BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, agosto 02, 2011

Inclusão na escola> 02/08/11

Jovens no Ensino Médio e o processo
 de inclusão social e profissional pela escola

Autor: Rosangela M.Mello
Co-autor:Eziquiel Menta

Estrutura Curricular
 Sociologia: Movimentos sociais / direitos / cidadania
 Filosofia Ética

Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula:
Pretende-se que o jovem faça uma reflexão sobre as possibilidades de inclusão social e profissional que a escola pública e os programas de governo oferecem ao adolescente brasileiro.
Compreender o acesso das classes populares ao Ensino Médio da escola pública através de estudos da história brasileira, percebendo suas conquistas e avanços.
Discutir a dicotomia entre o ensino propedêutico e o profissionalizante.
Duração das atividades:4 a 6 aulas
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Conceitos de sistema capitalista, desigualdade social, luta de classes.
Estratégias e recursos da aula
Os procedimentos metodológicos propostos nestas atividades foram baseados nos estudos da Prof. Neusi Aparecida Navas Berbel (UEL) sobre a Metodologia da Problematização.

Atividade 1:
Expor os objetivos da aula, solicitando aos estudantes que contribuam, sugerindo assuntos que gostariam de discutir sobre a proposta apresentada para complementar ou enriquecer as discussões.
Iniciar as discussões sobre o tema apresentando a seguinte charge, que retrata situações do cotidiano de muitos brasileiros, principalmente com o início da escolarização na educação infantil.
A charge poderá ser apresentada na TV, usando um pen-drive, um CD ou DVD, dependendo da entrada você poderá salvá-la em jpg e exibir a imagem.
Poderá imprimir a imagem em tamanho maior ou mesmo no papel A4, deixando um espaço para anotações das reflexões do estudante.

1. Observe a imagem.
2. Quais são os personagens do texto visual?
3. Este texto se refere à classe social/grupo de pessoas?
4. Por que o pai da família está tão preocupado?
5. Onde é o lugar da mãe, segundo a charge, isto é, ela está participando das decisões?
6. Por que a educação sempre foi tão cara no Brasil?
7. Você conhece o processo de escolarização de seus familiares?
8. Em sua comunidade existem pessoas que passam pela mesma situação apresentada na charge?
9. Entreviste seus familiares e pessoas próximas de sua residência, investigando sobre:
■A escolarização da pessoa (história de vida).
■Conhece ou participa/participou de algum programa de governo para classes populares.
■O que mudou na educação nas últimas décadas.
■A sua formação foi de educação geral ou profissional.
10. Faça o registro em seu caderno para compartilharmos a pesquisa em sala de aula no dia....
Professor oriente seus alunos para:
■A importância dos registros fidedignos dos dados levantados.
■Cuidar para ser ético na investigação.
■Não mencionar nomes de pessoas ou dados que possam identificar os entrevistados, para se respeitar a vida particular da pessoa e por uma questão de direitos autorais.
■Entregar os dados levantados para você na data agendada, de tal forma que possa ler os textos antes das discussões em sala de aula.

Atividade 2:
■Na data agendada reúna os alunos em grupos, procurando distribuí-los de forma que cada grupo tenha investigações de diferentes locais da cidade ou que os relatos sejam diferentes, para que haja discussões sobre a pesquisa.
■Cada grupo deve elaborar uma síntese das discussões e da pesquisa.
■Apresentar quais os tópicos que gostariam de se aprofundar no tema.
■Um representante do grupo deve apresentar o relato final.
■Após a apresentação de todos os grupos, o professor abrirá para discussão.
■Solicite que um estudante seja o relator das discussões, anotando no quadro de giz os principais pontos de vista sobre o tema apresentado.
■Retorne ao objetivo inicial da aula e estabeleça com o grupo quais os temas mais relevantes para serem estudados.
Analise com a turma se todos os temas poderão ser estudados ou se priorizará um deles.
Procure estabelecer e selecionar critérios com a turma.

Atividade 3:
Levantados os dados com a turma, procurar identificar a problema central que norteará a aula.
Nossa sugestão é a seguinte:
■Quais são as possibilidades de inclusão social e profissional que a escola pública e os programas de governo oferecem ao adolescente brasileiro.
■Como foi o acesso das classes populares ao Ensino Médio na escola pública brasileira no decorrer de nossa história? Quais foram às conquistas e avanços.
■O que é melhor ou ideal para o Ensino Médio: ensino propedêutico ou profissionalizante?

Atividade 4:
A atual geração de jovens compartilha experiências inéditas na história brasileira, de acesso a informação e comunicação.
 Quando se imaginava que toda pessoa poderia ter um telefone móvel por R$ 45,00, sem considerar o comércio de usados.
Hoje a tecnologia de telefonia e de acesso a rede mundial de computadores (internet) possibilita acesso por via de áudio, imagem e vídeo.
Grandes partes das escolas públicas possuem laboratórios de informática conectados a internet, no caso do Paraná, todas as escolas públicas estaduais possuem laboratórios no sistema Linux, com acesso a internet por fibra óptica, mas nem sempre foi assim.
Observe a charge abaixo que relata a situação de uma escola do Rio de Janeiro, mas que pode ser contextualizada para outras cidades:
Dados reais de uma escola pública do estado Rio de Janeiro:
• 1800 alunos.
• 40 turmas divididas em três turnos. Aproximadamente 4000 aulas por mês.
• R$ 36.000 reais, em quatro parcelas de 9.000. Verbas anuais liberadas pelo governo do estado para custear água, luz, merenda, telefone, material de limpeza, material pedagógico e custos de manutenção:
• Estimativa do custo anual total dos salários dos professores: 4000 aulas R$9,00 hora/aula= R$ 36000,00 por mês x13,3 meses (12 meses+ férias e 13º salário)= R$ 478.800,00.
• Estimativa do custo dos salários dos outros funcionários da escola (10 ao todo): 10 funcionários x 40 horas de trabalho x 4 semanas x R$ 9,00 h/aula x 13,3 meses= R$ 191.520,00 .
• Soma dos custos anuais com verbas para o colégio, salários dos professores e salários de funcionários: R$ 36.000,00 + R$ 478.800,00 + R$191.520,00 = R$ 706.320,00
• Custo anual por aluno= R$ 706.320,00 : 1800 alunos= R$ 392,40
• Custo mensal por aluno= R$ 392,40 : 12 meses= R$32,70
Duas perguntas:
1 - Será que algum colégio particular tem uma mensalidade deste valor?
2 - É possível uma educação de qualidade pelo preço de R$ 32,70 por mês?
Publicado em Março 14, 2008 por Leo Chermont em CHERMONTLÓPOLIS, disponível em http://chermontlopolis.wordpress.com/2008/03/14/o-custo-da-escola-publica/
1. A situação apresentada na charge e no seu texto pode ocorrer em outros lugares?
2. Por que o ensino público custa tão caro?
3. Quais os valores que os pais dão a educação?
4. Há um reconhecimento dos investimentos realizados na educação pública?
5. Quando a população participa de um programa de governo, tem consciência das possibilidades que este pode lhe oferecer?
6. Pessoas passando por situações de risco, de fome, de miséria tem condições de estudar?
7. Qual é a ideologia dominante na charge?
8. As situações de conformismo, de manutenção de um status quo perpetua a organização social estabelecida?
9. Até quando as pessoas vão continuar deixando que os outros decidam pela sua vida?
10. Observe o seguinte cartoon:
■Até quando o poder e a classe dominante será detentora única da verdade?
■Existem democracia e liberdade de expressão na sua escola, na classe que estuda?

Atividade 5:
Estas questões poderão levar a debates muito ricos e reflexivos, mas para que não se caia no senso comum, precisamos estudar o que diz a lei e os programas de governo:
Wikipédia: Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
Disponível em
Educar para crescer: Por dentro da Lei de Diretrizes e Bases - O que é a Lei de Diretrizes e Bases, quais os principais ganhos para os cidadãos e a história até sua aprovação em 1996.
Disponível em
Ministério da Educação: PROUNI – Programa Universidade para todos.
 Disponível em
Presidência da República - Casa Civil. LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996.
Disponível em
Ministério da Educação/INEP. Exame Nacional de Ensino Médio. Disponível em: http://www.enem.inep.gov.br/ /
Caixa Econômica Federal: Programa de Financiamento Estudantil. Disponível em: http://www3.caixa.gov.br/fies/  
Estes programas de governo visam oferecer as classes populares o acesso a educação de nível superior.
 A cada dia que passa a sociedade necessita de profissionais com maior qualificação para atender o sistema capitalista.
Percebe-se que não basta possuir o ensino médio, é necessário qualidades pessoal, como ética, criatividade, empregabilidade, estar incluído digitalmente...
Atividade 6:
Vamos refletir:
Com base nesta charge, o que é necessário para o jovem ter acesso ao mercado de trabalho, ao ensino superior, aos seus direitos de cidadão brasileiro?
Com base na leitura dos programas oferecidos aos estudantes do Ensino Médio e com as pesquisas e discussões realizadas anteriormente, elabore um texto dissertativo sobre estas questões.

Atividade 7:
Vamos aprofundar nossas discussões, analisando como as situações de violência na escola pública interfere na formação do estudante e no seu ingresso no Ensino Superior.
Sugerimos que o professor faça leitura do texto: Revista Brasileira de Educação. Número especial: Juventude e contemporaneidade. Organizados por Angelina Teixeira Peralva e Marilia Pontes Sposito. Disponível para download no formato pdf em:
Artigos:
• Juventude, tempo e movimentos sociais - Alberto Melucci
• O jovem como modelo cultural - Angelina Teixeira Peralva
• Considerações sobre a tematização social da juventude no Brasil - Helena Wendel Abramo
• Estudos sobre juventude em educação - Marilia Pontes Sposito
• Jovens urbanos pobres: anotações sobre escolaridade e emprego - Jerusa Vieira Gomes
• Escolas noturnas e jovens - Maria Ornélia da Silveira Marques
• O trabalho, busca de sentido - Guy Bajoit, Abraham Franssen
• O jovem no mercado de trabalho - Heloísa Helena Teixeira de Souza Martins
• O trabalho como escolha e oportunidade - Antonio Chiesi, Alberto Martinelli
• Juventude(s) e periferia(s) urbanas - Eloisa Guimarães

Atividade 8:
Selecione pequenos fragmentos do áudio disponível no Portal do MEC:
■Dinheiro direto na escola: Episódio do programa Escola Brasil que explica como deve ser aplicado os recursos do programa "dinheiro direto na escola" e o que a escola deve fazer para conseguir esse dinheiro. Também conta um pouco da vida e obra do escritor Monteiro Lobato.
Também dá dica de português explicando porque as pessoas do interior geralmente não pronunciam o "LH", falando, por exemplo, "muIÉ" ao invés de "muLHer".
Também fala sobre o uso exagerado dos estrangeirismos.
Além disso, fala sobre o conceito e a importância do cooperativismo na escola.
■Educação de jovens e adultos: Episódio do Programa Escola Brasil que explica como aumentar o interesse da classe de jovens e adultos dando aulas relacionadas ao trabalho dos próprios alunos.
Explica também o que é e qual a importância da gestão democrática na educação.
Também explica porque Plutão deixou de ser um planeta. Além disso, dá dica de português sobre como usar corretamente as palavras "o grama" e "a grama". Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/663/dominio-efsf-plc-0059.mp3 acessado em 15/12/2008.

■Estágio profissional: Episódio do Programa Escola Brasil que esclarece sobre a importância do estágio profissional e a legislação responsável para sua execução. Na hora da leitura, apresenta a fábula de Tininha, uma lagarta dividida entre ser uma borboleta e uma lagarta. Discorre sobre a integração do ensino profissional ao médio e apresenta a escola Professor Florêncio Aires na cidade de Porto Nacional, em Tocantins, como exemplo dessa modalidade, a escola propicia a 80 alunos formação de 4 anos nos dois níveis de ensino. Apresenta, ainda, o tratamento de pragas pelo agricultor com o uso de uma receita natural a base de folhas de eucalipto. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/recursos/1323/dominio-efsf-bio-0074.mp3.mp3
Vamos analisar o material de apoio sugerido, procurando fazer um contraponto com as discussões anteriores:
■O que podemos concluir dos textos selecionados pelo professor e dos áudios? Quais as suas mensagens?
■Você sabe como o dinheiro público é aplicado em sua escola? Você participa deste processo e/ou seus pais/responsáveis?
■Qual a importância da gestão democrática na educação e na formação de valores para o jovem?
■Já pensou em fazer estágio profissional? Qual a importância do estágio para escolha de uma profissão para o jovem?
■Você conhece seus direitos e deveres?
Diante destas questões, vamos aprofundar nossas discussões:
■Que modelo de sociedade estamos construindo?
■É possível mudar ou contribuir para um novo tipo de sociedade?
■Qual a importância do sistema educacional para a sociedade do futuro?
■Quais são os mecanismos de dominação da sociedade?
■Como a sociologia explica a relação ensino médio x trabalho?
Após as discussões iniciais, leve os estudantes perceberem a complexidade deste tema atual e a importância de se questionar que sociedade estamos construindo.
O modelo de trabalho atual será o mesmo no futuro, ou seja, existirá trabalho para todos, tendo em vista o sistema capitalista?

Atividade 9:
Solicite que os estudantes façam os registros das discussões e abram outras questões no blog da turma/escola.
Fonte: http://www.webeduc.mec.gov.br/webquest/index.php
• Para criar um blog, acesse o link do MEC com maiores informações: http://www.webeduc.mec.gov.br/webquest/index.php

Atividade 10:
Proponha aos alunos a participação no blog, onde deverão elaborar propostas de superação do problema central em estudo. Publique as propostas no blog e no site da escola.
Tendo em vista os objetivos deste roteiro de aula, como o estudante pretende colocar em prática o que foi estudado em relação a:
■a inclusão social e profissional na escola pública;
■programas de governo para o adolescente brasileiro;
■acesso das classes populares ao Ensino Médio e a reivindicações para novos avanços;
■ensino propedêutico e o profissionalizante.
Passe no quadro o seguinte roteiro proposto pela Prof. Neusi Berbel:
Aplicação à realidade
■O que fazer
■Como fazer, em que condições
■Com que estratégias
■Com que recursos
■Para obter que efeitos
■Com que finalidade e para beneficiar a quem

Condições objetivas para que se efetive nossa ação
■Nível de conhecimento: Como podemos divulgar nossas idéias e fortalecer nossa opinião sobre o tema, envolvendo nossa comunidade?
■Disponibilidades das pessoas envolvidas: A nossa ação poderá envolver que pessoas da nossa comunidade?
■Autoridade: poder necessário para intervenção: Quais autoridades podemos convidar para fazer parte de nosso grupo?
■Uso das estratégias: momento oportuno. Vamos definir prazos e metas.
■Grau de comprometimento e consciência social. O que esperamos conseguir com nossas ações.

Atividade 11:
Toda a atividade deve ser acompanhada, no sentido de percebermos o nível de aprendizagem e de elaboração mental diante do tema proposto.
Proponha que os estudantes construam um diário, desde o início das discussões até o final das atividades propostas e faça uma reflexão sobre sua caminhada conceitual.
1. BERBEL, Neusi Aparecida Navas. A metodologia da problematização no ensino superior e sua contribuição para o plano da práxis. Revista Semina. Londrina. V. 17. Edição especial. p. 7 a 12. nov. 1996.
2. NOVAES, Regina. Juventude e sociedade: jogos de espelhos. In: SOCIOLOGIA ESPECIAL: CIÊNCIA & VIDA. Juventude brasileira. São Paulo: Editora Escala. Ano I, n. 2, p. 6-15.

Recursos Educacionais
Nome                                  Tipo
Dinheiro direto na escola      Áudio
Estágio profissional               Áudio

Recursos Complementares
Faça enquetes na escola com alunos do Ensino Médio, investigando se conhecem os programas de governo para acesso das classes populares no Ensino Superior.

Avaliação
A avaliação será realizada no decorrer das atividades, inicialmente observando a formação de conceitos dos estudantes, analisando seus questionamentos e intervenções, procurando, através do diálogo, perceber se houve apropriação dos conteúdos propostos e uma mudança de postura frente aos problemas levantados, no que se refere à superação de idéias do senso comum para a dimensão sociológica.
O professor acompanhará fazendo leitura das produções dos estudantes, sugerindo as intervenções necessárias, incentivando leituras e a retomada de conteúdos, se necessário.
Os estudantes deverão publicar os textos dissertativos que foram considerados os mais significativos no blog da escola/turma.
 Fonte:


Novidade no Smartkids: INCLUSÃO




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios