BlogBlogs.Com.Br

CATIVA-ME

Glitter Photos

ESCREVAM-ME!

PROFESSORAS VISITANTES
FICO HONRADA COM O SUCESSO DO LINGUAGEM.
E GRAÇAS A VOCÊS!
SERIA MUITO BOM RECEBER PALAVRINHAS...
QUEM SABE SUGESTÕES,DEPOIMENTOS,ETC.
EMAIL ABAIXO:

Colaboração e Direitos

Colaboração e Direitos Autorais
Olá amiga(o) ,
Fui professora dos projetos "Estímulo À Leitura",
"Tempo Integral" e a favor da leitura lúdica,
afinal, quer momento mais marcante que a fantasia da vida?
Portanto, será um prazer receber sua visita em mais um blog destinado a educação.
Nele pretendo postar comentários e apreciações de materiais didáticos de Língua Portuguesa, além de outros assuntos pertinentes, experiências em sala de aula, enfocando a interdisciplinaridade e tudo que for de bom para nossos alunos.
Se você leu, experimentou, constatou a praticidade de algum material e deseja compartilhar comigo,
esteja à vontade para entrar em contato.
Terei satisfação em divulgar juntamente com seu blog, ou se você não tiver um, este espaço estará disponível dentro de seu contexto.
Naturalmente, assim estaremos contribuindo com as(os) colegas que vêm em busca de sugestões práticas.
Estarei atenta quanto aos direitos autorais e se por ventura falhar em algo, por favor me avise para que eu repare os devidos créditos.
Caso queira levar alguma publicação para seu blog, não se
esqueça de citar o "Linguagem" como fonte.
Você, blogueira sabe tanto quanto eu, que é uma satisfação ver o "nosso cantinho" sendo útil e nada mais marcante que
receber um elogio...
Venha conferir,
seja bem-vinda(o)
e que Deus nos abençoe.
Krika.
30/06/2009

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil

LINGUAGEM FOI SELECIONADO EM JANEIRO/2011.
OBRIGADA!

Daisypath Anniversary tickers

Daisypath Anniversary tickers

Linguagem social...

Glitter Photos

Comemoração

Glitter Photos
JUNHO 2017
8 ANOS DE LITERATURA INFANTIL

terça-feira, julho 02, 2013

Camargo Freire> Pintores e Afins > Campos do Jordão > 02/07/13



Quadro de Camargo Freire retratando o Palácio da Boa Vista em Campos do Jordão

Quadro de Camargo Freire retratando o
 Palácio da Boa Vista em Campos do Jordão

HISTÓRIA DE MINHA CIDADE
CAMPOS DOO JORDÃO
Expedito Camargo Freire (1908-1991) nasceu em Campinas, interior de São Paulo, estudou no Liceu de Artes e Ofício do Rio de Janeiro e participou em companhia de Pancetti, Bustamante Sá, Sigaud, Magali e outros artistas do "Núcleo Bernardelli".
Chegou em Campos do Jordão em 1941 para tratar de sua saúde, e como muitos outros, acabou se apaixonando pela cidade e ficando por aqui.
Suas pinturas estão expostas nos principais museus do mundo, inclusive no Museu do Louvre, em Paris.
http://guiacampos.com/noticiascamposdojordao/ver-noticia.asp?Id_not=20047&Assunto=Camargo+Freire+completaria+100+anos+em+2008+e+historiador+jordanense+prepara+acervo+fotografico+do+artista


Reprodução


UMA TELA DE CAMARGO FREIRE
Crônica de Pedro Paulo Filho

O pintor Camargo Freire, desde que se firmou em terras jordanenses, decidiu dedicar a sua arte, exclusivamente, aos matizes e cores das paisagens de Campos do Jordão.
Foi professor de desenho do Colégio Estadual e Escola Normal de Campos do Jordão, onde se aposentou. Ali seus alunos conheceram um admirável aspecto de sua personalidade – era um excelente contador de piadas, daquelas que vai provocando risos, desde logo, pelo modo gracioso de narrá-las.
Artista premiado no Brasil e no Exterior, seus quadros integram importantes coleções particulares e oficiais.
Ultimamente seu nome ingressou na “Arte Brasileira do Século XX”, publicado pelo Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro.
Todo jordanense sente orgulho da arte do prof. Camargo Freire, que, em vida, foi homenageado pelo prefeito Fausi Paulo, em 1982, com a inauguração da “Pinacoteca Camargo Freire”.
Há alguns anos, o jovem Luiz Pereira Moysés, o conhecido “Tubarão”, quando ainda não se iniciara nas artes plásticas, manifestou desejo de adquirir um quadro do prof. Camargo.
– Eram caros – dizia “Tubarão”
Como Deus abençoa a quem tem esperança, um dia o empreiteiro de serviços de pintura, Luiz Pereira Moysés, entregou pronta uma casa recém-construída ao seu proprietário, dele recebendo uma importância vultosa como pagamento pelos serviços de pintura.
– Que alegria! – dizia “Tubarão”, apalpando os bolsos cheios de dinheiro.
De repente, lembrou-se do quadro de Camargo Freire, foi à sua casa, naquela bucólica rua 9 de julho, em Vila Jaguaribe. Bateu, foi atendido pessoalmente pelo pintor, a quem manifestou o propósito de adquirir um de seus quadros.
Camargo Freire olhou as vestes de “Tubarão”, todas manchadas de tintas, e deve ter pensado com seus botões:
– Esse rapaz é pintor de paredes. Não tem dinheiro para comprar meus quadros!
Sem embargo, recebeu-o bem, convidou-o a entrar e, no quintal de sua residência, começou a mostrar-lhe as flores do jardim, mais à frente o tanque de água, e depois os peixinhos, que assustados nadavam de um lado para outro.
“Tubarão” ouvia, elogiava e acompanhava os passos do grande pintor jordanense, mas a tela de Camargo Freire estava em sua cabeça.
– Diabo, será que ele não vai mostrar-me os seus quadros para eu escolher?
Quando se deu conta, “Tubarão” já dera a volta pelo quintal inteiro e já estava no portão de entrada, novamente e, mais do que depressa, Camargo Freire estendeu-lhe a mão, cumprimentando-o e despedindo-se cordialmente, com as palavras de praxe:
– Apareça outro dia! Agora tenho um compromisso e estou um pouco atrasado.
Frustrado, Luís Pereira Moysés voltou ao lar sem a tela de Camargo Freire.
Passou mais de uma década e Luís começou a pintar, liberando o grande artista plástico que havia dentro de si, de fina sensibilidade, pintando paisagens jordanenses.
Um belo dia, preparando uma exposição de pintores jordanenses, em Vila Capivari, “Tubarão” pediu ao prof. Camargo Freire que apresentasse quadro de seus trabalhos para exibição ao público.
No dia seguinte, no local das exposições, ao lado da Igreja de S. Benedito, apareceu Camargo Freire com quatro telas, que foi logo montando e afixando no local próprio.
Agora, “Tubarão” já não fala como profissional de mão-de-obra de pintura, falava como artista plástico.
Concluído o trabalho de montagem, quando já se preparava para retirar-se, “Tubarão” disse:
– Prof. Camargo Freire, o senhor poderia colocar preços nos seus quadros?
O grande pintor jordanense, modestamente, apôs em cruzeiros o valor de cada tela.
“Tubarão”, mais rápido que um selerepe, disse:
– Professor, esta já está vendido! – apontando um quadro.
Sacou um cheque e o preencheu na hora, entregando a Camargo Freire, que escreveu sobre o preço: “Vendido”.
Os olhos de “Tubarão” brilharam.
– Até que enfim, pude comprar um quadro de Camargo Freire. Levou uma década...


 
Camargo Freire
Homenagem de Campos do Jordão
Vida e obra do artísta aquihttp://www.camposdojordaocultura.com.br/

Camargo Freire - O pintor da paisagem de Campos do Jordão

imagem ilustrativa

Ninguém captou melhor do que ele a grande variedade de luzes e sombras, de cores e perspectivas da natureza da terra que lhe devolveu a saúde, a ponto de permitir que se olhe para um quadro seu e se diga: “Este é um Camargo Freire!” Com o trabalho do incansável autor das belezas de Campos do Jordão, Pedro Paulo Filho, e a notável colaboração de Edmundo Ferreira da Rocha, historiador e grande preservador da imagem de Campos do Jordão, esse livro nos revela a vida e obra desse maravilhoso artista, bem como as belezas da linda “Joia da Mantiqueira”.


Link para essa postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário e retornarei assim que for possível.
Obrigada pela visita e volte mais vezes!
Linguagem não se responsabilliza por ANÔNIMOS que aqui deixam suas mensagens com links duvidosos. Verifiquem a procedência do comentário!
Nosso idioma oficial é a LINGUA PORTUGUESA, atenção aos truques de virus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais sugestões...

2leep.com
 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios