BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

domingo, novembro 06, 2011

A minhoca e os passarinhos> Literatura> reflexão>06/11/11



FILOSOFIA PARA CRIANÇA:
uma aproximação para o pensar reflexivo
Autor: Gilka S.Pimentel
Co-autor: Maria da Conceição de O.Andrade
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
■Construir noções sobre ética e moral, como valores a serem buscados para se obter uma boa convivência, baseada na tolerância e respeito ao outro.
■Ler e interpretar imagens.
■Exercitar o diálogo como uma atividade cognitiva de se perguntar sobre as questões do cotidiano.
■ Relatar oralmente suas opiniões.
Duração das atividades
Duas aulas com duração de 50 minutos.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
As situações de conflitos na sala observadas pelo professor;
Estratégias e recursos da aula
1º Momento
Iniciar uma conversa na roda perguntando:
■Como devemos nos relacionar com os colegas da sala?
■Como devemos fazer para respeitar a vez do outro?
■Por que devemos construir combinados em sala de aula?
■Quais são os direitos das crianças?
■Quais são os deveres das crianças?
Através dessa conversa as crianças irão refletir sobre seus atos e o dos colegas.
O professor apresenta o livro " Declaração Universal dos Direitos Humanos", de Ruth Rocha.
Depois ler alguns direitos para as crianças.
Após a conversa o professor retoma com as crianças os combinados da turma, refletindo sobre os direitos e deveres de cada um enquanto aluno(a), possibilitando a discussão sobre a importância da construção das regras de convivência em sala e em outros espaços coletivos.
A construão dos combinados acontece no dia a dia, para que os alunos lembrem do compromisso com o grupo proponha a escrita dos combinados, em duplas as crianças irão escolher uma regra para escrever e desenhar.
Após essa atividade, colar no painel.
2º Momento
O professor deve ler o texto Por favor, Por favor de Alicia Aspinwall do livro "O Livro das Virtudes para Crianças".
Após a leitura refletir com as criança sobre os momentos ou situações em casa e na escola elas usam as expressões 'por favor',obrigado e com licença.
Como poposta de atividade, solicitar a escrita de uma lista de situações na sala de aula que devemos usar essas expressões.
Esta atividade pode ser feita em duplas ou trios, caso as crianças tenham de 4 a 5 anos.
Com as turmas menores pode-se construir um painel coletivo com o seguinte título: Por favor, eu existo, muito obrigada...
O professor continua a contação da história.
Em seguida, reflete com as crianças sobre os acontecimentos da história lida.
E depois propõe o desenho da história.
3º Momento
O professor ler a sinopse do livro "A minhoca e os passarinhos"
Dois passarinhos querem a mesma minhoca...
Como resolver o problema?
Partindo para a briga?
 Conversando?
Ou pedindo a ajuda de um terceiro?
Conversar é melhor que brigar, mas, às vezes, fica difícil chegar a um acordo.
Por isso, em caso de conflito, chamar outra pessoa pode ser uma boa alternativa para solucionar o caso.
Questione as crianças:
■Como será que os passarinhos resolveram esse problema?
■Qual será o acordo que eles fizeram?
■Que sugestões vocês dariam para os passarinhos?.
Em seguida, as crianças irão discutir em dupla uma solução, ilustrar e depois apresentar para o grupo.
4º Momento
O professor deve ler a toda história - A minhoca e os passarinhos, e comparar as soluções dos alunos com o resultado que a autora da história apresenta.
Após a leitura indagar:
 Como foi que os passarinhos resolveram o conflito?
Vocês consideram a briga dos passarinhos como uma atitude de violência?
E vocês, como resolveriam o conflitos dos passarinhos?
Colocar no painel da sala de aula as atividades dos alunos para que todos possam ler as soluções apontadas por todos os grupos.

Para colorir

A minhoca e os passarinhos
Sylvie Girardet
Puig Rosado
Editora Scipione





Livro
AQUI
Recursos Complementares
Sugestões de livros e sites sobre o assunto:
O Livro das Virtudes para Crianças. William J. Bennett Tradução: Editora: Nova Fronteira.
Declaração Universal dos Direitos Humanos.Otavio Roth & Ruth Rocha. Editora Salamandra.
A minhoca e os passarinhos.Puig Rosado & Sylvie Girardet. Editora: Scipione.
Coleção Sim X Não ? Direitos das Crianças, SIM! Autor: Bruno Muscat
Consulte o site sobre filosofia para criança:


Avaliação
■Perceber se as crianças respeitam os combnados da sala.Observar se utilizam expressões de agradecimento e solicitações quando se relacionam com os colegas e adultos da escola.
■Observar se as crianças conseguem relatar fatos de sua vivência relacionados as discussões em sala de aula.



Dialogando sobre a violência
Autor: Gilka S.Pimentel
Co-autor: Maria da Conceição de O. Andrade
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
■Construir uma reflexão sobre a problemática da violência como uma conduta que não deve ser buscada nas relações entre as pessoas.
■Comentar sua opinião relacionada ao vídeo.
■Valorizar o respeito ao outro.
Duração das atividades
Duas aulas com duração de 50 minutos.
Estratégias e recursos da aula
1º atividade:
Durante a aula o professor deve conversar com os alunos sobre o respeito e tolerância, mostrando para eles que isso também se aprende na escola.
Dessa forma, estará possibilitando vivências em que as crianças reconheçam outras formas de resolução de conflitos, baseado no diálogo e na negociação.
Para fazer uma reflexão sobre situações de violência no cotidiano, o professor propõe a escuta da música, depois inicia uma conversa sobre a letra da música.
Perquntando: qual o assunto prnicipal tratado nos versos da canção?
Os versos da canção expressam o ponto de vista de quem no trânsito?
Como seria a música se fosse cantada do ponto de vista do pedestre?
Em seguida, o professor ler algumas informações sobre a violência na cidade que foram publicadas em jornais ou revistas.
Após, a reflexão sobre o que foi lido, as crianças irão escrever e desenhar um trecho da música Rua de Passagem.
Segue a letra da música.
Rua da Passagem (Trânsito)
Composição: Arnaldo Antunes / Lenine
Os curiosos atrapalham o trânsito
gentileza é fundamental
Não adianta esquentar a cabeça
não precisa avançar no sinal
Dando seta pra mudar de pista
ou pra entrar na transversal
Pisca alerta pra encostar na guia
pára brisa para o temporal
Já buzinou, espere, não insista,
desencoste o seu do meu metal
Devagar pra contemplar a vista
menos peso do pé no pedal
Não se deve atropelar um cachorro
nem qualquer outro animal
Todo mundo tem direito à vida
todo mundo tem direito igual
Motoqueiro caminhão pedestre
carro importado carro nacional
Mas tem que dirigir direito
para não congestionar o local
Tanto faz você chegar primeiro
o primeiro foi seu ancestral
É melhor você chegar inteiro
com seu venoso e seu arterial
A cidade é tanto do mendigo
quanto do policial
todo mundo tem direito à vida
todo mundo tem direito igual
Travesti trabalhador turista
solitário família casal
Todo mundo tem direito à vida
todo mundo tem direito igual
Sem ter medo de andar na rua
porque a rua é o seu quintal
Todo mundo tem direito à vida
todo mundo tem direito igual
Boa noite, tudo bem, bom dia,
gentileza é fundamental
Pisca alerta pra encostar na guia
Com licença, obrigado, até logo, tiau.
2ª atividade:
O professor faz a leitura do livro Lobos Contra Lobos.
Segue a Sinopse da história:
Repartir pode ser uma boa alternativa, mas nem sempre é possível.
Por isso é bom que os envolvidos saibam negociar, para que ninguém se sinta ou saia prejudicado.
Repartir pode ser uma boa alternativa, mas nem sempre é possível.
Por isso é bom que os envolvidos saibam negociar, para que ninguém se sinta ou saia prejudicado.
Fonte:Lobos Contra Lobos.Girardet, Sylvie; Rosado, Puig. Editora Scipione. Coleção Violência não.
Depois o professor mostra a capa do livro, e pede para as crianças comentarem o que observam na imagem.
Faz a leitura, logo depois as crianças irão fazer um desenho da história.
3 ªAtividade :
Realizar uma brincadeira simbólica em grupo “o dia em que fui um lobo”.
Nessa atividade, o professor lança a brincadeira de lobos.
As famílias de lobos disputam um lugar para morar na selva.
 Para solucionar essa problema, as crianças pensam em estratégias sem usar a violência.
Cada grupo apresenta a sua solução.
Após a brincadeira solicitar que desenhem, colocando um título ao desenho.
4ª atividade
Realizar conversa coletiva, anotando o que as crianças consideram ser a violência.
Neste momento, relacionando algumas atitudes comuns que acontecem entre as crianças, tais como: Bater- Morder- Chutar-Dar pontapé- Beliscar- Puxar Cabelo.
Questionar:
Como vocês poderiam resolver essas situações no dia a dia na escola?
Registrar as soluções apresentadas.
Depois o professor faz a leitura do livro Violência e não-violência de Brigitte Labbé e Michel Puech.
Após a leitura, promover um diálogo sobre os livros lidos 'Lobos Contra Lobos' e Violência e não-violência.
Solicitar que desenhem e escreva uma lista de 5 maneiras para resolver uma briga com o colega. Com essas informações organizar um panfleto e uma campanha na escola contra a violência.
Para tanto, definir com as crianças como será a campanha.
Questionando:
■O que vamos escrever para que as pessoas saibam o que pensamos sobre a violência?
O tema da campanha vai falar sobre o quê?
Depois organizar os grupos e definir como será a produção do panfleto.
O que cada grupo irá produzir no panfleto (desenhos/escrita).
Depois cada crinça desenha conforme o que está escrito no panfleto.
O título/lema da campanha.
Combinar quais as crianças que irão escrever e desenhar.
Definir o dia e convidar as turmas para participarem dessa ação na escola.
Recursos Complementares
Lobos Contra Lobos. Girardet, Sylvie; Rosado, Puig. Editora Scipione. Coleção Violência Não.
A minhoca e os passarinhos. Girardet, Sylvie; Rosado, Puig. Editora Scipione. Coleção Violência Não.
Violência e não-violência. Brigitte Labbé e Michel Puech e Coleção: Cara ou coroa? Filosofia para crianças. Editora: Scipione.
Sugestão de livros.


Avaliação
Observar a participação e envolvimento dos alunos durante as produções e conversas, atentando para a forma como as crianças refletem sobre o tema.






Núcleo de educação para o pensar
Objetivo:
Oportunizar aos alunos um espaço de discussão sobre a convivência entre vizinhos, o respeito ao modo de cada um viver e a importância ou não de saber ouvir e dialogar.
1. Atividade prévia
a) Levar as crianças para um salão ou ginásio e solicitar que se dividam em duplas ou trios. Após um sinal a ser dado pela(o) professora(o), motivá-las para que criem uma cena de dormir e falem alto (gritando) que querem dormir tranquilos sem ser incomodados por ninguém. (Deixar isso acontecer por 3 ou 4 minutos).
b) Socializar o acontecido na turma.
2. Apresentação do texto “A toupeira e os sagüis” – Coleção Violência Não – Sylvie Girardet e Püig Rosado – Editora Scipione
a) Ler a história com os alunos.
b) Confeccionar os personagens com fantoches, dividir em grupos e dramatizar por partes.
3. Problematização
a) Em duplas, destacar as palavras que demonstram ser importantes.
b) Dizer porque são importantes.
c) Escolher 3 palavras e construir perguntas que “fazem pensar”, que exigem raciocínio.
d) Ler as perguntas ao grande grupo.
e) O grande grupo escolhe uma pergunta da dupla.
f) A pergunta escolhida é colocada no quadro ou num papelógrafo.
4. Discussão
a) Discutir com a turma cada uma das perguntas escolhidas por duplas e escolher uma para debate.
b) Debater a pergunta e relacioná-la com fatos corriqueiros da turma.
5. Atividade síntese
Entregar o desenho (recortado) de um sagüi ou de uma toupeira a cada aluno com antecedência.
a) Solicitar aos alunos que leiam novamente a história da toupeira e dos sagüis.
b) Responder no desenho recebido, fazendo uma relação com o debate acontecido na turma, às seguintes perguntas:
“Como deve ser a convivência entre vizinhos nos dias de hoje?”
 “É importante conviver?”
“Por que conviver?”
“O que é preciso para conviver?”
c) Pode-se também solicitar que a criança desenhe numa folha, respondendo às perguntas acima.
OBS: Outras sugestões para trabalhar Filosofia para crianças, 2ª e 3ª série: Livros infantis da Coleção Violência Não da Editora Scipione: A minhoca e os passarinhos; A Toupeira e os Sagüis; Lobos contra Lobos; O gato e o rato; O porcão e o porquinho; Os camelos e o dromedário.



Coleção Violência,não!
A Coleção Violência, não! da Ed.Scipione, é uma coleção de seis fábulas, onde oferece às crianças e aos adultos alguns momentos de convívio.
As historinhas são apenas um pretexto para uma discussão de alguns conflitos, que envolvem questões éticas sobre o respeito por si mesmo e pelos outros.
Com muito humor, cada fábula apresenta algumas hipóteses de solução para o problemo proposto, convidando os leitores a refletir sobre elas.
Este trabalho é apenas uma contribuição que, somada a outras, tem por objetivo promover uma melhor convivência em sociedade.


O queijo do gato sumiu.
Como reagir quando algum objeto nosso desaparece?
1. Acusar?
R. O gato acusa o rato. Atenção! Só se acusa quando se tem provas.
2. Ou então…espalhar preconceitos?
R. os animais fazem afirmações falsas sobre o rato. Cuidado com os diz-que-diz.
3. Ou então…aliar-se?
R. O gato pede ajuda ao rato, para encontrar seu queijo. Você, pede ajuda a seus pais, professores, irmãos ou amigos? E você pode ajudar quem?
Após a leitura da história, discutimos, as questões acima e a partir da mudança de comportamento do grupo e registros individuais, avaliamos o que foi aprendido. Leia alguns registros:







Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios