BlogBlogs.Com.Br

n

Glitter Photos

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) blogueira (o),
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto,será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes , experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos .
Se você leu ,experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog ,ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente,assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo,por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog,não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu ,que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem- vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009
Image Hosted by ImageShack.us

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

CATIVA-ME

Glitter Photos

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

sexta-feira, abril 18, 2014

O banho de Nina> Higiene> Uso adequado da água>Tomar banho é uma encrenca> Estímulos literários> 18/04/14

O Banho de Nina conta a história sobre uma menina chamada Nina.
Ela era uma menina que gostava muito de inventar ideias novas e de brincadeiras.
Um dia ela demorou no banho e a sua mãe falou que ela estava gastando toda água do mundo. 
Nina ficou assustada e tentou encontrar uma solução. 
Pensou em não escovar mais os dentes, em não tomar mais banho, em não dar descarga, mas isso não ia resolver nada.
Então, para ajudar o mundo, passou a ir todos os dias à praia para ver se conseguia juntar a água do mar para mandar para uma cidade que estava sem água.
Mas a mãe de Nina teve uma ideia melhor!



O planeta Terra é composto de cerca de 70% de água. Mas, desse total, apenas 1% equivale à água doce que vem dos rios, lagos e lagoas, e que é própria para consumo. Nina é muito pequena para compreender essa matemática. Mas uma coisa a menina já entendeu: a água do mundo está acabando. E isso faz com que estejamos todos em apuros.
Em O banho de Nina, Ana Cristina Melo usa o dia a dia de uma esperta garotinha para, de forma lúdica, lançar luz às formas de preservar esse tesouro essencial que é a água em nosso planeta. 
Nina, a protagonista desta história, adora prolongar-se no banho. Ainda mais quando está na companhia da boneca Lili, que, na sua opinião, também merece uma boa ducha. Mas o alerta da mãe, acrescido de uma matéria na TV, faz com que a menina tome um baita susto: seus longos banhos podem fazer com que se acabe a água do mundo.
A partir de então, Nina decide empreender uma solitária batalha para impedir a seca absoluta. E se parasse de escovar os dentes? E se nunca mais tomasse banho ou desse descarga? E se guardasse um pouco de água do mar para enviar às cidades mais secas? Nina não parava de inventar ideias. Porém, sempre descobria um empecilho para elas. Até perceber que seu papel nessa história é mais simples do que imaginava.

Autora: Ana Cristina Melo
Ilustradora: Cris Alhadeff.
Fonte: AQUI


Tomar banho é refrescante e divertido
Como iniciar estes hábitos no ensino infantil:


Tem mais:

banho.jpg

Mateus, o personagem principal do livro Tomar Banho é uma Encrenca!
Odeia ir para o chuveiro. 
Ele enrola, faz pergunta difícil para ganhar tempo e até já enterrou o patinho amarelo para evitar maus presságios. 
Mas todo dia a tormenta se repete: lá vem sua mãe mandando ir para o banheiro.
Você também é assim: não gosta de tomar banho? 
É porque perde tempo para brincar? 
Ou porque é chato? 
Seja lá qual for sua desculpa, veja só o que aconteceu com Mateus certo dia…Do chuveiro começaram a cair criaturas esquisitas: Traga-cracas, Suga-chulés, Espuminhas… 
Foi um susto só. Adivinhe o que aconteceu?
 Começaram a grudar em Mateus e comer a sujeira. 
Eca! 
Será que depois desse banho a vida dele foi a mesma?






Link para essa postagem


Pão,pão e pão> Estímulos literários,musicais>Lengalenga legal> 18/04/14

Livro musical 
Lengalenga

O Rei e seu castelo – até aí, nada de novo…
Mas o Rei não gostava de ver espaços vazios – e aí começa uma coisa estranha…
Mas como será que o pão entra nesta história? 
Se você quer saber a resposta, experimente ler e ouvir o livro.
Temas principais conto e folclore
Temas transversais ética e pluralidade cultural
  • Autor: Estêvão Marques, Marina Pittier | Fê Sztok
Este livro acompanha um cd
Vejam aqui no programa Quintal da cultura



Os músicos Estevão Marques, Marina Pittier e Fê Sztok estão juntos novamente no livro musical Pão, Pão, Pão que a Editora Melhoramentos lança na XVI Bienal do Livro Rio.
No livro, o trio brinca com o trabalho de preencher os espaços vazios do castelo do Rei. A partir de contos que perambulam pelo mundo, os leitores podem se divertir com as possibilidades que o livro lança. 
Tchan, tchan, tchan, mais uma vez a aliteração está presente no trabalho dos três artistas. Em Pão, Pão, Pão os autores visitam os contos cumulativos e também uma história que parece nunca ter fim, ou seja, uma “lengalenga”. 
Todos os livros da série, Sopa Supimpa e Ei, Ei, Ei, Vanderlei, acompanham CD com uma trilha sonora especial.
Memória afetiva

O Rei percebeu que seu castelo estava muito vazio e lançou um desafio aos súditos: quem seria capaz de preencher todos os espaços da sua moradia? 
‘Mas deve encher até ficar bem recheado. Sem deixar o mínimo de espaço vazio!’, comunica o Rei.
 São várias as possibilidades e uma delas vai levar à recompensa. 
Na história, a memória afetiva é um ponto a favor na hora da leitura. 
Muitos vão se lembrar da casa da vovó e do vovô, da titia e do titio, da dinda e do dindo e das nossas mães ou pais fazedores de pães. 
Aquele cheirinho de pão quente. 
Mas a brincadeira proposta pelos músicos é de divertir e de estimular as crianças a cantar com os amigos, professores e familiares. 
Assim como fazem as crianças do mundo todo, com temas diferentes, mas com o mesmo desafio e sugestão.
 Vamos encher os espaços vazios com música e literatura?








Link para essa postagem


quinta-feira, abril 17, 2014

Hoje eu não posso dormir> Estímulos literários> 17/04/14

Sonho....Aventura....Imaginação...

hojeeunaopossodormir

Marta Bouissou Morais

Em Hoje eu não posso dormir, um menino tenta resistir ao sono, mas cede ao sonho de conhecer vários ambientes e animais que os habitam. 
Texto e ilustrações levam delicadamente o personagem e o leitor a valorizar as riquezas naturais do Planeta.

Mãe, me desculpe ,mas hoje não posso dormir.
Eu estou com muito sono,mas não posso dormir.
Eu tenho muitas aventuras...


FFFFFUIIIII...
Se eu prestar atenção no barulho do vento soprando lá fora...
Vento estou indo!


O vento está soprando as árvores grandes e bonitas da floresta.
Os galhos se encostam  e se misturam...
Nem posso ver o céu.
Vejo o teto da floresta...



A floresta fala comigo:
_ Arf! Arf!!!
_Ping!Ping!
_Cri-cri...
_Nhoc! Nhác!
Quem falou?
Olá!
Eu sou um menino valente, jaguatirica.
Como vai, perereca colorida?
Boa refeição, gambá!
Eu gostaria de ficar e brincar.
Mas o vento me chama....
O vento sopra as águas do mar.
É bom mergulhar.
O mar é frio, salgado e balança.
O mar dança ao meu redor.
Alguém me puxou pela manga do pijama?
Olá peixe-boi!
Eu não gosto da sua comida....
Gosto de mergulhar...
(...)
O vento me chama e visita o campo.
Ele amassa o capim e faz desenhos compridos...
O campo é bonito, parece sem fim.
(...)
O vento me trouxe para a caverna
É assustador, escura...
Quase não dá para ouvir nada.
Só a respiração e as batidas rápidas de um coração.
Sou eu!

Opa! Alguma coisa passou...
Morcegos!
Voam rápido e quase sem fazer barulho.
Eu gosto de ficar de ponta-cabeça...
O vento me chama....


O vento me trouxe para árvores altas na beira de um grande lago.
Não é um lago qualquer...

No meio de toda água ficam as árvores do ninhal.
Agora entendo por que tantas aves escolheram 
este lugar para construir seus ninhos...
Eles precisam tomar cuidado com os jacarés, onças...
Eu poderia ficar aqui...
Mas o vento me chama....

Foi uma longa noite:
Floresta
Mar
Campo
Caverna
Ninhal
Já estou sentindo um pedaço do dia começando a chegar.
Desculpe-me, vento, eu não posso mais passear com você.
É que  minha mãe  me chama...
Está na hora de acordar!

Liliane Romanelli






Link para essa postagem


Eu sou a dita-cuja> Tatiana Belinky> Estímulos maternos> Rimas graciosas com bichinhos> 17/04/14

Relação entre mães e filhos
Linguagem oral, escrita,arte,
identidade e autonomia
Eu Sou a Dita-cuja


Sabe que é que acha o filho o mais bonito, mesmo quando ele tem um nariz bem esquisito?
E quem é que trata o filho com muita ternura, mesmo quando ele faz a maior travessura?
É a "dita-cuja", só pode ser...Essa pessoa maravilhosa que todo mundo quer ter!
Mas quem é a dita-cuja de verdade?
E por que dela sentimos tanta necessidade?

Se você quiser saber mais sobre a "dita-cuja" e sobre essa linda relação que existe entre mãe e filhos, comece por esta delicada história de Tatiana Belinky.

Um relato simples, mas muito emocionante, sobre como os filhos se tornam os reis que reinam para sempre nos corações de todas as mamães.

Um livro que aborda a pluraridade cultural, afetiva, ética e cidadania.

Sugestão:

Cópia de fotos de crianças, mães, avós, bisavós e ancestrais femininos mais afastados no tempo.

Brincadeira de roda que cada criança fale um pouco da foto que tiver em mãos.

Montagem de um painel com todas as imagens.

Exposição para a turma e familiares.
Texto do livro
Imagens Google:
                                                             Para mim,não é preciso
                                                            Padecer no paraíso!
                                                            Ser mãe não sacrifício!
                                                           Vale o custo-benefício.



E pra isso comprovar
Do meu filho eu vou falar!
Falo com sinceridade
E o que digo é só verdade!
Com seu jeito natural,
O meu filho é legal!
Ele tem, de muitos lados,
Qualidade, predicados.



Como rica fantasia,
Otimismo e alegria,
Brincadeira, travessura,
com carinho e ternura.



Em ação desde que acorda,
Faz de tudo, pinta e borda.
Tem temperamento forte!
Mas não é briguento.

Ele é muito criativo,
É o tal " superativo"!
Generoso e esperto,
Mesmo longe, fica perto!



Faça frio, faça calor,
Nunca perde o bom- humor!
Fica sério e pensativo,
Quando tem um bom motivo.



É às vezes reservado,
Chega quieto e sai calado.
Mas se mete o nariz,
Abre a boca, fala e diz!



Do espaço ele é senhor,
Sem  ser rei é reinador!
Buliçoso e irrequieto,
Nem dormindo fica quieto!



E o meu filho,aqui descrito,
É também o mais bonito!
Para mãe, na realidade,
Ele é a filhicidade!
Ah, eu sou a " dita-cuja!
Sou a própria mãe-coruja!



Imagem David Dalmau
Ilustrador do livro
( esta imagem não está no livro )







Link para essa postagem


Blog Widget by LinkWithin

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios