BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
OBRIGADA!
VOLTEM SEMPRE!

domingo, março 01, 2015

Óculos de ouvido>Inclusão>O silêncio de Júlia> Estímulos literários>01/03/2015


alt
ÓCULOS DE OUVIDO
AUTORA: LIANA S. BOTELHO DE PAULA
ILUSTRADOR: JULIANE ASSIS
TEMAS:
Deficiência auditiva, Libras.

SINOPSE:

José é uma criança com deficiência auditiva.
 Ele conta sua história de vida – desde bebê até sua entrada na escola – marcada pela adaptação ao aparelho auditivo e à aprendizagem da Libras, a Língua Brasileira de Sinais. 
O livro traz imagens com alguns exemplos de comunicação e do alfabeto manual em Libras.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES:

•Conhecer e aprender o alfabeto manual em Libras;
•Aprender o próprio nome através da Língua Brasileira de Sinais.

AQUI FONTE
A história...
José nasce sem ouvir,  e percebe que os pais o levam para fazer exames.
Ele até imagina os bebês nas carteiras escolares...
O teste da orelhinha diz que José não ouve.
Tio Edu e tia Jana dizem que José precisa de uma prótese auditiva.
Óculos de ouvido ou aparelho de amplificação sonora individual é o nome do aparelho.
Tia Jana é fonoaudióloga e  brinca com José no consultório com sons das letras,  para que ele aprenda a falar e ouça o "barulho do mundo".
Libras é a linguagem dos surdos e José entra neste universo.
Nesta história existem alguns sinais básicos bem legais.
 As paredes têm ouvidos

As Parede Têm Ouvido


Diz o ditado que “as paredes têm ouvidos”, mas “não é ouvido de gente,/ mas ouvido inventado/ com outro significado...” O provérbio que dá título a este livro, assim como tantos outros, pertence ao imaginário popular, ao acervo oral da humanidade. 
De fácil memorização por parte do falante, os provérbios fazem parte do repertório das crianças, antes mesmo da alfabetização. 
É a cultura popular se manifestando por meio de imagens, de combinações poéticas, imprimindo na infância a visão mágica do mundo. 
“O dito popular é invento,/ brincadeira da infância/ no quintal do tempo.” De forma lúdica, bem ao gosto da criança, Fátima Miguez trata, assim, os provérbios divertindo o pequeno leitor e todos aqueles que embarcam na fantasia dessa tradição folclórica. 
As ilustrações de Cristina Biazetto dialogam com o clima bem-humorado do texto, dando asas à imaginação do leitor a promover uma pausa criadora de sugestivos significados.


“O Silêncio de Júlia”, promete encantar e enternecer. O livro, escrito pelo poeta e romancista belga Pierre Coran, é uma sensível história de amizade entre Júlia, uma garota com deficiência auditiva, e André, seu novo vizinho. Juntos, vão descobrir a importância de entender e aceitar o outro, independentemente de suas dificuldades e diferenças.
Júlia é uma garota feliz, brinca como toda criança comum, mas vive solitária. Seu mundo não tem sons, fato apresentado pelo autor com muito respeito e sutileza. Com experiência em educação infantil – foi professor primário ao longo de sua carreira -, o autor não faz da surdez de Júlia um assunto tabu. Pelo contrário: a personagem é uma menina que faz de tudo para criar vínculos com o exterior, entendendo sua deficiência não como um obstáculo, mas sim como uma forma diferente de decifrar as coisas ao redor.
Quando André se muda para a casa ao lado da de Júlia, a garota finalmente encontra um companheiro de brincadeiras. No começo, ele não se mostra feliz em estar longe de seus antigos amigos. Como não pode usar palavras, Júlia inventa várias formas de chamar a atenção do menino. Mesmo sem se comunicar por meio da fala, surge uma grande amizade entre eles. A superação de suas diferenças é o maior aprendizado de Júlia e André.   Fonte
Mais da história...
O jardim da casa de Júlia era o paraíso dos pássaros, mas ela não os ouvia.
Não escutava o ronronar do gato, nem o latido dos cães, ou o barulho do avião.
Julia não ouvia, mas sentia os batimentos do seu coração, que batiam forte, ansiosa pela chegada do André, seu novo vizinho.
Eles tinham a mesma idade, mas ela ainda não o tinha visto.
Ela imaginava como seria ele... pensava que quando ele a avistasse, viria correndo em sua direção,
faria um sinal ou lhe daria um abraço.
E quando ela, finalmente, vê o novo vizinho. O garoto é mesmo como ela imagina: alto, cabelos loiros, mas não está sorrindo... pelo contrário, estava de mau humor.
Ela vai até ele, agitando os braços. André a vê. Júlia sorri, mas André lhe mostra a língua e vai embora.
Júlia ficou surpresa, mas não fica zangada.
Tenta uma nova aproximação. André repara... Ele então olha para Júlia que lhe sorri docemente, o garoto se aproxima dela e grita "Vá embora daqui!" - dessa vez Júlia ficou triste.
Passam os dias.. Júlia ainda tenta se aproximar, mas André sempre hesita, ele tem medo daquela menina que fala com as mãos e não diz uma só palavra.
André desaparece por causa de uma infecção nos dois ouvidos.
Ele não consegue ouvir mais nada, e sua garganta está tão irritada que ele mal consegue falar.
E então lá vem André, com um gorro de lã tampando o ouvido e um cachecol grosso em volta do pescoço.
Ele se aproxima e grita "Oi Júlia!"
Ela teve vontade de gritar também, mas não pode fazer isso, e dessa vez quem sai correndo é a Júlia.
Agora André sorri para a Júlia, mas agora quem não tem vontade de ir encontra-lo.
E em um sábado é dia da festa do vizinho. Julia não está mais triste. André sorri o tempo todo, ele conversa com Júlia e já sabe que não adianta gritar, pois a Júlia é surda.
Então ela lê seus lábios, e responde fazendo sinais.
Júlia e André se divertem.
Os dois então se tornam grandes amigos, e para eles - e só para esses dois, o silêncio se tornou uma voz que ninguém mais consegue escutar.. nem mesmo os passarinhos!


Palavra tem segredo?

“Palavra tem segredo?” é um livro infantil da fonoaudióloga Luciana Célia e do ilustrador Ricardo Machado. 
A obra facilita o acesso das crianças à produção literária, através da ludicidade e da interação.
 Além do público infantil, busca atingir o interesse de profissionais da área da educação e da cultura, pais e crianças na faixa etária da educação infantil ao ensino fundamental.
Trata-se de um grande poema com 14 estrofes. 
Para uma melhor visualização, a obra traz em cada estrofe uma palavra grifada, a qual instigará o leitor a buscar o segredo contido nela (ou seja, uma nova palavra). 
Cada estrofe é ilustrada em duas páginas, sendo que numa delas há um “pop-up”, ou seja, uma ilustração que se destaca por dobra e vinco. 
Somente embaixo do “pop-up” o segredo será revelado, de três formas diferentes:
 1. com o respectivo desenho, 
2. com o nome escrito no alfabeto em português e 
3. no alfabeto em LIBRAS.

O livro é pequeno, pode ser manuseado facilmente pela mãozinhas de nossas crianças, tem ilustrações divertidas, dobraduras (como se fossem “portinhas”) e enigmas! 
A cada página virada surge um desafiando as crianças a procurarem a palavra escondida dentro de outra. 
Os enigmas são acessíveis para crianças pequenas, principalmente se dermos uma ajuda com a entonação na hora da leitura. 
Abrindo a “portinha” a criança encontra a palavra que é resposta para o enigma. A palavra vem em português e em LIBRAS (Língua brasileira de sinais) e ao final do livro é apresentado o alfabeto manual.

palavra3






Link para essa postagem


sábado, fevereiro 28, 2015

Família chuá> Chuá,chuá,tchibum!> Estímulos literários> 28/02/2015

Quais são seus hábitos de utilização da água em casa?

História em quadrinhos

Projeto Alô Água
AQUI
Vamos mergulhar nas aventuras de um menino e seu cão 
em busca do segredo da água.
Onde a água começa e termina?
Chuá... Chuá... Tchibum! - Um Livro Sobre Água - Col. Xereta - 2ª Ed. Nova Ortografia - Brita Granstrom, Mick Manning
Chuá... Chuá... Tchibum!Este é um livro curioso e muito divertido. Ele fala sobre a água em diversas formas: água da chuva, do mar, dos rios e das cachoeiras e até a que consumimos em casa. Com ele, você aprende porque é tão importante economizar esse bem natural.Um livro muito ilustrado, colorido e com textos simples.
Fala sobre a água e o caminho que ela faz, do mar ao mar.
O texto de cada página começa com "Chuá.. Chuá.. Tchibum.."
E o livro começa contando que as ondas batem na praia, chegam rugindo mas se desmancham em seguida.
Ainda em cada página tem observações sobre curiosidades sobre a água - "as ondas são provocadas pelos ventos e pelas marés"
O livro ainda viaja pelo profundo oceano, explica como são formadas as nuvens e a chuva. Conta como se formam as poças, fala sobre os rios, sobre represas, e do caminho que a água faz até chegar em nossas casas.
E então é hora do banho - a água limpa sai do chuveiro e a água com sabão escorre pelo ralo.. e vai pelo esgoto, chegando a estações de tratamento, onde a água atravessa várias peneiras e filtros.. a sujeira então fica para trás, chegando novamente no mar.
Um livro onde explica de maneira divertida sobre os caminhos da água.
O que é? O que é? A maior parte do nosso planeta é coberta por ela; todo ser vivo precisa dela para sobreviver; sem ela ficamos com aquela sede! Você sabe do quê estamos falando? Da Água, claro, este recurso natural tão precioso e necessário à nossa sobrevivência. E já que ele é tão importante assim para nós, precisamos conhecê-lo melhor, certo?
 Então, vamos juntos mergulhar nesta leitura e desvendar todos os seus segredos e curiosidades! 
"Chuá...Chuá...Tchibum!" é um livro curioso e divertido. 
Ele fala sobre a água em diversas formas: água da chuva, do mar, dos rios e das cachoeiras e até a que consumimos em casa.
 Falando nisso, você sabe de onde vem a água que cai do seu chuveiro quando você toma banho? 
Ela sai de represas e percorre um longo caminho, passando por campos, colinas e estradas, até chegar a um tanque que a reserva.
 De lá, ela abastece toda a cidade, inclusive o seu bairro e a sua casa! 
Depois que tomamos banho, por exemplo, a água suja que escorre no ralo vai para o esgoto e, em alguns lugares, segue para as estações de tratamento.
 As estações são bem legais!
 Nelas, a água suja passa por peneiras e telas, até ficar livre das impurezas. 
E aí ela é finalmente despejada no mar. Ufa! O caminho é longo! 
E a água da chuva, como será que ela se forma? 
Como ela vai parar nas nuvens antes de cair sobre a Terra? 
As nuvens, na verdade, são formadas por pequenas gotas de água.
 Os ventos fazem a nuvem se desmancharem e essas gotículas caírem em forma de chuva. 
As nuvens mais pesadas podem carregar tantas gotas que acabam se tornando uma forte tempestade. 
"Chuá...Chuá...Tchibum" desvenda estes e outros tantos mistérios sobre a água.
 Tem muita coisa sobre ela que precisamos saber, principalmente para conseguirmos preservá-la. Não é só no Dia Mundial da Água - 22 de março - que devemos prestar atenção neste recurso, não é mesmo?
 O Dia da Água deveria ser todos os dias do ano! Você concorda?

Slides
AQUI
Clip musical 
AQUI
Aula: DE ONDE VEM A ÁGUA
Descobrindo:


As utilidades da água não têm fim... 

Mas será que podemos consumir toda a água do planeta? 

Faça a experiência e descubra:

1. Pegue um recipiente plástico de 1 litro e encha de água;

2. Retire 3 colheres de sobremesa da água desse recipiente. Aproximadamente 10 ml de água.

3. Agora, imagine que a água que está no recipiente é toda a água doce do planeta Terra.
Imagine também que a quantidade de água que você retirou do recipiente é a parte que podemos utilizar. É muito pouco, não acha? 
Como você percebeu a água é um recurso limitado. 
Por isso lembre-se: é muito importante economizar água! 
A água que vemos na natureza é resultado de um ciclo chamado CICLO DA ÁGUA.


Você sabe o que é isto?
Apresentando: leitura para as crianças

 Livro: Chuá...Chuá...Tchibum!

Levar para as crianças o texto; Pinguinho em folha xerocada
HORA DA HISTÓRIA : PINGUINHO



Esta é a história de um pingo de água que morava no céu.

Um dia a nuvem em que morava ficou carregadinha de pingos e ele caiu.

Pinguinho caiu em uma cachoeira.

Da cachoeira foi para o rio e encontrou Gotilde que o ensinou muitos segredos da água, como: 

- O que é ecologia ( Ciência que estuda a relação dos seres vivos com o ambiente em que
vivem)


- O que é produto biodegradável (Substância que se desfaz naturalmente)

- Ambientalista (quem conhece e defende o meio ambiente)

Do rio chegaram ao mar e o sol fez Pinguinho evaporar.

Pinguinho chegou a outra nuvem e ficou esperando a próxima aventura pois ele sabia que 
raramente a água cai no mesmo lugar em que evapora por causa da ação dos ventos.

E assim Pinguinho viveu mais um CICLO DA ÁGUA.
Vamos brincar de teatro? 
Vamos usar nossa criatividade e fazer um teatro sobre o Pinguinho.
Propor as crianças que conversem com um adulto e descubra o que podemos fazer
para sempre ter o ciclo da água.  
Depois comentar com os seus colegas o que descobriu.
O projeto é bem extenso,vejam ele completo: Projeto amigos da água.
As imagens estão comprometidas, mas o conteúdo é bem válido.







Link para essa postagem


sexta-feira, fevereiro 27, 2015

Pai, todos os animais soltam pum? Estímulos literários e investigativos>27/02/2015


PAI, TODOS OS ANIMAIS SOLTAM PUM?
Laura é uma garota curiosa. Curiosa e esperta como todas as crianças devem ser. E sua personalidade sapeca contribui para divertir também os adultos, com suas tentativas de entender um pouco de tudo.
Foi Laura quem perguntou ao pai se até as princesas soltam pum?
 Depois de descobrir dúvida tão pertubadora, já mais crescida, Laura, claro tem outras dúvidas a serem respondidas.
No livro "Pai todos os animais soltam pum?", da editora Brinque Book, perguntas pertinentes e engraçadas são pensadas pela menina, e quem vai ter que responder - ou pelo menos, se esforçar para - é o seu querido pai, que munido de paciência e imaginação tenta, e apenas tenta, saciar tantas dúvidas de sua filha.
PAI, TODOS OS ANIMAIS SOLTAM PUM?
Texto: Ilan Brenman Ilustrações: Ionit Zilberman
Temas: Meio ambiente, Ciências, História, Diversidade animal, Curiosidade e Infância 
Temas transversais: Meio ambiente

Como Pai, todos os animais soltam pum? 
Nas mãos, apresente-lhes o livro com a capa aberta. 
O que veem? 
Tem ideia sobre qual história o livro vai contar?
 Os animais também soltam pum como nós? 
Todos eles? Por que isso acontece? 
Já viram algum bicho soltando pum? (Curiosidade e Infância). 
Lendo o livro Para atrair a atenção de todos, é recomendável ler a história em voz alta e pedir aos alunos que fi quem atentos às ilustrações e a palavras que não conheçam. 
Na sequência, retome a leitura de forma detalhada:
 • o que acharam da história? Era o que haviam imaginado?
 • na p. 6, há uma fi ta métrica. Para que serve? Também costumam medir a altura? E o peso? 
• na p. 13, o pai de Laura diz que os golfinhos são mamíferos. O que é um mamífero?
 • nas pp. 16 e 17, eles falam sobre os dinossauros. Que tipo de animais eram os dinossauros?
 O que sabem sobre eles? 
• Laura e o pai dela falam em efeito estufa (p. 18), aquecimento global (p. 20) e calotas polares (p. 21). O que isso tudo tem a ver com pum? Por quê?
 • O que acharam das respostas do pai de Laura? Será que ele acertou tudo?
 • Leia o item “Você sabia” da p. 26 e abra para discussão, dúvidas e perguntas. 
Após a leitura História discutida, dúvidas desfeitas, hora de ampliar as atividades: 
• como Laura, no início da história, os alunos estão crescendo e gostam de saber disso. 
Então, aproveite para conferir a altura e o peso de todos eles e, a partir daí, explicar a importância dessas informações para a nossa saúde (Ciências). 
Esse acompanhamento poderá ser feito e registrado numa cadernetinha individual, uma vez por mês, ou a cada dois, três meses, até o final do ano, quando todos poderão perceber o
quanto cresceram.
 Eles também poderão “carimbar” os pés e as mãos com tinta no papel, para comparar o quanto estão crescendo; 
• peça para pesquisarem o motivo pelo qual soltamos pum.
 Oriente-os para que procurem informações sobre o processo de digestão do homem.
 É igual ao dos animais? (Ciências) 
Do que é feito o pum? 
Por que colabora para o aquecimento global?
 De que maneira a pecuária, por exemplo, participa desse processo, sendo responsável por 28% das emissões mundiais de metano? 
E as plantações? E o desmatamento?
 Sabiam que as matas também emitem gás metano? (Meio ambiente) 
Pesquisa feita, cada grupo apresentará à classe o que descobriu;
 • em seguida, peça para que, ainda em grupo, ampliem a pesquisa: que outros gases, outras substâncias contribuem para o efeito estufa?
 De que forma isso ocorre? 
O que é gás metano? O que é efeito estufa? 
E aquecimento global? Camada de ozônio?
 De que forma e quando esse aquecimento é sentido no nosso dia a dia? 
Os alunos poderão fazer cartazes para ilustrar a pesquisa (Meio ambiente e Meta do Milênio 7);
 • em sala de aula, para ajudar os alunos a entender melhor o assunto, uma boa dica é a Cartilha do Planetinha, que foi desenvolvida, de maneira didática e atraente aos olhos dos pequenos, pelo Grupo de Pesquisa em Mudanças Climáticas (GPMC) do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos do INPE – Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, e está disponível, gratuitamente, no site do instituto: http://mudancasclimaticas.cptec.inpe.br/~rmclima/pdfs/Planetinha_e_sua_turma.pdf; 
• assunto aprofundado, peça para que cada grupo elabore propostas, que poderão ser aplicadas em suas rotinas em casa e na escola, para tentar reduzir a emissão de gases maléficos ao planeta. Propostas apresentadas, quais podem ser colocadas em prática na rotina escolar?
 Coleta seletiva? Reciclagem?
 Abolir o uso de copos descartáveis (cada aluno leva sua canequinha com nome), papel alumínio e embalagens de isopor?
 Economia de água e luz? 
Aproveitar melhor o material escolar? O que mais?
 Que tal envolver toda a comunidade escolar nas novas práticas?
 Os próprios alunos poderão apresentar palestras para o resto da escola sobre o assunto. 
Que tal, como estudo de meio, levar a turma para uma visita a uma cooperativa de reciclagem? (Ciências, Meio ambiente e Meta do Milênio 7);
 • a partir dos diversos animais citados no livro, aproveite para falar sobre a diversidade animal (na Terra, existem mais de dez milhões de espécies de seres vivos, dois deles são animais/Ciências): mamíferos, aves, anfíbios, répteis e peixes; animais vertebrados e invertebrados; animais silvestres, domésticos e de estimação; animais em extinção (conhecem algum?) e animais extintos como os dinossauros. 
O que sabem sobre os dinossauros?
 Em que época eles viveram? 
Trecho:
Laura já havia crescido, e sua curiosidade era cada vez maior:
- Pai, todos os animais soltam pum?
O pai se lembrou da dúvida da filha em relação às princesas que soltavam pum. Dessa vez a pergunta era bem mais fácil. Fez uma cara de homem sábio e disse:
- Quase todos!
O pai tentou imaginar uma minhoca, depois de ter comido terra estragada, fazendo força para soltar um punzinho.
- Acho que não, filha. Minhoca não solta pum.
- E as pulgas soltam pum?
O pai já estava arrependido de ter dito que quase todos os animais soltavam pum. Ele não conseguia imaginar uma pulga saltitante tendo gases.
- Acho que as pulgas também não soltam pum, filha.[...]
- E as ovelhas e vacas, elas soltam pum?
Ao ouvir essa pergunta, o pai ficou de pé com ar de professor sabe-tudo e disse:
- As ovelhas e as vacas soltam tanto pum, que estão aumentando o efeito estufa.
- Não entendi nada - disse a filha.
O pai pegou um caderno e um lápis e começou a desenhar para a filha:
- Pum é o nome que damos para um gás que se chama metano, um dos responsáveis pelo aquecimento global - disse ele, todo orgulhoso de sua sabedoria.
Os cinco sentidos
Idade dos alunos: 5 e 6 anos
Áreas do conhecimento: Corpo Humano
Introdução: Neste semestre trabalhamos a estimulação dos órgãos dos sentidos como determinantes da percepção que temos do mundo. Procuramos desenvolver a capacidade de observação e de registros de objetos, através das atividadese/ou experiencias e proposta estudadas e observadas.
VISÃO
Leitura do livro (Pai, todos os animais soltam pum?).
 Levantar os conhecimentos prévios das crianças através de questionamentos como:
Que barulho faz o pum?
Podemos ver ou pegar o pum?
Como podemos saber que “alguém soltou um pum? Podemos senti-lo? Como?
Apresentar o tema os 5 sentidos, fazer uma apresentação geral sobre todos os sentidos.
Tempo/duração: 50 minutos
Material necessário: Livro ( Pai, todos os animais soltam pum?)
Produto Final: Aprersentação/inicio do projeto Os 5 Sentidos.
 Vejam a continuação:  AQUI 
O PUM AQUI





Link para essa postagem


O pum >Estímulos literários> 27/02/2015

Pum… eta assunto fedido né? 
Aqui em casa estamos na fase que Isabela descobriu o pum, sim, sim, sim, o pum dela, ela faz um pum, olha pra gente e dá risada. Por isso hoje a dica de livro infantil é O PUM!
Estamos no processo de explicar sobre “o pum” pra ela, e esse livro é uma gracinha para tratar esse assunto.
livro-infantil-pum-capa
O livro conta sobre Gabo, um menino bem curioso. Quando ele descobriu o pum, ficou muito interessado em entender quem ele é e de onde vem esse tal de pum, cujo os barulhos ele sempre ouve.
O pai de Gabo explica que todas as pessoas soltam pum, que o pum está ali dentro e daqui a pouco o pum sai.
Gabo começa a prestar atenção nas pessoas e descobre que todo mundo faz pum, não adianta dizer que não faz.
Este livro nasceu em um site de histórias animadas chamado O Pequeno Leitor e inclui atividades para as crianças continuarem a se divertir e descobrirem mais curiosidades sobre o pum.
livro-infantil-pum-balao



livro-infantil-pum


livro-infantil-o-pum

Vejam a história no site O Pequeno Leitor

Soltei o pum na escola
Até as princesa soltam pum


Link para essa postagem


Balas,bombons e caramelos> Manuela banguela>História de dentinho> 27/02/2015



 Balas, Bombons e Caramelos:
Esta é a história de Pipo, um hipopótamo sempre bem humorado, muito carismático e querido por todos. Pipo vivia à beira do rio Nilo, imaginem que não existia um bicho sequer que não desse uma paradinha para conversar e dar boas risadas com este gracioso hipopótamo! 
Tudo ia muito bem … até que um dia…
 O nosso amigo acordou com um mal humor! o que teria acontecido? 
Até o Dr. Camelo apareceu para desvendar esse mistério.
 Vou dar uma dica: O que é o que é ? 
É gostoso, delicioso, mas pode acabar com o sorriso ? 
Adivinharam ?
 Leiam esse livro de Ana Maria Machado que vocês vão descobrir mais que surpresas, divertido, e muito bem ilustrado por Elisabeth Teixeira. 
O livro dá uma noção geográfica legal , porque a história se passa no continente Africano e é uma ótima dica para os filhotes que não são  muito fãs de escovar os dentes.

 Manuela Banguela
Amanda Castanheira é psicopedagoga e resolveu escrever um livro infantil após observar que as crianças não andam ligando muito para a escovação dos dentes. Assim, ela criou a personagem Manuela que, ao longo do livro “Manuela Banguela”, desfaz a ideia de que os doces são os grandes vilões das cáries.
 Na história, a fada dos dentes faz uma visita surpresa à menina Manuela e, juntas, elas vão tentar desvendar “o mistério do dente que caiu”, se foi por causa da péssima escovação da menina, devido aos doces que comia ou um pouco de cada coisa.
O livro incentiva as crianças a prestarem mais atenção na hora de escovar os dentes e faz isso de uma forma lúdica, divertida e certamente mais eficiente do que apenas contar aos pequenos a importância da higiene bucal.

Sugestão de atividade após leitura
Sugestões de brinquedos sobre o tema higiene bucal
AQUI

Imagem do produto História de Dentinho



Por que Dentinho tinha aquelas cicatrizes? 
Por meio deste livro, as crianças vão aprender como surgem as cáries e como preveni-las. A pequena história gira em torno do problema enfrentado pela personagem Nina, uma garotinha que às vezes se esquecia de fazer a higiene bucal.
 No consultório dentário, ela descobre que podia ter evitado as manchas e a dor no dente, cariado – e por isso leva um “puxão de orelhas” do Dr. Saraboca.

 Hábitos Alimentares e higiene bucal


Livro A Magia das virtudes
Tânia Queiroz e outros
AQUI

Aula: Sorriso saudável

AQUI

Manuela Banguela

Trabalhe hábitos saudáveis para os dentes

por meio da literatura infantil


A COBRA BANGUELA

MARIELA ERA UMA COBRA
COM MANIA DE SER GENTE
NÃO GOSTAVA NEM UM POUCO
DE SER SÓ SERPENTE.
FICAVA OLHANDO AS CRIANÇAS
BRINCANDO PELO QUINTAL
QUERIA SER UMA DELAS
MOSTRAR QUE ERA A TAL.
FAZENDO BOLAS ENORMES
COM SUA GOMA DE MASCAR
MARIELA, TODA PROSA,
SAÍA A PASSEAR.
NAS FESTAS DE ANIVERSÁRIO
IA TODA RADIANTE
COMIA UM BRIGADEIRO
TOMAVA REFRIGERANTE.
TAL QUAL ALGUMAS CRIANÇAS
NÃO CUIDAVA DE SEUS DENTES
NEM LEMBRAVA DA ESCOVA
QUE GANHARA DE PRESENTE.
UM DIA, ASSIM DE REPENTE
MARIELA DESCOBRIU
QUE UM DOS SEUS LINDOS DENTES
SEM MAIS NEM MENOS, CAIU.
E LOGO CAÍRAM OUTROS
DEIXANDO A NOSSA MARIELA
SEM PODER MORDER MAIS NADA:
ERA UMA COBRA BANGUELA...
[Guido Heleno]




Link para essa postagem


Blog Widget by LinkWithin

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios