BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

quarta-feira, fevereiro 29, 2012

Oficinas de Haikais> 29/02/12



UM SARAU DE HAIKAIS
Observação: Os poemas poderão ser substituídos por outros de sua preferência, por exemplo, de Helena Kolody

 
O que o aluno poderá aprender com esta aula
• Observar a configuração desses textos, reconhecer e nomear seus elementos: título, verso, estrofe.
• Observar os recursos sonoros dos textos, repetições sonoras, rimas.
• Ler e analisar oral e coletivamente esses textos, atentando para a linguagem figurada, observando que essa linguagem pode sugerir interpretações diversas.
• Apreciar e reconhecer o valor literário de textos poéticos.


Duração das atividades
Aproximadamente 2 horas ou 02 encontros.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
• Gênero textual: forma composicional, estilo, função, contexto de circulação.


Estratégias e recursos da aula
As estratégias a serem utilizadas são:
- aula interativa;
- trabalho em dupla;
- texto impresso;
- recital.


Desenvolvimento
1º passo:

- O professor deverá expor nas paredes da sala diferentes haikais.
 Seria interessante que cada haikai estivesse em uma folha de papel ofício com alguma figura que represente o pequeno poema.
Observar o exemplo a seguir.

Esta vida é uma viagem
Pena eu estar
Só de passagem

Paulo Leminski



2º passo:
- Expor em um cartaz, as principais características dos haikais (ver recursos educacionais) salientando para os alunos um pouco da origem desta forma poética (ver recursos complementares).
- Em seguida pedir que os alunos leiam os haikai afixados nas paredes da sala.
 A seguir, algumas sugestões:

A noite - enorme
Tudo dorme
Menos teu nome

Paulo Leminski



Hai Kai I
Na poça da rua
O vira-lata
Lambe a Lua.

Hai Kai II
A palmeira e sua palma
Ondulam o ideal
Da calma.

Hai Kai III
O veludo
Tem um perfume
Mudo.

Hai Kai IV
Meu dinheiro
Vem todo
Do meu tinteiro

Hai Kai V
Nos dias quotidianos
É que se passam
Os anos

(Millôr)


Abro o armário e vejo
nos sapatos meus caminhos —
Qual virá comigo?
Noitinha na várzea —
Com a lua na garupa
búfalos regressam.
Seis horas da tarde —
Sons de cigarras prolongam
os sinos do templo.
Quase desperdício —
Moscas sobre caquis podres
só o sapo as come.
Sol no girassol —
Sombra desenha outra flor
no corpo dourado.
Anibal Beça


3º passo:
- Após a leitura dos diferentes haikais, discutir as características desse gênero textual.
- Em seguida, solicitar que, em duplas, os alunos produzam haikais.
- Disponibilizar para cada dupla o primeiro verso do haikai, afim de que os alunos produzam os dois versos finais.
- Distribuir o primeiro versos em fichas para cada uma das duplas:

■Nunca tive medo
■Enfim, no meu caminho
■Coisa rara
■Quantas palavras de amor
■Sonhar com você

- Solicitar que as duplas produzam o haikai em folha de ofício com ilustrações que o representem.


4º passo:
- Pedir para que cada dupla memorize o haikai produzido em sala e um outro haikai de outro autor (para isto o professor poderá disponibilizar este haikai para os alunos ou pesquisar com os alunos na biblioteca ou no laboratório de informática). Cada dupla deverá memorizar os dois haikais para recitarem no sarau (este sarau pode acontecer no segundo encontro).


5º passo:
- Recitação de haikais pelas duplas em um sarau organizado para outras turmas da escola.


Recursos Educacionais
Características dos Haikais
• Haikai é um poema de origem japonesa. Ele possui forma fixa: uma estrofe de três versos
• Consiste em 17 sílabas japonesas, divididas em três versos de 5, 7 e 5 sílabas
• Contém alguma referência à natureza (diferente da natureza humana)
• Refere-se a um evento particular (ou seja, não é uma generalização)
• Apresenta tal evento como "acontecendo agora", e não no passado.


Recursos Complementares
Sugestões de leitura para o professor e para o aluno sobre haikais:



Avaliação
A avaliação é processual e contínua, devendo ser realizada oral e coletivamente, enfocando a dinâmica do grupo, identificando avanços e dificuldades.
O desempenho dos alunos durante a aula, a realização das tarefas propostas, as observações e intervenções do professor, a auto - avaliação do professor e do aluno serão elementos essenciais para verificar se as competências previstas para a aula foram ou não desenvolvidas pelos alunos.
A criação e depois a participação no sarau serão instrumentos para a avaliação da aprendizagem dos alunos em relação a esse gênero textual.


Areia

Da estátua de areia,
nada restará,
depois da maré cheia.

Avesso

Seu olhar profundo
olha na poça d'água
e enxerga estrelas no fundo.

Gestação

Do longo sono secreto
na entranha escura da terra,
o carbono acorda diamante.

Luz Interior

O brilho da lâmpada
no interior da morada
empalidece as estrelas.

Sem aviso

Sem aviso,
o vento vira
uma página da vida.

Vamor saborear outros haicais, sem nome específico, o que era outra tendência mais clássica.

Haicais

Deus dá a todos uma estrela.
Uns fazem da estrela um sol.
Outros nem conseguem vê-la.

xxx
Corrida no parque.
O menino inválido
aplaude os atletas.

xxx

O brilho da lâmpada,
no interior da morada,
empalidece as estrelas.

xxx

Tão longa a jornada!
e a gente cai, de repente,
no abismo do nada

xxx

A morte desgoverna a vida.
Hoje sou mais velha
que meu pai.


Mas a poeta não fez apenas haicais.
Talvez pela prática ou por seu estilo poético mesmo, seus poemas tenham mantido sempre a simplicidade, um alto grau de limpidez, a precisão característica daquelas composições.
O leitor quase que identifica, em cada estrofe, um haicai.
Os temas foram, muitas vezes, a análise do ser humano e suas eternas circunstâncias, a inexorabilidade da vida diante da morte.

Antes
Antes que desça a noite,
imprimir na retina
os rostos amados,

o sol
as cores,
o céu de outono
e os jardins da primavera.

Inundar de sons
de vozes
e de música eterna
os ouvidos
antes que os atinja
a maré do silêncio.

Conquistar
os pontos culminantes
da vida,
antes que se esgote
o prazo de permanência
em seu território sagrado.

Pânico
Não há mais lugar no mundo.
Não há mais lugar.
Aranhas do medo
fiam ciladas no escuro
Nos longes, pesam tormentas.
Rolam soturnos ribombos.

Súbito,
precipita-se nos desfiladeiros
a vida em pânico.

Limiar
I
Da soturna jornada
Pelas brumosas sendas
Da anestesia,
Não guardei memória.
Sou um pêndulo que oscila
Dos limites da vida
Aos limites da morte.
Rubros lobos me espreitam silentes,
Numa densa garoa vermelha
Que lateja no ritmo da febre.
Venho à tona, por segundos,
E volto ao limo do sono.
Da sede, brota em meu sonho uma fonte:
Água fria em chão de pedra.
No fundo, uma alga se espreguiça
E essa alga sou eu.

Exilados
Ensimesmados,
olham a vida
como exilados
fitando o mar.
Não estão no mundo
como quem o habita.
Estão de visita
num planeta estranho.

Oscilação
A cada oscilar do pêndulo
algo se apaga
ou para nós termina.
De segundo em segundo,
algo germina
ou para nós floresce.
Jovem
Suporta o peso do mundo.
E resiste.
Protesta na praça.
Contesta.
Explode em aplausos.
Escreve recados
nos muros do tempo.
E assina.
Compete
no jogo incerto da vida.
Existe.
Tempo
Cai a areia da vida
Na ampulheta da morte.

Grafite
Meu nome,
desenho a giz
no muro de tempo.
Choveu,
sumiu.

A poeta também escreveu largamente sobre as viagens que o homem empreendeu ao espaço.
Mas, longe de ser uma apologia à tecnologia, Helena reconheceu no fato a mesmice humana, a repetição de sua condição de ser problemático, sendo a adoção da máquina e a descoberta do espaço um desdobramento das relações que estabelece em seu planeta.
Tais poemas, enfim, quase sempre, foram uma reflexão social e filosófica sobre ele.

Astronave
Soberbo monumento da astronáutica
num pedestal de cifras.
Bezerro de ouro,
cosmonave!
Milhares de famintos
baixaram ao vale da morte,
para que pudesse subir.

Selenita
O homem irá viver na Lua,
em cavernas.
Como se alegrará o troglodita,
soterrado em sólidas camadas
de civilização...

Obras
Poemas
Paisagem interior (1941- publica aqui os primeiros haicais);
Música submersa (1945);
A sombra no rio (1951);
Poesias completas (1962);
Vida breve (1965);
Era espacial e Trilha sonora (1966);
Antologia poética (1967);
Tempo (1970);
Correnteza (1977);
Infinito presente (1980);
Poesias escolhidas (1983, poemas traduzidos para o ucraniano);
Sempre palavra (1985);
Poesia mínima (1986);
Viagem no espelho (1988, reunião de livros anteriores) ;
Ontem, agora (1991);
 Reika (1993);
Sempre poesia (1994 – antologia);
Caixinha de música (1996);
Luz infinita (1997, edição bilíngue);
Sinfonia da vida (1997, antologia e depoimentos da poetisa);
Helena Kolody por Helena Kolody (1997, CD especial para a coleção Poesia Falada);
Poemas do amor impossível (2002, antologia).

Em prosa: Memórias de Nhá Mariquinha (2002).

Meu desejo, com este artigo, é ajudar a difundir a obra de Helena Kolody, que não teve um reconhecimento nacional à altura de seu talento (a foto acima é do Google).

Haicai
O estilo oriental de literatura pode
 abrir caminhos para o gosto pela poesia

Já se foi o tempo em que o haicai era uma tradição apenas dos primeiros imigrantes japoneses que chegaram por aqui no porto de Santos, no início do século XX. Helena Kolody, Mario Quintana, Alice Ruiz, Paulo Leminski, Guilherme de Almeida, Millor Fernandes e Thiago de Mello são alguns exemplos de autores bastante conhecidos por outros estilos literários, mas que também caíram nas graças dos haicais.

A forma poética apresentada em 17 sons divididos em três versos, sendo o primeiro de cinco sílabas, o segundo de sete e o terceiro de cinco; originalmente, não necessita pontuação, rima ou títulos, mas geralmente possui temáticas envolvendo questões da natureza.
Para alguns, além da brevidade e concisão exige até mesmo um certo estado de espírito.


Pintou estrelas no muro
e teve o céu ao
alcance das mãos
Helena Kolody


O haicai pode ser um grande motivador para iniciar o gosto pela poesia, que geralmente é deixada de lado, pela dificuldade de entendimento ou por falta de orientação de como ler esta forma textual.
Segundo Julio Rocker Neto, diretor editorial da Aymará, o haicai contém muito do que é preciso para aprender poesia: contato com a sintaxe poética (métrica, ritmo, algumas figuras de linguagem, etc.), percepção e observação e o cuidado com a linguagem.

Por ser poesia reduzida à expressão mais simples, uma emoção concentrada, uma síntese poética em três versos, possibilita uma percepção que talvez poemas mais longos ou de outras épocas não evoquem.

Há muitas formas de explorar este estilo literário em sala de aula.
Uma delas é levar o aluno a perceber a natureza, que é a temática mais característica dos haicais, pelos olhos do poeta e assim admirá-la, explorá-la e perceber a essência de um momento de reflexão e produção do poeta.
Outra é trabalhar observando as inflexões, as pausas para quebras de linhas, o desenho que é formado com as palavras e as emoções que elas provocam.

“Apesar de o haicai ter características próprias, é importante mostrar que, mesmo originalmente tendo uma forma fixa, essas regras são mais flexíveis na contemporaneidade e também não é necessário limitar o assunto somente à natureza”, avalia Rocker.

Uma prova de valorização deste estilo principalmente para o público infantil e juvenil foi a escolha do livro As quatro estações e outros haicais, de Massau Simizo, como finalista do prêmio “O Melhor para a Criança”, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – FNLJ, recebendo o selo “altamente recomendável” pela fundação.
O autor, já falecido, é natural de Cerqueira César, SP, e formou-se nas primeiras turmas de medicina da USP, mas sua grande paixão, além de medicina, era a literatura, especialmente a poesia.
Sempre que tinha algum tempo vago, Massau escrevia haicais em qualquer pedaço de papel disponível.
Ganhou muitos prêmios, mas como era tímido, era com o nome da esposa, Lituka Simizo, que se inscrevia em concursos.
E por isso, quem tinha que receber os prêmios era a esposa, enquanto o autor se divertia na plateia.
Pena ele não ter escrito nenhum haicai sobre esta história.

Ipê florido,
Anualmente se renova.
E nós?
Massau Simizo



Crie seu haicai on line no site  educar para crescer
lança quatro ferramentas de ... como criar haicais, cordéis, sonetos shakesperianos e limeriques



Conteúdo: Poema
Tema: Haicai
Objetivo:
Produzir um haicai tendo em vista uma imagem.
Material:
Quadros de pinturas de paisagem, folhas de sulfite, lápis grafite.
Conhecimento Prévio:
Conhecer alguns poemas
Atividade Motivacional:
Apresente algumas figuras aos seus alunos.
Em seguida faça com eles uma leitura sobre as imagens e anote no quadro de giz as idéias principais.
Solicite aos alunos que escolham apenas uma imagem e comente que farão um poema sobre a ela.
Questione:
Vocês já ouviram falar sobre um tipo de poema chamado haicai?
Explore o significado da palavra “haicai”
Encaminhamento Metodológico:
Solicite aos alunos que tragam de casa um quadro de pintura de paisagem de que mais gostam.
Peça, então, que observem a imagem e criem seguindo as características do haicai, um poemeto para ser exposto junto à obra.
O Haikai é um poemeto popular, por isso usa palavras quotidianas de fácil compreensão, respeita a simplicidade, evita o raciocínio e expressa fielmente a sensibilidade do autor.
Métrica: 5 sílabas no primeiro verso, 7 no segundo e 5 no terceiro; mas não há exigência rigorosa.
Organize ao final da exposição um livro de haicais da turma com ilustrações dos próprios autores.
Avaliação:
Exponha os haicais com as respectivas imagens em mural externo à sala de aula.
Deixe exposto, junto ao trabalho dos alunos, algumas orientações ao público sobre o objetivo e a estratégia utilizados nas atividades.





Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios