BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

segunda-feira, janeiro 16, 2012

O Cravo e a Rosa> Escrita de palavras>16/01/12



Escrita de palavras através da
música O Cravo e a Rosa
Obras Dacosta e Portinari


Co-autores: Ana M. F. da Silva Nunes, Denize D. C. Rizzotto, Luciana S. Muniz, Mariane É. da Silva
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
O aluno poderá aprender:
■desenvolver as áreas afetivas, social, e a cognitiva, principalmente no que diz respeito à linguagem escrita e oral;
■ relatar cantigas de roda que já conhece;
■ interpretar texto de uma história com personagens de cantigas de roda;
■ampliar conhecimentos gramaticais;
■sistematizar o uso de palavras com encontros consonantais a partir da letra r.
Duração das atividades
Aproximadamente 300 minutos – cinco (5) atividades de 60 minutos cada uma.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Para a realização desta aula é necessário que o aluno esteja no nível alfabético, ou seja, o aluno atingiu a compreensão do sistema da representação da linguagem escrita.
E também consiga identificar as vogais e as consoantes do alfabeto da Língua Portuguesa.
É importante que saiba como entrevistar uma pessoa, assim, professor retome os dados necessários para a realização das atividades descritas a seguir.
Estratégias e recursos da aula
Professor, inicie esta atividade apresentando algumas imagens de crianças brincando de roda. Você poderá utilizar a imagem do artista brasileiro Milton Dacosta através do sítio



Oriente os alunos de maneira que eles possam observar/interpretar a tela cuidadosamente, atentando para as cores, as formas, os planos entre outras características.
Explique que fazemos uma interpretação não só de um texto, mas também de tudo aquilo que expressa uma ideia ou mensagem.
Aproveite e faça comentários sobre o autor da obra, para outras informações utilize o sítio


Quando os alunos detectarem que se trata de uma brincadeira de roda, estimule-os a dizer se essa brincadeira é apenas para meninas ou se meninos também podem brincar.
Permita que expressem suas opiniões sobre o assunto.
Explore bastante a questão de gênero abordando outras atividades.
Nesse momento, é oportuno explicitar que se deve respeitar a opinião do outro mesmo quando não concordamos com ela.
Em seguida, faça uma investigação dos conhecimentos prévios que os alunos têm em relação a cantigas de roda.
 Para isso, estabeleça um diálogo com a turma.
Você poderá constituir o diálogo através dos seguintes questionamentos:
■Vocês já ouviram falar em cantigas de roda?
■Por que o nome cantiga de roda?
■Vocês conhecem algumas cantigas de roda?
■Brincam ou já brincaram de cantigas de roda?
■Quais as cantigas que vocês se lembram?
Após o diálogo esclareça a quem ainda não conhece o que é cantiga de roda.
Informe-os que muitas vezes as cantigas falam da vida dos animais, usando episódios fictícios, que comparam à realidade humana com a realidade daquela espécie, fazendo com que nossa atenção fique presa à história contada pela música, o que pode estimular a imaginação e a memória.
E que cantigas, cirandas ou brincadeiras de roda são brincadeiras infantis, onde de mãos dadas cantamos melodias folclóricas e executamos ou não coreografias acerca da música.
Apresente algumas cantigas de roda para os alunos, você poderá usar os discos compactos (CD) O cravo e a rosa- Sucessos da Música Infantil (cantigas de roda), Manaus: JR Music ou ainda o CD de LACERDA, Nilza. 26 cantigas de roda: para brincar e manter viva a cultura popular. Responsabilidade Fundação Victor Civita. São Paulo: Abril, 2005.
Para finalizar este momento, peça para os alunos conversarem em casa com seus pais e avós sobre como eram as cantigas de roda no seu tempo de escola, se também brincavam de roda quando estavam em casa, onde e com quem brincavam.
Instrua-os a trazer anotado no caderno as respostas dos questionamentos feitos aos familiares e mais alguns exemplos de cantigas utilizadas por seus pais, avós e/ou outros familiares.
Esta atividade poderá ser realizada no final de semana para que as famílias se organizem a fim de responder os questionamentos.
Se preferir você poderá fazer o roteiro sugerido abaixo para os alunos seguirem ao realizarem a entrevista:
a- Qual é o seu nome?
b-Qual a sua idade?
c-Você sabe o que é cantiga de roda?
d- No seu tempo de criança você participou de brincadeiras com cantigas de roda? Quais eram as preferidas?
e-Na escola você e seus colegas brincavam de cantigas de roda? Qual delas você gostava mais?
f-Você se lembra de algumas cantigas de roda que você e seus colegas brincavam na escola? Quais são elas?
g- Você gostaria de fazer uma visita em nossa escola a fim de nos ensinar alguma cantiga de roda? Justifique sua resposta.

2ª Atividade: aproximadamente 60 minutos
Professor, retome a pesquisa realizada com os pais e avós, para isso faça uma roda de conversa.
Divida os alunos em duplas ou em equipes de quatro ou mais alunos. Solicite que observem as semelhanças nas respostas trazidas de casa. Depois de realizado este momento permita que todos falem um pouco sobre sua pesquisa.
Para finalizar, leve os alunos até o pátio para vivenciarem algumas das cantigas relatadas em suas pesquisas.
Se julgar interessante, e tiver oportunidade, convide outra turma de alunos, que poderá ser do mesmo ano ou não, para participar da brincadeira.
 Caso não tenha sido citada em nenhuma pesquisa a cantiga “O cravo e a rosa” sugerimos que você a acrescente, pois a próxima atividade que planejamos será baseada nesta cantiga.
Antes de voltar para sala de aula, faça uma grande roda e promova uma avaliação da atividade.
Indague sobre o que acharam e o que sentiram ao realizá-la.
Se alguma pessoa entrevistada pelos alunos se dispuser a ir até a escola para ensinar cantigas de roda para sua turma, agende um horário com ela, instrua seus alunos a como se comportar e elabore novos questionamentos.
Faça um roteiro junto com os alunos e permita que eles elaborem suas próprias questões.

3ª Atividade: aproximadamente 60 minutos
Utilize as cantigas de roda pesquisadas e registradas pelos alunos, sugerimos para esta terceira atividade um trabalho com a cantiga de roda “O cravo e a rosa”.
Apresente a letra da cantiga aos alunos e peça para que em forma de desenho registrem o que entenderam da música.

O cravo e a rosa
Cantiga popular
O cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada
O cravo ficou ferido
E a rosa despedaçada
O cravo ficou doente
A rosa foi visitar
O cravo teve um desmaio
A rosa pôs-se a chorar.

Quando os alunos terminarem de fazer seus desenhos você poderá fazer uma exposição na sala de aula através de um mural.
Finalizando essa etapa retome com os alunos nossas diferenças e que cada um tem sua forma de pensar.
Assim, você poderá apresentar através de data show imagens que outras pessoas fizeram sobre a cantiga ou poderá utilizar desenhos feitos por você.
Veja algumas imagens e seus respectivos sítios:




4ª Atividade: aproximadamente 60 minutos
Para iniciar essa atividade você deverá retomar com os alunos a letra da cantiga “O cravo e a rosa”.
Ao trabalhar diferentes atitudes e valores o discurso argumentativo é importante, pois propicia a socialização de diversas opiniões, possibilitando a interação entre os alunos, assim, diga os quatro primeiros versos da cantiga “O cravo e a rosa”. Logo após questione:
a- Na opinião de vocês é bom ou ruim brigar? Por quê?
b- Será que quando alguém sai ferido de uma briga ele acha ruim ou bom? Por quê?
c- O que significa a rosa ter saído despedaçada?
d- Vocês já viram alguém brigando aqui na escola? O que vocês fizeram?
e- Vocês acham certo brigar para resolver algum problema?
f- O que poderemos fazer para não brigar com ninguém?
Quando os argumentos estiverem esgotados, leia os outros quatro versos da cantiga “O cravo e a rosa” e faça indagações do tipo:
a- Qual foi o motivo da visita da rosa para o cravo?
b- Que sentimento a rosa teve ao visitar o cravo?
c- Por que será que a rosa pôs-se a chorar?
d- O que vocês pensa sobre a letra desta cantiga de roda? Briga, reconciliação, lágrimas, o que significa tudo isto para vocês?
e- Vocês aprenderam alguma coisa com a cantiga de roda “O cravo e a rosa”? O que foi?
Professor, faça a leitura dos textos sugeridos abaixo para os alunos.
Em seguida, faça uma interpretação oral de cada um deles.
Proponha também comparação com a cantiga de roda “O cravo e a rosa”.
No final você poderá solicitar que os alunos elaborem uma produção de texto sobre as leituras feitas, a mesma poderá ser a reescrita de um deles.
Ou se preferir poderá solicitar que produzam um texto retratando valores e atitudes abordadas nos textos, por exemplo, respeito, amizade, solidariedade, compreensão, paciência, calma, amabilidade, dentre outros.
O cravo e a rosa
Zé do Cravo se chamava Zé da Silva até que arranjou um cravo no pé, que doía o bastante para fazer mancar.
Foi aí que ganhou o apelido. E gostou.
Comprou um paletó de segunda mão e passou a usar um cravo na lapela. Pois bem, ele se apaixonou pela Rosa assim que soube o seu nome.
De cara, a pediu em casamento.
Casaram? Que nada!
Namoraram e brigaram.
Brigam e namoram. Há anos.
Põe anos nisto. Há décadas!
A última briga foi debaixo de uma sacada.
O Cravo saiu ferido e a Rosa, despedaçada.
O Cravo ficou doente. A Rosa foi visitar.
O Cravo teve um desmaio e a Rosa pôs-se a chorar.

Fonte: LAGO, Ângela. Uni, duni, tê. São Paulo: Compor, 1982, p.6-7.

O outro texto a ser explorado oralmente é:
Intriga
A briga foi assim:
Disseram à rosa
que o cravo beijou
a camélia cheirosa.
Pronto!
Foi o fim.
Nunca mais o cravo e a rosa
viveram felizes no jardim.
A rosa sempre chorosa,
o cravo quase sem cor
e a rosa se despetala
e o cravo morre de amor.
No canteiro, margaridas
ficam zombando, atrevidas,
desse romance sem fim.
E mais; poetas perversos,
à falta de novos versos, catam rimas no jardim.

Fonte: FERREIRA, Celina. Papagaio Gaio. Belo Horizonte: Formato, 1998. p. 23

5ª Atividade: aproximadamente 60 minutos
Nesta atividade propomos que seja realizado um registro no caderno de Língua Portuguesa contemplando diferentes conteúdos.
Indicamos os seguintes:
1) Respondam:
a- Quais são as vogais do alfabeto da Língua Portuguesa?
b- Quais são as consoantes do alfabeto da Língua Portuguesa?
2) Observe as palavras abaixo:
cravo rosa brigou ferido visitar chorar
Agora, circulem a letra r que aparece em cada uma delas.
Em quais palavras a letra r está logo após outra consoante?
Isso mesmo!
 As palavras são: cravo e brigou.
Vocês podem observar o encontro de duas consoantes seguidas.
Quando temos a reunião de duas ou mais consoantes seguidas numa palavra denominamos de encontro consonantal.
O encontro consonantal pode aparecer numa mesma sílaba, por exemplo: bran-co, blo-co, cri-na-ça, vi-dro, tri-bo, pa-la-vra. Ou em sílabas separadas: dig-no; rit-mo, ad-je-ti vo.
3) Agora, é com vocês!
Escrevam no mínimo oito palavras que conhecem que têm encontro consonantal.
4) Para finalizar nossas atividades sobre cantigas de roda pense em todas as atividades que foram desenvolvidas ao longo da aula.
Em seguida, produza um texto destacando o que você considerou importante.
Vocês poderão inclusive (re) criar uma nova cantiga de roda.
Ao finalizarem seu texto destaquem os encontros consonantais que apareceram.
Não se esqueçam de ilustrar o texto.
Recursos Complementares
Para acessar música instrumental da cantiga “O cravo e a rosa” visite o sítio

você encontrará uma atividade para colocar a cantiga “O cravo e a rosa” na sequencia dos fatos.

são encontrados jogos com encontros consonantais.

Para ampliar conhecimentos sobre encontro consonantal

 você poderá ampliar seus estudos sobre ortografia, que é muito mais do que ensinar um conjunto de regras que visam à descrição da língua de acordo com a norma-padrão.
Avaliação
Professor, os momentos de avaliação realizadas em todas as atividades foram desenvolvidos com a intenção de que você percebesse as características e necessidades concretas de seus alunos.
Em cada situação concreta, você deve considerar o que o aluno foi capaz de fazer por sua conta e o que foi capaz de fazer com sua ajuda ou com ajuda de um colega.
Através dos registros e diálogos você poderá observar a linguagem oral e escrita dos alunos e se estão conseguindo ampliar seus conhecimentos gramaticais.


 
Sequência didática
Desdobramentos para artes
BRINQUEDOS CANTADOS QUE ANIMAM NOSSA VIDA

 Co-autores: Maria Núbia Pessoa e Maria da Conceição de Oliveira Andrad
Dados da Aula
O que o aluno poderá aprender com esta aula
■Aprender a ouvir e cantar as cantigas de roda presentes na cultura popular.
■Valorizar a cultura popular.
■Desenvolver a linguagem oral e ampliar o repertório de palavras.
Duração das atividades
2 aulas com duração de 30 minutos cada atividade.
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
As crianças de 3 e 4 anos gostam de brincar e cantar.
Observamos que na atualidade a brincadeira de roda é pouco utilizada pelas crianças nos momentos de brincadeiras livres.
Para resgatar as brincadeiras de roda na escola e na vida das crianças, os professores podem propor aulas ensinando tais brincadeiras.
Estratégias e recursos da aula
Nessa aula inicial, procure fazer um levantamento dos conhecimentos prévios que os alunos possuem acerca das brincadeiras de roda.
1º MOMENTO:
Para motivar as crianças mostre obras de arte que retrate brincadeiras de roda.
Durante a apreciação dos quadros, convide os alunos a identificarem a brincadeira que aparece nos quadro e anote numa cartolina. Questionamentos:
■O que as crianças do quadro estão fazendo?
■Onde as crianças do quadro estão brincando?
■Quem já viu esses quadros antes?

 
Ciranda. Milton Dacosta.1942.



Ronda Infantil. Portinari.


Em seguida, ler a biografia dos pintores dos quadros apreciados.
Segue sugestão de biografia, mas o(a) professor(a) poderá pesquisar outras ou fazer a leitura de trechos de um livro auto-biográfico.

undefined


2º MOMENTO:
O (A) professor(a) deve levar um CD ou DVD com uma coletânea de cantigas de roda para ouvir e cantar com as crianças em sala de aula.
Outra possibilidade é ouvir as músicas ao acessar o link sugerido.


Ao acessar o site top músicas, escolha a que deseja escutar e click no símbolo de ouvir.
Após a escuta das músicas o(a) professor(a) faz alguns questionamentos tais como:
■Quais dessas cantigas vocês conhecem?
■Como vocês aprenderam essas cantigas?
■Será que todos os adultos que vocês conhecem também brincaram/cantaram quando crianças?
Professor (a) anote as respostas das crianças numa cartolina.
Depois sugira aos alunos realizar uma entrevista com os seus pais.
Envie o questionário para casa solicitando aos pais ou reponsáveis pela criança que anotem as brincadeiras, brinquedos e cantigas que eles conheciam/brincavam na sua infância.
 Em outro momento, os pais poderão ir a escola ensinar brincadeiras, fazer uma oficina de brinquedos para a turma.
Para contextualizar a origem das cantigas de roda o(a) professor(a) poderá ler informações no site abaixo:

Recursos Complementares
Livros:
Roda Sinhá!. Diva Dorethy de Safe A. Carneiro. Gutemberg Editora.
Folclore Infantil. Verissimo de Melo.

Avaliação
Observar se os alunos:
■Demonstram interesse pelas cantigas apresentadas.
■Conhecem e respeitam as regras da brincadeira.
■Usam novas palavras com o aprendizado das cantigas.

 

Interpretando a obra Roda:
 Pedir que os alunos identifiquem e circulem as figuras que não pertencem a obra.


 - Pedir que os alunos identifiquem o pedaço que está faltando na obra. A,B, ou C.


- Solicitar que os alunos usem cores primarias para colorir a obra.


- Você pode sugerir aos alunos que cantem e brinquem canções de roda, como:
Ciranda, cirandinha.... (patati,patata)
Ciranda Cirandinha
Cantigas Populares
Ciranda, cirandinha,
Vamos todos cirandar!
Vamos dar a meia volta,
Volta e meia vamos dar.
O Anel que tu me destes
Era vidro e se quebrou;
O amor que tu me tinhas
Era pouco e se acabou,
Por isso dona Rosa
Entre dentro desta roda,
Diga um verso bem bonito,
Diga adeus e vá se embora.




Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios