiam e a conduzem.
Esses devem ser considerados como a origem do movimento,acredite.
Desse modo as formigas descobriram os dedos.
Passado algum tempo, outra formiga caminhou sobre os dedos e percebeu que faziam parte da mão, que explorou total e minuciosamente, ao estilo das formigas, esquadrinhando-a toda.
Voltou então para junto de suas companheiras e gritou-lhes:
-Formigas!
Tenho importantes notícias para vocês. Aqueles pequenos objetos fazem parte de outro muito maior. E este é que realmente move tudo.
Depois descobriram que a mão estava ligada a um braço e o braço a um corpo; que não existia uma, e sim duas mãos; e que existiam dois pés, que não escreviam.
As investigações prosseguiram.
Assim, as formigas chegaram a ter uma idéia adequada da mecânica da escrita.
Através de seu método de investigação costumeira, entretanto, nada conseguiram saber a respeito do sentido e da intenção da escrita, nem sobre como, finalmente, eles eram determinados: as formigas não sabiam ler nem escrever.(Conto popular)
COMENTÁRIO:
O texto expôs um fato da parte para o todo. Houve uma ampliação.
A descoberta das formiga ocorreu aos poucos.
Uma formiga ficou encanta com os poderes da mão. Esta descoberta não ficou guardada.
Como sempre aconteceu, uma formiga comunicou-se com outra.
Esta, apenas a elogiou pela descoberta.
Outra formiguinha foi mais longe, e descobriu os dedos.
Uma outra, resolveu explorar o local, caminhou sobre a mão e descobriu que não era apenas uma mão.
As formigas acabaram descobrindo o corpo e o seu mecanismo, mas não descobriram a escrita. Este acontecimento pode ser comparado às descobertas da humanidade.
O homem aprendeu a andar, a falar, a escrever, desenvolver tecnologias.
Quanta coisa deve ainda estar oculta aos nossos olhos!
 Há poucas décadas não havia remédios, técnicas cirúrgicas, motores possantes, internet...
Quanto não deve estar por vir?
O que as pessoas do futuro ainda descobrirão?
 Assim como uma só formiguinha conseguiu revolucionar um formigueiro, muitas pessoas também fizeram o mesmo.
Veja por exemplo o quanto nos é útil a energia elétrica, o telefone, o petróleo...
Que a leitura desta fábula desperte em nós a curiosidade e o desejo de investigar, e que nossas descobertas sejam repassadas.
O conhecimento não deve ser restrito.
Alguém, um dia, a partir de nós, poderá mudar ainda mais o futuro da humanidade.
Sugestão de atividade:
Leitura e comentário do texto.
Produção de texto: a formiga e o relógio


Antropomorfismo
Antropomorfismo é uma palavra de origem grega que tem significado próximo ao de "forma humana".
O furry fandom é a comunidade pessoas que gostam de animais com características humanas, logo todo personagem furry está ligado ao antropomorfismo.
Na prática, a palavra antropomorfismo é usada para designar a ação de dar características humanas à animais, objetos, espíritos ou deuses.
Exemplos de antropomorfismo podem ser os animais que falam em fábulas (fala é uma habilidade humana) ou as emoções humanas dos deuses gregos.
Ocorria muito em literatura ou desenhos animados, mas tem perdido força atualmente na mídia.
As características dadas aos seres antropomórficos podem variar desde características mentais ou físicas até características sociais, desde que sejam características humanas.

Gatos antropomórficos de Susan Herbet
 Ela  desenha personagens das obras de artes famosas, todas com cara de gatos. 
 Na galeria Chris Bettles na Inglaterra você poderá conferir todos os seus quadros.
Esta galeria sempre traz outras exposições de diversos artistas que desenham gatos.
Fiquem com alguns exemplares da coleção de Susan:

Madame de Senonnes
Ingres

 Odette

No limiar da eternidade
Van Gogh
Gato Carmen Miranda

Se você adora bichanos,como eu,
acesse aqui para ver tudo sobre eles, inclusive
mais desenhos de Susan Herbert



Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios